Home » Todas as notícias » Com tema teatro de boneco e máscaras, 8ª Mostra Mario Pazini de Teatro do Gueto vai até 10 de junho

Com tema teatro de boneco e máscaras, 8ª Mostra Mario Pazini de Teatro do Gueto vai até 10 de junho

Por Allan dos Reis, no Jardim Santa Luzia

Começa nesta quinta-feira (30), às 20h, e vai até o dia 10 de junho a 8ª Mostra Mario Pazini de Teatro do Gueto realizada pelo Grupo Clariô de Teatro em Taboão da Serra. O tema deste ano são máscaras e teatros de bonecos. As apresentações acontecem no Espaço Clariô, no Sesc Campo Limpo (em São Paulo) e na Praça Luiz Gonzaga, em frente ao Poupatempo. Todos com entrada gratuita.

Washington Gabriel (do Clariô), o secretário de cultura Wanderley Bressan e Martinha Soares (do Clariô) apresentam detalhes da “Mostra Mario Pazini de Teatro do Gueto, que começa no dia 30 de maio e vai até 10 de junho.

“A gente dá início a nossa oitava mostra, que tem como tema o teatro de boneco e máscaras. E vao vir grupos de Taboão, de São Paulo, de Belo Horizonte (MG) e do Ceará. São grupos que tem trabalhos de referência dentro da temática. A curadoria é do Cleydson Catarina (Brincante), que é mestre em teatro popular e morador de Taboão da Serra”, diz Washington Gabriel, da Produção Geral.

“Iniciamos a mostra com a mesa de debates sobre máscara e teatro de bonecos e vamos ter como convidados Monilson dos Santos Pinto, Juan Velásquez, Cida Almeida e o mediador Cleydson Catarina e estão todos convidados para tomar uma sopa, discutir e trocar informações”, convida Martinha Soares.

A Mostra é financiada pelo Governo do Estado de São Paulo, através do Proac (Programa de Ação Cultural), e tem o apoio do Sesc Campo Limpo e da Prefeitura de Taboão da Serra, através da Secretaria de Cultura.


ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO

Rua Santa Luzia, 96 – Vila Santa Luzia (próximo ao Morro do Cristo)


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

DIA 30 DE MAIO ÀS 20:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

ABERTURA DA MOSTRA

MESA

DURAÇÃO: 2 HORAS

TEMA: MASCARAS E TEATRO DE BONECOS

CONVIDADOS PARA MESA

MONILSON DOS SANTOS PINTO (Mestre em Artes Cênicas pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista – UNESP, 2014; integra os grupos de pesquisas NAPEDRA – Núcleo de Antropologia, Performance e Drama – USP, Terreiro de Investigações Cênicas: Teatro, Brincadeiras, Rituais e Vadiagens – UNESP e o grupo Cachuera de Artes da Associação Cultural Cachuera – SP; é ator/dançarino (brincador) e coordenador das atividades de arte-educação da Associação Cultural Nego Fugido- BA)

JUAN VELÁSQUEZ (Mestre pelo Diversitas USP (Núcleo de estudos de Intolerâncias e Conflitos), em Teatro e Cultura Popular; formado pela Escola de Arte Dramática (EAD ECA USP), com formação em curadoria de arte pelo Centro de Pesquisa e Formação do Sesc e em Comunicação Social (com especializações em Cultura e Economia) pela Fundação Cásper Líbero).

CIDA ALMEIDA (é atriz, diretora de teatro e arte educadora desde 1985. Seu trabalho tem como foco oferecer ao artista, por meio da prática com a máscara teatral, meios de desenvolvimento do potencial criativo, crítico e artístico para a descoberta de uma estética própria e autoral. Formada em Teatro pela Escola de Artes Dramáticas é também graduada em Filosofia).

 CLEYDSON CATARINA – MEDIADOR (cuja família mantinha a tradição de reis e drama de quintal em Maracanaú – CE, começa a fazer teatro de rua na mesma cidade encenando Autos aos 12 anos de idade. Depois disso vai estudar princípios básicos do teatro no Instituto Dragão do Mar em 2000, e volta a se entregar às manifestações populares no teatro popular do Movimento Escambo em 2002, trabalhando autos e teatro de rua no sertão do Rio Grande do Norte e Ceará.

