Home » Todas as notícias » Com ausência de Ney Santos, vice Dr. Peter toma posse e vai comandar a Prefeitura de Embu de forma interina

Com ausência de Ney Santos, vice Dr. Peter toma posse e vai comandar a Prefeitura de Embu de forma interina

Por Allan dos Reis, Parque Industrial Ramos de Freitas

Em sessão extraordinária realizada pela Câmara Municipal na tarde desta quarta-feira (1), o vice-prefeito Dr. Peter (PMDB) tomou posse e vai comandar de forma interina a Prefeitura Municipal de Embu das Artes, já que o prefeito eleito Ney Santos (PRB), que também tomaria posse, não compareceu a cerimônia.

Dr. Peter toma posse de vice, mas vai assumir de forma interina a Prefeitura de Embu das Artes.

Dr. Peter toma posse de vice, mas vai assumir de forma interina a Prefeitura de Embu das Artes.

Ney está foragido da Justiça desde o dia 9 de dezembro de 2016 após uma operação do Ministério Público, que pediu a sua prisão sob acusação de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e associação com uma organização criminosa.

“Devo dizer que passamos por períodos turbulentos, mas graças a Deus parece que está tudo se realizando. […] Eu quero me dedicar ao máximo a população de Embu das Artes. 80% dos votos válidos da população foram dedicados a nós e é a essa população que vamos governar”, discursou Peter.

Ele enalteceu aos advogados e a equipe do prefeito eleito Ney Santos e disse esperar ficar no cargo pouco tempo. “Entendo que é uma situação transitória, vamos governar essa cidade como se fosse uma grande empresa e que precisa ser bem administrada e ter as pessoas mais bem capacitadas para gerenciar, que é isso que o prefeito Ney Santos preconizava. Vamos fazer o máximo de nós com o mínimo de gastos possível para que tenhamos uma cidade que saia dessa situação que se encontra e comece a andar para frente”, completou.

O atual prefeito interino Dr. Peter e o ex-interino Hugo Prado durante a posse.

O atual prefeito interino Dr. Peter e o ex-interino Hugo Prado durante a posse.

Com a posse, o prefeito interino Hugo Prado (PSB), que ficou a frente da Prefeitura durante todo mês de janeiro, voltou ao cargo de presidente da Câmara e já comandou a primeira sessão do novo mandato.

Ney Santos é convocado para tomar posse, mas pode ser preso se aparecer. (Foto: Arquivo)

Ney Santos falta a posse, mas tem 10 dias para que o cargo não seja decretado vago. (Foto: Arquivo)

“NEY TEM 10 DIAS PARA APARECER E TOMAR POSSE”

A partir da posse do vice-prefeito Dr. Peter, o prefeito eleito Ney Santos tem apenas 10 dias para comparecer a Câmara Municipal e tomar posse. Caso não aconteça isso no período estabelecido, os vereadores podem declarar vacância do cargo e o vice é efetivado no comando da Prefeitura.

“Estamos na situação que temos que aguardar 10 dias. Depois, temos que aguardar a manifestação [da Câmara] sobre vacância do cargo. Ele [Dr. Peter] está na condição de vice e assumindo legitimamente a condição de prefeito. Em concretizando, ele termina o mandato como prefeito. Nova eleição, sem possibilidade. Salve alguma análise judicial”, afirma o diretor jurídico da Câmara, Francisco Roberto de Souza.

Ele fez questão de salientar, porém, que o prefeito eleito será preso caso compareça a sede do legislativo para tomar posse.

“Nós temos autoridades dentro da Câmara, que não poderá se omitir. É público e notório o mandado de prisão. Efetivamente, se ele comparecer, tem que se entregar ou o GCM o conduz até a delegacia. Não existia a possibilidade de uma posse escondida. Agora, a posse ele vem e toma”, completou Souza.

POLICIAIS ESTAVAM NA CÂMARA PARA PRENDER NEY

Faltando poucos minutos para início da sessão de posse, dois policiais civis, sendo um deles delegado, entraram pela porta principal da Câmara Municipal. A presença de ambos chamou a atenção do público e a expectativa da presença ou não de Ney Santos..

Caminharam até o plenário, conversaram com algumas pessoas e um deles – o delegado – foi convidado inclusive a fazer parte da mesa ao lado dos vereadores.

Delegado conversa com vice Dr. Peter durante cerimônia de posse.

Delegado conversa com vice Dr. Peter (de costas) durante cerimônia de posse.

Mais do que acompanhar a sessão, eles estavam ali para cumprir a ordem de prisão caso Ney comparecesse na cerimônia de posse, fato que não se concretizou. Findada a cerimônia, eles foram embora.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online