Home » Todas as notícias » Acordo ‘mela’ e vereadores do BIH voltam a atacar gestão Fernando Fernandes

Acordo ‘mela’ e vereadores do BIH voltam a atacar gestão Fernando Fernandes

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

A sessão legislativa desta terça-feira (19) marcou o retrocesso na negociação entre os vereadores intitulados ‘independentes’ e o prefeito Fernando Fernandes (PSDB). Na semana passada, após longa reunião na Prefeitura, ficou tudo acordado que os parlamentares. Dentro do pacote estava à nomeação de indicados do grupo, incluindo a volta do secretário de segurança, Walter Paulo.

Vereadores do BIH recuam e volta a base governista recua novamente.

O resultado do retrocesso na negociação aconteceu com a volta das críticas a atual gestão em tribuna. Os vereadores centraram as críticas ao valor do IPTU na região do Jardim Saint Moritz, após um dos moradores ir à tribuna popular e reclamar – assim como no ano passado – dos valores. O segundo alvo foi à gestão na saúde. Sem citar um fato específico, criticaram a saúde e ameaçam – assim como no ano passado – criar uma Comissão Especial de Investigação (CEI), semelhante a CPI.

“Eu tenho certeza que essa Câmara volta a respirar com novos ares, ares de mudanças, ares de cobranças e tenho certeza que quem ganha com isso é a população”, disse o presidente Marcos Paulo (PPS). “Há momentos em que as possibilidades vão se esgotando”, disse minutos depois.

“Quero deixar um recado para secretária da saúde [Dra. Raquel Zaicaner], que ela continua se escondendo atrás de uma máscara. Aqui ela fala que é ‘Santa’, nas audiências públicas, ela fala para não deixar de atender os vereadores. Mas faz reunião paralela com os diretores dos postos e fala para não atender diretores do BIH e do BO. […] Nem o prefeito vai me parar, nem a senhora. […]”, reclamou Alex Bodinho (PPS).

Carlinhos do Leme (PSDB) sugeriu investigar a saúde. “Eu sugiro uma CPI da saúde. Pode ser que a gente não encontre nada. Abrir na terça-feira que vem. 90 dias para a gente investigar. A gente foi até a Alesp e pegamos um relatório em que foi citado a SPDM [empresa que faz a gestão dos prontos socorros]”, discursou.

Apesar do tom ‘bélico’ de parte dos vereadores, Eduardo Nóbrega (PSDB) discursou ainda em forma amena. “Ninguém vai me convencer que na política existe impossível. Na política existe eu não quero. Eu não vou fazer”, diz.

VÃO PARA OPOSIÇAO?

André Egydio (PSDB) celebrou a falta de acordo de alguns vereadores com o governo porque “essa onda do BIH vindo para a oposição é importante”. Porém, o presidente rebateu de pronto.

“Quero antes de mais nada, dizer que – por hora – a oposição não cresceu. Até onde sei a oposição tem um membro, que é o vereador Professor Moreira (PSD) e tem o Egydio que vê essa possibilidade. E nós do BIH não anunciamos nada”, retrucou Marcos Paulo.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentario

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online