Em 2010, parte para Recife para brincar com o Coco dos Pretos, Boi de Carnaval, Cafuringa (Teatro de Rua), e o Maracatu Cambinda de Estrela, dando consultoria cênica e interpretação musical, na construção de bonecos e confecção de figurinos. Quando chega em São Paulo em 2014, trabalha com o grupo Os Inventivos, fazendo figurinos para o espetáculo “O Azar do Valdemar”. Com o grupo Buraco do Oráculo dá formação sobre as manifestações populares do Nordeste. No Coletivo Negro trabalha o corpo e a máscara do brincante popular em “Revolver”. E a partir disso começa a trabalhar com o Grupo Clariô de Teatro, como figurinista, mascareiro, bonequeiro e ator em “Severina da morte à vida”. E faz a direção e figurino do Auto Natalino “Folia do Menino Mateus” em 2018)


DIA 31 DE MAIO AS 20:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

GRUPO: MAMULENGO DA FOLIA

ESPETACULO: A FOLIA NO TERREIRO DE SEU MANE PACARU

DURAÇÃO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE : A Folia no Terreiro de seu Mané Pacaru, é, como um bom espetáculo de mamulengo, recheado de passagens em que figuras como o valentão, a mocinha, o polícia, o coronel e tantos outros clássicos da cultura popular, parentes próximos dos tipos da Comédia Dell`Arte, pincelam com suas loas e brincadeiras, essa grande festa no terreiro. Ao som e sabor dos improvisos do brincante, o público se diverte e interage, e o jogo vivo e pulsante faz a liga entre o roteiro básico com que os bonecos sobem a? empanada e o mundo de possibilidades que vai ganhando espaço na cena aberta com os espectadores.

FICHA TÉCNICA: Concepção, Direção e Manipulação:  Danilo Cavalcante


DIA 1° DE JUNHO AS 15:00HS (PRAÇA LUIZ GONZAGA- POUPATEMPO- TABOÃO)

GRUPO: DUAL CENA CONTEMPORANEA

ESPETACULO: CHULLOS

DURAÇÃO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE: Três Reis Magos peregrinam pelo mundo e profetizam o nascimento de um novo rei. O mundo, porém, não acredita mais em profecias e, no meio da indiferença e da desesperança, os três magos testemunham o inusitado: o nascimento de palhaços que celebram e protegem o nascimento do novo. Um novo poderoso porque inocente, porque coletivo, porque expressão de todos os sonhos e utopias. Um novo que renova o mundo.

“Chulos” encontra inspiração nas Folias de Reis e revela o fascinante universo das festas populares brasileiras em diálogo com as fragilidades sociais escondidas sob seu esplendor.

FICHA TÉCNICA:

CONCEPÇÃO E DIREÇÃO: Ivan Bernardelli

ELENCO: Diogo de Carvalho, Flávia Teixeira, Hélio Feitosa, Ivan Bernardelli, Renata Maciel, Kleber Cândido, Mônica Augusto.

ORIENTAÇÃO DRAMATÚRGICA: Luís Alberto de Abreu

ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO: Mônica Augusto

DIREÇÃO E PREPARAÇÃO MUSICAL: Lincoln Antonio

FIGURINO E ADEREÇOS: Marichilene Artisevskis

FOTOGRAFIAS: Alícia Peres e Natália Pilati

PRODUÇÃO: Solange Borelli – Radar Cultural


DIA 02 DE JUNHO AS 15:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

GRUPO: ESPARRAMA

ESPETACULO: NAVEGAR

DURAÇÃO: 90 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE: Durante suas viagens os dois navegadores de cidade, Nina e Samuel, se trombam e resolvem juntar suas embarcações para continuar transformando as ruas e vielas por onde passam. Porém eles são surpreendidos pelo Gatão que se proclamou o dono de todas as coisas do mundo e que agora quer o barco das crianças. Ele e seus capangas   usarão de todos os disfarces para enganá-las, mas, com a ajuda de seus amigos

pássaros, as crianças descobrirão que para a imaginação não há limites, se não for possível navegar pela cidade, sempre será possível voar por ela.

