Home » Sociedade, Todas as notícias » Após protestos, Prefeitura cede e vai retirar placas que proíbem estacionar em trecho de Avenida

Após protestos, Prefeitura cede e vai retirar placas que proíbem estacionar em trecho de Avenida

Por Allan dos Reis, no Parque Assunção

Um novo protesto na manhã desta quinta-feira (15) solicitando a retirada das placas de “Proibido Estacionar” em um trecho da Avenida Vida Nova mobilizou centenas de trabalhadores da Cooperativa Habitacional Vida Nova. O grupo caminhou – inclusive bloqueando uma faixa da Rodovia Régis Bittencourt – até a sede da Prefeitura. Após reunião com os manifestantes, o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) decidiu retirar as placas, liberando o estacionamento provisoriamente, até uma nova reunião em breve.

Manifestantes durante caminhada na Rodovia Régis Bittencourt.

Manifestantes durante caminhada na Rodovia Régis Bittencourt.

Esposa do presidente da cooperativa, a vereadora Luzia Aprígio (PSB) explica como foi a reunião. “O prefeito nos recebeu muito bem e disse que a faculdade [Fecaf] fez um ofício pedindo para proibir estacionar naquelas vagas, que é ocupada pelo pessoal da obra. […] Chegamos a um acordo de que faremos uma nova comissão com o Joel Garcia [dono da faculdade] para a gente conversar. Mas por enquanto vai mandar retirar as placas e não vai multar”, explica.

Coube a vereadora Luzia Aprígio dar a notícia do acordo com o prefeito Fernando Fernandes pela retirada das placas.

Coube a vereadora Luzia Aprígio dar a notícia do acordo com o prefeito Fernando Fernandes pela retirada das placas.

A manifestação começou por volta das 8h10 com quase 500 pessoas, que marcharam auxiliados por dois carros de som e algumas faixas. A Polícia Militar acompanhou o grupo e não registrou qualquer incidente.

Assim que souberam da decisão do prefeito anunciada pelo coordenador da obra, Josival Soares, de que “as placas seriam retiradas”, todos voltaram a fazer muito barulho.

“Prefeito, por favor, libere os projetos da cooperativa”, discursa Aprígio

O presidente da Cooperativa, José Aprígio, “inimigo político” declarado do atual prefeito, fez também um breve discurso no final da manifestação e aumento o leque das críticas a atual gestão e pediu a liberação dos projetos que – segundo ele – estão parados na Prefeitura.

“Precisamos cobrar mais o prefeito. Não é pedir mais do que a obrigação dele. Se ele não liberar os projetos que estão há mais de dois anos – aprovado no Graprohab – e que era para eles entregarem em 30 ou 60 dias, vocês [operários] vão ficar parados e com as obras paradas porque não tem projeto aprovado. Vocês que tem apartamentos, vão ficar sem escrituras. Prefeito, por favor, libere os projetos da cooperativa. Precisamos dar andamentos nas obras e os trabalhadores precisam trabalhar. Pense melhor. Pense nos trabalhadores”, pediu Aprígio.

One Response

  1. Cristina Azevedo disse:

    Sr. prefeito Fernando Fernandes, sou tucana e não consigo entender o porquê de não aprovar os projetos da cooperativa, vamos deixar a politicagem de lado e pensar no bem da população, veja o bem que nos fez a cooperativa nos oferendo apartamento de ótimo padrão a preço de custo, gerando emprego, embelezando a cidade com seus belos design de construção… já basta o governo federal!!!!! Estamos todos fartos !!! Vamos buscar o sucesso mas que ele venha seguido de muita paz!!!!!

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online