Home » Sociedade, Todas as notícias » Alckmin promete 25, mas Taboão da Serra só recebe 8 novos policiais civis

Alckmin promete 25, mas Taboão da Serra só recebe 8 novos policiais civis

Por Allan dos Reis, no Centro de Taboão da Serra

Na inauguração de equipamento de saúde no município em maio, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou que Taboão da Serra teria, enfim, o 2º Distrito Policial até o mês de setembro deste ano e ganharia imediatamente “mais 12 escrivães e 13 investigadores”. Passados quase três meses, a cidade ganhou apenas oito dos 25 prometidos.

“Nós estamos nomeando e toma posse neste mês [em maio], dia 25, só para Taboão [da Serra] mais 12 escrivães e 13 investigadores. [São] 25 policiais civis agora, daqui 15 dias”, anunciou sob aplauso Alckmin, durante entrega do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) à população do município.

Porém, a realidade meses após a promessa não mudou muito. Dos 12 escrivães prometidos, Taboão ganhou três, mas perdeu um. Já os novos investigadores totalizaram cinco, mas saíram dois.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a Seccional de Taboão da Serra recebeu 30 policiais civis para atender os seis municípios da região.

“Os 25 policiais civis anunciados já foram distribuídos por Taboão da Serra e região. O delegado titular da Seccional de Taboão da Serra, Maurício Guimarães Soares, informou que para a região de Taboão, com seis municípios, recebeu 13 investigadores e 17 escrivães, totalizando, assim, 30 policiais civis”, informou a SSP.

VIOLÊNCIA ASSUSTA

Os dados da SSP divulgados recentemente mostram que o número de homicídios dolosos aumentou 343% no primeiro semestre de 2012, comparado ao mesmo período de 2011. Até o fim de junho, foram 24 vítimas contra sete.

Outra modalidade de crime que assusta é o roubo seguido por morte (latrocínio), que neste ano foram cinco contra nenhum em 2011.

O empresário dono de uma farmácia em frente a Câmara Municipal revela que fecha o estabelecimento mais cedo. “A violência assusta em todos os lugares. Aqui a gente evita ficar até mais tarde”, diz.

Ex-moradora do bairro Campo Limpo, em São Paulo, e que hoje reside em Taboão, Jeciara revela a sua impressão sobre a violência em Taboão da Serra. “É uma cidade assustadora. Moro aqui há três meses e já levaram o carro da minha irmã e roubaram o DVD do carro do meu marido”, reclama.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online