Home » Todas as notícias » Associações de moradias de Taboão protocolam carta com reivindicações e se reúnem com secretários

Associações de moradias de Taboão protocolam carta com reivindicações e se reúnem com secretários

Por Allan dos Reis, no Parque Assunção

Na manhã desta quarta-feira (19), integrantes de movimentos de moradia de Taboão da Serra estiveram na sede da Prefeitura Municipal para protocolar uma ‘carta aberta’ com propostas de melhorias na área da habitação. O grupo também se reuniu com o secretário de obras Rogério Balzano para tentar agilizar o processo de liberação para início da construção de 500 apartamentos no Jardim Salete, através do Projeto Santa Terezinha 3, que serão financiados através do programa Minha Casa Minha Vida.

Reunião na Secretaria de Obras de Taboão da Serra entre representantes de projetos de moradia e técnicos da Prefeitura.

Reunião na Secretaria de Obras de Taboão da Serra entre representantes de projetos de moradia e técnicos da Prefeitura.

A presidente da Associação Família Feliz, Lucélia Santos, explicou que os integrantes do movimento estavam no local para pedir agilidade na análise da documentação do Projeto Santa Terezinha 3 e que a carta pública também estava sendo entregues em outras dezenas de Prefeituras por movimentos ligados a União dos Movimentos de Moradia de São Paulo. A outra associação do projeto é o Bem Viver.

“A gente está a nove meses buscando vários tipos de documentações. A gente vem sempre e sempre dão novas datas e nunca fica pronto. Viemos protocolar esse documento de moradia digna já. Ele [prefeito] não tem plano de ação nenhum e não deu nenhuma casa. Ele precisa se unir ao movimento”, pediu Lucélia.

A reunião com o governo municipal foi marcada por intermédio do vereador Professor Moreira (PSD). Com a ausência do prefeito Fernando Fernandes (PSDB), coube ao secretário de governo Cândido Ribeiro receber inicialmente o grupo e protocolar o documento.

“Com esse projeto de moradia, só a economia aos cofres da Prefeitura é em torno de um milhão de reais por ano porque tem famílias deste projeto que recebem o Bolsa Aluguel. E também vamos tirar 500 famílias da situação de risco”, diz Moreira.

Após a reunião, Lucélia (de verde) e o vereador Professor Moreira alinham os próximos passos para agilizar as documentações para da início a construção de 500 apartamentos no Jardim Salete.

Após a reunião, Lucélia (de verde) e o vereador Professor Moreira alinham os próximos passos para agilizar as documentações para da início a construção de 500 apartamentos no Jardim Salete.

Já o secretário Rogério Balzano e técnicos da pasta explicaram que a demora é decorrência da falta de um laudo sobre contaminação do terreno, que é de responsabilidade das associações de moradias e ainda não ficou pronto. Outro problema é que houve uma alteração no projeto original juntado a Prefeitura.

Apesar disto, ficou acordado que algumas certidões municipais serão solicitadas e emitidas de forma provisória para que o processo tenha andamento em outros órgãos públicos. “Vou pedir uma nova reunião na Cetesb e vamos solicitar um alvará provisório [para poder dar início a construção]”, diz Moreira.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online