Home » Região, Todas as notícias » Chuvisco me traiu, Trolesi é meu candidato e PT será vice, afirma Jorge Costa

Chuvisco me traiu, Trolesi é meu candidato e PT será vice, afirma Jorge Costa

Por Adilson Oliveira, em Taboão da Serra

O prefeito Jorge Costa (PMDB) retirou o apoio ao pré-candidato do partido, vereador Amarildo Gonçalves, o Chuvisco, e vai pedir voto para o seu vice, Antonio Trolesi (PTB), na sucessão para a Prefeitura de Itapecerica da Serra. “O meu candidato é o Trolesi”, afirma.

Ele diz que a investida do PSDB no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que fosse afastado da prefeitura, no processo em que é réu por desvio de finalidade na aplicação de recursos para construção de escola, fez com que desistisse de Chuvisco, que escolheu como vice Regina Corsini, do partido adversário.

“Quem se alia aos meus inimigos meu inimigo é”, declarou Jorge, por duas vezes, em uma das falas contundentes na entrevista ao Taboão em Foco concedida na noite desta terça-feira, por telefone. Ele diz também que costurou acerto para que o PT seja vice de Trolesi.

Prefeito Jorge Costa, ao centro, vai apoiar a Antonio Trolesi (dir) e José Maria (PT) para a sua sucessão na prefeitura de Itapecerica da Serra. (Foto: Karen Santiago / Jornal Na Net)

Prefeito Jorge Costa (ao centro) vai apoiar Antonio Trolesi (dir.) e José Maria (PT) para a sua sucessão na prefeitura de Itapecerica da Serra (Foto: Karen Santiago / Jornal Na Net)

Taboão em Foco – Prefeito Jorge Costa, quem o sr. vai apoiar para sua sucessão?

Jorge Costa – PTB para a cabeça e o PT de vice.

TF – O PT abriu mão de ser cabeça de chapa [de ter candidatura própria]?

Jorge – Não digo isso. Ontem [segunda-feira], tivemos uma reunião com 24 partidos, dos quais 14 citaram o nome do [Antônio] Trolesi para cabeça e o PT de vice. Neste momento [noite desta terça-feira], o diretório do PT está reunido para indicar, e domingo já é a convenção do PT, ficou combinado desse jeito. O meu candidato é o Trolesi, o que vir agora são as composições políticas.

TF – O sr. acredita que o PT…?

Jorge – Acredito não, tenho certeza.

TF – …vai compor [será vice]?

Jorge – Vai.

TF – Qual foi a costura política?

Jorge – A costura foi minha, fui traído pelo meu próprio partido numa situação muito deselegante, e resolvi trocar, e acabou-se. Se estão me traindo, o que fariam com a população no futuro, não é?

TF – Refere-se ao quase afastamento do sr.?

Jorge – Exatamente. Faltando seis meses para acabar meu mandato, ainda ficam mexendo em coisas sendo que já estava tudo parado? São pessoas que não merecem a minha confiança.

TF – O sr. é do PMDB…

Jorge – Sou PMDB, e estarei contra o PMDB se assim for.

Chuvisco durante convenção do PMDB, que agora fica sem o seu principal cabo eleitoral, o prefeito Jorge Costa, do mesmo partido. (Foto: Reprodução)

TF – Atribui ao vereador Amarildo, o Chuvisco, a traição que o sr. cita?

Jorge – Também! É meu amigo, gosto dele, é uma excelente pessoa, gosto dele como presidente, é um excelente vereador, mas quem se alia aos meus inimigos meu inimigo é.

TF – Quem agiu, articulou [para o sr. ser afastado]?

Jorge – Lacir Baldusco, ex-prefeito condenado por muitos anos e que não pode ser mais candidato! Pelo seu despeito, perdeu o seu trono e agora fica procurando prejudicar os outros.

TF – Atribui também a Regina Corsini [escolhida por Chuvisco para ser sua vice]?

Jorge – É PSDB também, vai tudo junto!

TF – Ela foi oposição ao seu governo?

Jorge – Não vou dizer que [os tucanos] foram oposição ferrenha, não posso reclamar de vereador nenhum até a data de hoje – não tive oposição nenhuma nos meus 7 anos e meio [de governo]. Agora, numa composição para administrar o futuro [de Itapecerica], fazer uma canalhice dessa eu não vou aceitar.

TF – Mas o ônus fica para o Chuvisco.

Jorge – Infelizmente, optou por eles [PSDB], então ele que fique com eles.

TF – Mas o sr. não apoiava o candidato do seu partido antes de haver essa situação [na Justiça] mesmo com o PSDB de vice na chapa?

Jorge – Apoiava, e [ele] ia ganhar a eleição. Agora, não apoio mais, e não vai mais ganhar a eleição. Eu tenho 24 partidos do meu lado, quase 100% das siglas. Sobraram para eles lá o PSDB e o PMDB. Depois, tem alguns partidos naniquinhos, que são completamente vazios, só vão as siglas, porque não têm ninguém.

TF – Chuvisco disse ao Taboão em Foco na noite anterior à volta do sr. de Brasília com a liminar na bagagem que tinha 15 partidos e caminhava para conseguir o 16º apoio.

Jorge – Mudou totalmente [ri].

TF – Por conta…

Jorge – Da traição!

TF – Os partidos deixaram a candidatura do Chuvisco para…

Jorge – Compor aonde eu for.

