Com mais uma briga de Lune e Nóbrega, Câmara aprova três projetos

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram nesta terça-feira (22) três projetos de leis. Porém, o que marcou mais uma vez a sessão foi à briga entre os desafetos Luiz Lune (PC do B) e Eduardo Nóbrega (PR). Outro tema que chamou atenção foi à investida do vereador Marco Porta (PRB) contra um possível voto de louvor ao cantor e radialista Fábio Teruel.

De autoria da vereadora Joice Silva (PTB) foi aprovado a criação da “Semana Municipal de luta das pessoas portadora de necessidades especiais e mobilidade reduzida” a serem realizadas na semana do dia 21 de setembro.

Também foram aprovas as leis que “autoriza o executivo municipal a instalação de lombofaixas”, de autoria do Carlinhos do Leme (PP) e o outro “autoriza a criação do programa de acompanhamento odontológico durante a gravidez”, do vereador Cido (DEM).

GUERRA LUNE X NÓBREGA

A briga entre os vereadores Luiz Lune (PC do B) e Eduardo Nóbrega (PR) ganhou mais um capítulo durante a sessão após o líder do governo apresentar o mesmo requerimento que foi rejeitado pela base na semana passada, mas que era de autoria do vereador oposicionista.

Discussão entre Eduardo Nóbrega e Luiz Lune ganha mais um capítulo.
Discussão entre Eduardo Nóbrega e Luiz Lune ganha mais um capítulo.

“Eu duvido que esse requerimento será aprovado. Até hoje, esse mesmo vereador [Eduardo] dizia que não queria expor os servidores. Você anda muito nervosinho. Acusa o golpe”, ironizou Lune.

Em tribuna, Nóbrega justificou a reapresentação do requerimento para demonstrar que não tem nada a temer e que não existe nepotismo em seu gabinete e que “todos os assessores trabalham”.

Posto a questão do requerimento, as ofensas – e até xingamentos fora da tribuna – continuaram a cada momento em que ambos voltavam a tribuna. Aos outros parlamentares, a tentativa era de por panos quentes na confusão. “É de uma burrice relichante o que está acontecendo por aqui”, bradou um. “Vamos fazer isso de uma forma velada, tímida”, pediu outro.

TERUEL SEM LOUVOR

Fábio Teruel durante Encontro da Fé em Taboão da Serra no domingo (20).
Fábio Teruel durante Encontro da Fé em Taboão da Serra no domingo (20).

O pastor evangélico e vereador Marco Porta (PRB) criticou a proposta do vereador Professor Moreira (PT) de conceder “voto de louvor” ao cantor e radialista Fábio Teruel, que domingo (20) fez um show em Taboão da Serra e que disse que não aceitaria o título de “Cidadão Taboanense” proposto por políticos do município.

“Tudo que não precisamos é isso [homenagear quem não deseja]. Se houve a declaração deste cidadão a respeito do parlamento, ele precisa entender que temos 13 vereadores eleitos. Por hora, esse voto de louvor eu volto atrás [não voto]”, critica Porta.

Em seguida, após reunião de líderes, o requerimento foi aprovado – junto com outros – por todos. “Votei favorável porque revimos o teor do requerimento. Não pelo artista, mas porque está sendo direcionada a Diocese do Campo Limpo”, justificou.

Este anúncio custou aos cofres públicos municipal a quantia de R$ 1.100,00.