Home » Sociedade, Todas as notícias » Câmara promete audiência entre ciclistas e secretário de transportes para discutir a desativação da ciclovia de Taboão

Câmara promete audiência entre ciclistas e secretário de transportes para discutir a desativação da ciclovia de Taboão

Por Allan dos Reis, no Jardim Maria Rosa

A Comissão de Transportes da Câmara de Taboão da Serra vai convocar o secretário de transportes Rinaldo Tacola para uma audiência pública no fim deste mês para que ele explique por quais motivos a atual administração decidiu por fim a ciclovia, que ligava o município até a divisa com São Paulo. Nesta terça-feira, dia 3, um grupo de ciclistas protestaram e se reuniram com os vereadores.

“A ciclovia foi tirada sem consulta pública e estava prevista no Plano Diretor”, ressaltou Álvaro Diogo. Os manifestantes também fizeram questão de ressaltar que “a bicicleta não é apenas um instrumento de lazer”, diz.

Ciclistas são recebidos por vereadores e Câmara vai realizar audiência para discutir desativação da ciclovia e possíveis soluções.

Ciclistas são recebidos por vereadores e Câmara vai realizar audiência para discutir desativação da ciclovia e possíveis soluções.

Já os vereadores preferiram desqualificar a antiga ciclovia. “Ali tinha uma ciclovia que não ligava a nada”, disse Eduardo Nóbrega (PR). “A ciclovia começou de uma maneira errada e não foi feita pela secretaria de transportes”, lembrou Marco Porta (PRB). “Ás vezes se tem um olhar muito pequeno e não pensa na integração com outras cidades”, criticou Cido (DEM).

CicloviaPorém, em 2010, o cicloativista André Pasqualini, da CicloBR, fez uma criteriosa avaliação da ciclovia – que custaram quase R$ 600 mil – e disse na época que o projeto era bom, mas que havia graves falhas de sinalização [RELEMBRE].

“O plano é muito óbvio, muito lógico e tem tudo a ver com a lógica do ciclista, que é usar os fundos de vales porque são os locais mais planos. E é bem paralelo a BR, justamente no trecho mais complicado da BR que não tem acostamento e você tem que dividir espaços com os motoristas e já teve vários acidentes”, disse Pasqualini.

O mesmo grupo de ciclistas, organizados com outros da região do Butantã, também cobram da prefeitura de São Paulo a instalação de uma ciclovia na Avenida Eliseu de Almeida, que liga Taboão à capital paulista. Na semana passada, em reunião com o subprefeito local, eles ouviram que a via deve começar a ser construída ainda em 2013.

Secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Rinaldo Tacola, diz que a ciclovia não tinha utilização e por isso foi extinta.

Secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Rinaldo Tacola, diz que a ciclovia não tinha utilização e por isso foi extinta.

EXPLICAÇÕES

Em fevereiro deste ano, quando decidiu pelo fim da ciclovia, o secretário Rinaldo Tacola disse que precisava aumentar o espaço viário dos automóveis e que havia baixa utilização dos ciclistas.

“Nós fizemos essa desativação [da ciclovia] por causa de espaço viário que tem falta de opção de vias e o município apresenta baixa metragem quadrada reservada a circulação [de veículos] em relação ao seu espaço construído. Nós temos um adensamento muito grande no município e a baixa utilização [pelos ciclistas] da ciclovia. Fizemos vários trabalhos de observação neste período para poder tomar essa decisão”, afirmou Tacola em fevereiro.

Por fim, o presidente da comissão que vai ouvir os dois grupos, Carlinhos do Leme (PP) disse que “a falta de diálogo com os ciclistas têm sido prejudicial” para resolução desses problemas. Os vereadores Luiz Lune (PC do B) e Marcos Paulo (PSB) também fazem parte da comissão.

 

One Response

  1. melissa disse:

    será que o atual secretario resolve algo??? semaforos que se chover apaga, o pessoal com uniformes rasgados e sem capa de chuva, por isso muitos se escondem em bares e tal, sera que não é prioritario o tal dialogo com todos….

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online