TF – Nota-se que o sr. está com força política.

Jorge – Não vou dizer que estou com força, estou com os compromissos honrados com todos, e isso me dá credito. Muitos não aceitam [a aliança PMDB-PSDB], andando na rua [vejo que] a população não aceita, nem quem é contra [o governo Jorge Costa].

TF – Mas o sr. conversou com o Chuvisco?

Jorge – Conversamos muito! Vamos ter outra conversa amanhã [hoje], mas não existe conversa [para] que eu volte atrás.

TF – Não pediu para que ele abrisse mão do apoio?

Jorge – Sim, que abrisse mão do PSDB, que viesse comigo. Disse para mim que o compromisso com o PSDB não tinha como romper. Ele vai seguir o caminho dele e eu, o meu. Não é meu inimigo [pessoal] – se puder deixar isso bem claro é importante -, é uma pessoa correta, mas na política temos que tomar alguns rumos. Quem se alia a meus inimigos inimigo é.

TF – O que faria Chuvisco manter a aliança com o PSDB contra o prefeito que o apoiava?

Jorge – Diria como Janio Quadros: forças ocultas.

TF – Não tem ideia?

Jorge – [pausa] Não, não saberia responder. Tenho minhas dúvidas.

TF – Mas o sr. não questionou essa aliança…?

Jorge – Bastante.

TF – …antes do episódio da decisão do TSE?

Jorge – Muito! Sempre fui contra o PSDB, não gosto do PSDB, nunca ajudou a nossa região em nada. Você falou que [o TF] é de Taboão, não é isso? Veja o que tem aí de obra do PSDB? Nada! No Embu? Nada! Aqui [Itapecerica]? Nada! E eu sou presidente do Conisud [consórcio dos municípios da região]. Itapecerica teve nos últimos quatro anos R$ 350 milhões em vários convênios que assinei com o governo federal, e só duas obras do governo do Estado, de pouco mais de R$ 30 milhões. Veja que é ridículo perante o patrimônio pelo governo federal, menos de 10%. E isso ainda devo à deputada Analice [Fernandes, do PSDB], aí da sua cidade, quem arrumou foi ela.

TF – O Zé Maria [do PT, que comanda o governo federal] é hoje oposição ao sr.

Jorge – Não é oposição, faz algumas críticas ao governo, tanto é que ele era o meu líder [na Câmara] até pouco tempo atrás. Ele não concorda com algumas ações. Qualquer vereador fique à vontade de criticar, e tenha razão de criticar se eu estiver errado, o vereador criticou, ele está me ajudando. Com essa ajuda, vou e resolvo o problema, e assim temos feito uma parceria com a Câmara nestes sete anos e meio, independente da sigla partidária de cada um.

TF – Muitos eleitores criticam a possibilidade de o sr. apoiar um candidato do PT, que seria o Zé Maria até então.

Jorge – Não sei de onde surgiu isso…

TF – Até nas redes sociais, prefeito.

Jorge – Esse povo fala demais… Não comentei nada, não falei com ninguém, hoje [nesta terça-feira] que eu decidi isso, não sei de onde surgiu isso… [ri].

TF – Havia rumores de uma mudança, de o sr. retirar apoio ao Chuvisco, por conta do descontentamento que tinha com o PSDB.

Jorge – [Um tanto irritado] Não, com o PSDB não vou, não gosto do PSDB! Com o PT, vou. Com o PMDB, se vier conosco, vamos. Com o PTB. Enfim, com os partidos da aliança junto ao governo federal, no qual somos vice do PT.

TF – Mas antes do episódio do TSE o sr. apoiava o Chuvisco mesmo com o PSDB como aliado dele…

Jorge – Apoiava o PMDB, o meu candidato era o Chuvisco, do PMDB. Dali para baixo, quanto às alianças, composições políticas, compete ao futuro prefeito, não a mim.

TF – Mas depois da decisão do TSE…

Jorge – Não é mais meu candidato.

TF – Mas voltando ao PT, o sr. disse que será oficializada a chapa PT-PTB.

Jorge – Deverá ser essa.

TF – O Zé Maria, então, é um nome para vice, o sr. apoiaria.

Jorge – Com certeza. Ou outro componente do PT, eles é que vão indicar. Se é que vão indicar também, a reunião está acontecendo neste momento [nesta terça-feira à noite].

TF – Mas para o sr. anunciar que o PT vai compor deve ter havido uma conversa prévia.

Jorge – Sim. Foi hoje durante o dia todo.

TF – Também na Executiva nacional [do PT]?

Jorge – Também.

TF – Quem teria sido o seu interlocutor?

Jorge – Tenho vários. São deputados que estão nos ajudando a tentar fazer uma composição.

TF – Quem?

Jorge – Geraldo Cruz no Estado [Assembleia Legislativa], [os federais Carlos] Zarattini, João Paulo Cunha, os Tatto [Jilmar, federal, Enio, estadual].

TF – O que o sr. diria à população a menos de seis meses de terminar o mandato e depois de quase deixar a prefeitura?

Jorge – Acabei ficando 24 horas fora, então o que posso dizer é o seguinte: me desculpem se causei algum transtorno para alguém. Mas vamos ficar aqui até 31 de dezembro. Meus compromissos serão todos honrados, tudo o que foi prometido no plano de governo e combinado vou conseguir entregar até o final do ano, já que 95% já foi entregue.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online