Home » Sociedade, Todas as notícias » Após prejuízos, moradores atingidos por enchente em Taboão querem isenção do IPTU e cobram término da canalização do Poá

Após prejuízos, moradores atingidos por enchente em Taboão querem isenção do IPTU e cobram término da canalização do Poá

Por Allan dos Reis, no Jardim Santa Luzia

Os moradores do Jardim Santa Luzia sofreram na tarde de quinta-feira, dia 19, com uma das piores enchentes dos últimos anos. O saldo foi trágico com a morte de um homem de 69 anos arrastado pelas águas e encontrado apenas no domingo (22). Contabilizado os prejuízos, moradores e comerciantes cobram da Prefeitura o término da canalização do Córrego Poá, que está parada, e a isenção do IPTU 2015.

O auxiliar de farmácia José Alberto Sandroni, 44 anos, mora no local e foi um dos que tiveram grande prejuízo. Perdeu fogão, geladeira e outros eletrodomésticos. As águas também alagaram o seu veículo Santana (ano 91/92). Ele acredita que a canalização pela metade aumentou o impacto da enchente. [CLIQUE E CONFIRA O VÍDEO]

Morador de Taboão mostra carro danificado pela enchente.

Morador de Taboão mostra carro danificado pela enchente.

“O Córrego Poá até a [Escola Domingos] Mignoni está todo arrumado. O problema é que se esqueceram da gente. O córrego afunila e esse é o problema. A gente precisa de uma associação. Hoje [quinta] não veio nenhum político. E estamos sem força”, protestou.

Após perder tudo, moradora mostra altura em que a água chegou na última enchente.

Após perder tudo, moradora mostra altura em que a água chegou na última enchente.

Opinião semelhante tem a desempregada Lucélia Costa Silva, 32 anos, que mora na Rua José Soares de Azevedo. Ela explica que a chuva pegou a todos de surpresa e não houve tempo para salvar fogão, geladeira ou TV. “Quando a água sai para rua, não dá tempo de mais nada”, ressalta.

E histórias como a desses dois moradores se repetem na região. Sandroni, assim como outros moradores com quem a reportagem do Taboão em Foco conversou, disseram não conseguir a isenção do IPTU. “Esse ano veio o imposto e deu indeferido [o pedido de isenção]. Mas vamos tentar não pagar o imposto deste ano”, salientou.

Na noite desta terça (24), moradores e comerciantes das áreas atingidas vão realizar uma manifestação na Câmara Municipal para exigir providências a respeito dos temas levantados.

OUTRO LADO

O Taboão em Foco conversou nesta segunda (23) com o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) a respeito dos problemas levantado pelos moradores. Em entrevista, ele explicou os problemas que atualmente impedem o término da canalização.

Fernando Fernandes_Jul14

Prefeito Fernando Fernandes culpa erro de projeto do ex-prefeito Evilásio Farias pela demora no término da canalização do Córrego Poá. (Foto: Arquivo)

“Nós tivemos problemas técnicos porque a administração passada [do ex-prefeito Evilásio Farias] não previu as desapropriações [no projeto]. Estamos efetuando agora. O projeto tinha um erro e tivemos que corrigir. E também tivemos que obter outorga da Eletropaulo, da Comgás, da Petrobras e do DAEE. Logo que esteja resolvido, vamos começar esse trecho final da obra”, afirma Fernandes, que destacou que mesmo com as obras, “esse volume de chuva que caiu teria causado uma enchente em qualquer situação”.

Ele também afirma que não existe a possibilidade de isentar os contribuintes de pagarem o IPTU deste ano. “E em relação ao IPTU não precisa fazer revisão nenhuma. A lei diz que quem sofreu com enchente é só pedir a isenção. O [IPTU] do ano que vem [2016] eles não pagariam. Deste ano não tem jeito porque a gente não pode retornar a receita”, diz o prefeito.

Sobre as recusas apontadas pelos moradores, Fernandes afirma que “as pessoas que entraram com o pedido no Atende foram beneficiados. No ano de 2014, tiveram algumas inundações que atingiu as ruas e não as casas. Quando tem a inundação, nós fazemos um pente-fino e cadastramos as casas que sofreu inundação. Então, se pessoa entrar com o pedido, vai estar cadastrado se sofreu dano ou não. Tem muita gente que quer se aproveitar. Pedem isenção, mas a casa dele não sofreu problema nenhuma. As que tiveram dano foram aceitas”, encerrou.

2 Responses

  1. Neusa disse:

    Não sei até quando esta administração vai ficar colocando a culpa na anterior. Já sabiam o abacaxi que estavam pegando e mesmo assim a briga foi grande pra pegar. Este mesmo abacaxi já havia sido deixado pelo atual prefeito. Bom seria se trabalhassem para melhorar a situação dos munícipes que acreditaram nas promessas de dias melhores e reclamacem menos, pq reclamar não resolve nada. E que da próxima vez, abram as comportas, que segundo informações não foram abertas e ainda tivemos que aguentar aqui, as do Embu que foram abertas. Mais responsabilidade e menos reclamações que agradecemos.

  2. Edson disse:

    Minha casa fica na rua Santa Luzia e fui no começo do ano pedir isenção por causa de uma enchente do ano passado para isentar o iptu desse ano. Me foi negado no ato pela responsável pelo Atende, dizendo que o prefeito não liberou nenhum isenção, mesmo a minha casa estando a 5 casas da beira do rio!

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online