 FICHA TÉCNICA:

Direção: Iarlei Rangel

Dramaturgia: Processo Colaborativo da equipe do espetáculo.

Orientação Dramatúrgica: Solange Dias

Elenco: Adilson Camarão (músico), Gabi Zanola (atriz), Gislaine Pereira (atriz e manipuladora), Kleber Brianez (ator e manipulador), Laruama Alves (musicista),

Lígia Campos (atriz e manipuladora), Rani Guerra (ator, manipulador e músico), Re-

nato Ribeiro (ator, manipulador e músico), Weslley Nascimento (manipulador) e

Vinícius Ramos (ator e músico)

Direção Musical: Joel Carozzi

Cenografia e Adereços: Carlos Mendes

Figurino: Marcela Donato

Criação e Confecção de Bonecos: André Mello

Maquiagem: Laruama Alves

Contraregras: Leonardo de Souza e Sebastião João da Silva

Direção de Produção: Iarlei Rangel


DIA 03 DE JUNHO AS 20:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

ESPETACULO: A VEDETE

DURAÇÃO: 40 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: 14 ANOS

SINOPSE: Uma velha vedete vive aprisionada no palco de suas memórias. Abandonada e

solitária, passa o tempo procurando vestígios e tecendo lembranças que a permitam

reviver o afeto humano. Nessa situação insólita, que desafia o limite entre realidade e

fantasia, acompanhamos a busca pela redenção da artista em meio à degradação de

sua condição.

FICHA TECNICA:

Criação, atuação e roteiro: Gabriel Bodstein

Desenho de luz: Gabriel Greghi

Figurino: Antônio Apolinário

Trilha sonora: Thomas Huszar

Criação e confecção de máscara, cenário e adereços: Gabriel Bodstein

Fotografia: Bruno Bernardi

Produção: Pulo do Gato Produções Artísticas 


DIA 04 DE JUNHO AS 15:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

GRUPO: CIA DOS IVENTIVOS

ESPETACULO: CONTOS FANTASTICOS

DURAÇÃO: 40 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: INFANTIL

SINOPSE: Contando e cantando histórias num ?uxo narrativo que ?erta ao mesmo tempo com o

teatro musical e com a comédia popular, as histórias “O papagaio Real” e “A princesa

que foi educada como homem” tornam-se mágicas através de uma abordagem

alegórica rica em adereços, símbolos e cores, num convite crescente à imaginação de

crianças e adultos para desfrutar as histórias inspiradas nos contos de Câmara

Cascudo e do épico indiano Mahabharata.

FICHA TECNICA:

Artistas criadores: Marcos di Ferreira, Taynã Azevedo e Adilson Fernandes

Direção musical: Adilson Fernandes

Músico: Adilson Fernandes / Raphael Gomes

Músicas originais: Adilson Fernandes, Marcos di Ferreira, Taynã Azevedo e Raphael

Gomes.

Figurino: Éder Lopes

Adereços: Cleydson Catarina

Voz Off: Edgar Castro

Grafite do cenário: Uberê

Fotos: Letícia Cristina

Produção: Cia dOs Inventivos


DIA 05 DE JUNHO AS 20:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

ESPETACULO: A SAGA DE JOÃO CAIXOTE

DURAÇÃO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE

A peça narra a estória de João Caixote, um jovem que vive em um vilarejo onde um Rei Malvado Cabeças roubou a Lua que supria todas as necessidades desse povo.

Com música ao vivo e muita poesia, a peça propões uma vivencia sensorial e imagética para todas as idades.

FICHA TECNICA:

Criação coletiva

Direção: Fernando Soffitti

Atores/manipuladores: Abmael Henrique, André Mello.

Músicas: Alexandre Mello

Confecção dos bonecos: André Mello


DIA 06 DE JUNHO AS 20:00HS (SESC CAMPO LIMPO)

GRUPO: FORMOSURA DE TEATRO

ESPETACULO: OS MISERAVEIS: O OLEO DA MAQUINA

DURAÇÃO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: 14 ANOS

SINOPSE: O espetáculo “Os Miseráveis: O Óleo da Máquina” põe em cena uma livre adaptação teatral do romance de Victor Hugo. No palco três atores e dois músicos constroem a metáfora cênica para mostrar o inferno das desigualdades sociais com bonecos geminados, que é uma técnica de manipulação onde a interação ator/personagem/boneco acontece de forma singular.

