Home » Sociedade, Todas as notícias » Audiência pública discute pedofilia e pede mais lazer na periferia de Taboão

Audiência pública discute pedofilia e pede mais lazer na periferia de Taboão

 Por Allan dos Reis, no Jardim Maria Rosa, em Taboão da Serra

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Taboão da Serra realizou audiência pública na última quinta-feira, dia 25, para discutir como reduzir casos de pedofilia no município e no país de uma forma geral. Quase que consenso dos participantes, investimentos na área de cultura e lazer nas zonas periféricas para dar alternativas às crianças e adolescentes fora das lanhouses e educação familiar, já que parte dos abusadores são do círculo familiar dos abusados.

“As lanhouses têm sido perigosa mesmo. Mas as crianças estão lá porque a periferia está carente de projetos sociais”, diz Lourdes, uma das participantes.

Audiência na câmara de Taboão da Serra discute como combater a pedofilia

Presidida pelo vereador Cido (DEM), autor da lei 1.976/2010, que trata do tema, a audiência teve a participação de representantes de diversas entidades que trabalham com crianças e representantes da polícia e da área da saúde.

“A cidade ganhou se reunindo aqui. Mas as famílias e as escolas devem estar comprometidas na proteção da criança”, afirma Cido, que também pede mais investimentos nas áreas mais pobres do município.

Membro da comissão, a vereadora Fausta (PSB) admite que nesses casos “tem vontade de fazer justiça com as próprias mãos”, mas pede que as escolas – da creche ao ensino médio – auxiliem “na prevenção”.

Já Ângela Maria do Vale, que trabalha na rede de proteção às crianças, ressalta que “as crianças que passam por algum tipo de agressão devem ser encaminhadas ao Hospital Pérola Byington [em São Paulo]” e alerta que “esse procedimento” não acontece em Taboão.

Além de não levar a uma unidade especializada, o membro do conselho de saúde do município, Narciso Favaro, afirma que Taboão “não tem médico [preparado] para fazer esse contato com a criança [abusada]”, diz.

Ao final da audiência pública, participantes posam para foto na Câmara de Taboão.

A Comissão de Direitos Humanos deve marcar nova reunião até o fim de novembro.

One Response

  1. inacio disse:

    nao vindo com academias charopes… deveriam fazer um club nem que seja privado … ou algo do tipo..

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online