Home » Todas as notícias » Ainda sem data marcada, TRT vai julgar greve dos coletores que já dura 20 dias em Taboão

Ainda sem data marcada, TRT vai julgar greve dos coletores que já dura 20 dias em Taboão

Por Gilmar Júnior, direto da redação

A justiça, através do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) vai julgar a legitimidade da paralisação dos coletores de lixo que teve início no dia 23 de março, conforme informações do G1. A categoria dos trabalhadores reivindica aumento salarial enquanto o sindicato patronal resiste às propostas.

Após pedir 11,73% de aumento ante uma inflação de 7,9% e 6,5% ofertados pela Selur (Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo), os dois lados diminuíram e aumentaram, respectivamente, suas propostas para chegaram aos valores que entraram em discussão na última segunda. “Entre os 8,5% (oferecido pelo sindicato patronal) e 9,5% (pedido pelos trabalhadores) a diferença é de R$ 10. É pouco, mas faz diferença para um trabalhador”, salienta o presidente do Siemaco (Sindicato dos trabalhadores em empresas de Limpeza Urbana) Taboão e região, Donizeti França. Atualmente, um varredor recebe R$ 982 e mais R$ 536 em benefícios, já o coletor, tem o salário de R$ 1134 e mais R$ 520 de benefícios.

Greve dos garis em Taboão da Serra chega ao 20º dia. (Foto: Arquivo)

Greve dos garis em Taboão da Serra chega ao 20º dia. (Foto: Arquivo)

A primeira negociação da semana, realizada na última quarta-feira (dia 8), colocou duas propostas em xeque que não culminaram no fim da paralisação. Embu das Artes e cidades do ABC já chegaram a um acordo para a dissolução da greve após as empresas que atendem os municípios acatarem o percentual de aumento pedido.

De acordo com França,  a categoria trabalha com 70% do efetivo, atendendo as exigências judiciais.  O TRT ainda não informou o dia e horário do julgamento.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online