FICHA TECNICA

DIREÇÃO E DRAMATURGIA

Graça Freitas

ATORES/ATRIZES

Maria Marina

Evan Teixeira

Sammuel Sampaio

 

DIREÇÃO MÚSICAL:

Rami Freitas

 

MUSICOS:

Raul Alves

Rami Freitas

 

ILUMINAÇÃO:

Graça Freitas


DIA 07 DE JUNHO AS 19:00HS (SESC CAMPO LIMPO)

MESA

DURAÇÃO: 2 HORAS

TEMA: O TEATRO BRINCANTE: O que é o “Teatro Brincante”?

A fusão da linguagem do Teatro Brincante e do Teatro Popular.

CONVIDADOS PARA A MESA

ANA MARIA CARVALHO

Ana trabalha como cantora e atriz do Teatro do Vento Forte há 25 anos e é compositora e intérprete do Grupo Cupuaçu há 20 anos. O trabalho autoral dessa compositora maranhense revela forte influência da sua terra natal. Ana Maria Carvalho é herdeira direta de mestres da cultura popular, especialmente do Bumba meu Boi. Somadas ao tempero paulistano, resultantes da sua vivência de mais de 20 anos nos grupos em que atua e constante interação com os artistas da capital paulista, suas composições desfilam entre vários estilos da música popular brasileira com sonoridade singular, ressignificando referências culturais em uma produção cultural contemporânea.

GRAÇA FREITAS

Graça Freitas iniciou seu percurso no GRITA (Grupo Independente de Teatro Amador), um dos grupos teatrais mais atuantes da cidade de Fortaleza entre as décadas de 1970, 1980 e 1990. É diretora de teatro formada pelo Colégio de Direção Teatral do Instituto Dragão do Mar de Arte e Cultura, além de possuir graduação em História pela

Universidade Federal do Ceará. Atualmente dirige o Grupo Formosura de Teatro que com mais de 30 anos de atuação desenvolve uma pesquisa em torno na relação ator e boneco. Como diretora e/ou atriz, Graça Freitas esteve em mais de 45 peças teatrais durante toda sua trajetória, tendo sido premiada várias vezes como atriz e diretora. A

última peça que dirigiu foi Frei Tito: Vida Paixão e Morte – montagem premiada por melhor direção, melhor espetáculo no I Prêmio Ceará em Cena 2014/2015.

CLEYDSON CATARINA (MEDIADOR)

Cleydson Catarina, cuja família mantinha a tradição de reis e drama de quintal em Maracanaú – CE, começa a fazer teatro de rua na mesma cidade encenando Autos aos 12 anos de idade. Depois disso vai estudar princípios básicos do teatro no Instituto Dragão do Mar em 2000, e volta a se entregar às manifestações populares no teatro popular do Movimento Escambo em 2002, trabalhando autos e teatro de rua no sertão do Rio Grande do Norte e Ceará.

Em 2010, parte para Recife para brincar com o Coco dos Pretos, Boi de Carnaval, Cafuringa (Teatro de Rua), e o Maracatu Cambinda de Estrela, dando consultoria cênica e interpretação musical, na construção de bonecos e confecção de figurinos. Quando chega em São Paulo em 2014, trabalha com o grupo Os Inventivos, fazendo figurinos para o espetáculo “O Azar do Valdemar”. Com o grupo Buraco do Oráculo dá formação sobre as manifestações populares do Nordeste. No Coletivo Negro trabalha o corpo e a máscara do brincante popular em “Revolver”. E a partir disso começa a trabalhar com o Grupo Clariô de Teatro, como figurinista, mascareiro, bonequeiro e ator em “Severina da morte à vida”. E faz a direção e figurino do Auto Natalino “Folia do Menino Mateus” em 2018.


