Home » Todas as notícias » Após 2016 marcado pelas demissões, Taboão da Serra se recupera e cria 875 empregos com carteira assinada em dois meses

Após 2016 marcado pelas demissões, Taboão da Serra se recupera e cria 875 empregos com carteira assinada em dois meses

Por Allan dos Reis, direto da redação

Após fechar mais de 2 mil postos de trabalho com carteira assinada em 2016, o município de Taboão da Serra iniciou o ano de 2017 em recuperação e criou 875 novos postos de trabalho formais nos meses de janeiro e fevereiro. É o que mostram os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho na semana passada.

Para ver a importância dos números, no mesmo período do ano passado, ao invés de saldo positivo, 784 trabalhadores com carteira assinada haviam sido demitidos até o fim de fevereiro.

carteira de trabalho

Geração de empregos com carteira assinada está em alta neste início de 2017. (Foto: Divulgação)

Os setores que mais se destacaram neste início do ano foram Serviços e Construção Civil, que criaram 626 e 318 vagas, respectivamente. Porém, Comércio fechou 163 postos de empregos formais. Indústria da Transformação, que em 2016 fechou mais de 700 empregos, deu uma pequena recuperada e criou 97 vagas.

Os outros setores são: Extrativa Mineral e Administração Pública, que fecharam uma e três vagas, respectivamente. Serviço Industrial de Utilidade Pública abriu apenas um posto de trabalho.

EMBU DAS ARTES TAMBÉM SE RECUPERA

Os dois primeiros meses de 2017 em Embu das Artes, que teve três prefeitos, sendo dois interinos até a posse de Ney Santos (PRB) no dia 9 de fevereiro, também foi bem positivo com a criação de 462 empregos formais (com carteira assinada). No mesmo período do ano anterior, o saldo foi negativo em 247 vagas.

Nem o fato do município ter três prefeitos em menos de dois meses impediu o crescimento na geração de empregos formais.

Nem o fato do município ter três prefeitos em menos de dois meses impediu o crescimento na geração de empregos formais.

No município, nenhum setor teve saldo negativo. Os setores que mais empregaram foram Serviços e Comércio, que criaram 252 e 122 vagas formais, respectivamente. Construção Civil e Indústria de Transformação geraram 44 e 38 empregos formais. Os outros dois setores criaram apenas seis vagas.

OUTROS MUNICÍPIOS

Os outros seis municípios que englobam o Conisud, somados, tiveram um resultado negativo na geração de empregos com carteira assinada. Embu-Guaçu, Juquitiba e São Lourenço da Serra criaram 48, 15 e 167 vagas, respectivamente.

Enquanto isso, os municípios de Cotia, Itapecerica da Serra e Vargem Grande Paulista o número de demissões foram de 113, 87 e 879 vagas, respectivamente.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online