DIA 08 DE JUNHO DAS 11:00HS AS 15:00HS (SESC CAMPO LIMPO)

OFICINA: TAMBOR MINEIRO

DURAÇÃO: 4 HORAS

QUANTIDADE: 20

PUBLICO ALVO: PROFISSIONAIS E ESTUDANTES DE TEATRO

SOBRE A OFICINA: Numa proposta mista de oficina e vivência – em que a metodologia consiste na transmissão de conhecimentos a partir do fazer compartilhado – Tizumba aborda diversos ritmos, cânticos e passos de dança do congado de Minas Gerais, tradicional manifestação da cultura afro-mineira

MINISTRANTE DA OFICINA: MAURICIO TIZUMBA

  • MARIA MARINA Atriz , bonequeira e capoeirista. Tem graduação  em designer   demoda. Participou  do Colégio de Direção Teatral do Instituto Dragão do

É um instrumentista, cantor, compositor, ator e empreendedor cultural, com carreira artística estabelecida desde 1973. Um dos mais populares artistas de Minas Gerais, Tizumba também é um dos criadores da Companhia Burlantins, um grupo teatral de rua marcado pela musicalidade e em atividade desde1996, e do Tambor Mineiro, grupo de percussão com influência do congado, ambos culturalmente expressivos.


DIA 08 DE JUNHO AS 16:00HS (SESC CAMPO LIMPO)

GRUPO: FORMOSURA DE TEATRO

ESPETACULO: BOI ESTRELA

DURAÇÃO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE: Mateus, capataz de confiança do poderoso Capitão Melancia, recebe a ordem de tomar conta do Boi Estrela na ausência do patrão. Quitéria, mulher do Capitão, faz uma aposta com o marido tentando convence–lo que Mateus é mentiroso: quem ganhar a aposta será o único proprietário das terras! Aproveitando-se da ingenuidade de Catirina, mulher de Mateus, Quitéria a induz a comer a língua do pobre boizinho, Mateus sacia o desejo da esposa, grávida do décimo terceiro filho, e assina o seu decreto de morte pois quando o Capitão Melancia souber o que aconteceu só Deus poderá aplacar sua fúria. E agora? Mateus diz a verdade ou conta uma mentirinha pra se livrar dessa enrascada

FICHA TECNICA

TEXTO E DIREÇÃO:

Graça Freitas

ELENCO:

Maria Vitoria,

Graça Freitas,

Maria Marina,

Sammuel Sampaio

TECNICA:

Rami Freitas

Raul Oliveira


DIA 09 DE JUNHO AS 14:00HS (SESC CAMPO LIMPO)

OFICINA: ATOR E BONECO EM CENA

DURAÇÃO: 2 HORAS

PUBLICO ALVO: TODOS – A PARTIR DE 12 ANOS

QUANTIDADE: 20

SOBRE A OFICINA

A oficina que propomos tem por finalidade possibilitar aos participantes uma vivencia teatral onde a relação ator e boneco seja investigada de forma pratica, através de exercícios de manipulação e improvisação de situações dramáticas.

MINISTRANTE DA OFICINA: MARIA MARINA

Atriz, bonequeira e capoeirista. Tem graduação e designer de moda. Participou do colégio Dragão do Mar de Arte e Cultura. Faz teatro desde 1990. Iniciou nos espetáculos infanto-juvenil montados pelo grupo Formosura de teatro sendo atriz e bonequeira.


DIA 09 DE JUNHO AS 16:00HS (SESC CAMPO LIMPO)

ESPETACULO: GALANGA, CHICO REI

DURAÇÃO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE

Tizumba apresenta a coroação de um rei do Congo, com  cantos,            danças, levantamento          de mastros e muita música, mesclando cultos católicos com africanos. Estes rituais são dedicados à  protetora tradicional dos negros no Brasil, Nossa Senhora       do Rosário, e vários santos negros, especialmente            São Benedito e Santa            Efigênia.   Mais que a história de Chico,      “Galanga, Chico Rei” revê a história tradicional do país e da cultura sob      o prisma da identidade afro-brasileira.

FICHA TECNICA

TEXTO E MUSICA

Paulo César Pinheiro

DIREÇÃO E ADPTAÇÃO

Mauricio Tizumba a partir de criação de João das Neves

NARRADOR, CANTOR E MUSICO

Mauricio Tizumba

MUSICOS

Everton Coroné

Sergio Silva

CENARIO

Irmandade Os Carolinos

ILUMINAÇÃO, SONORIZAÇÃO E MONTAGEM

Wallace Colibri


DIA 10 DE JUNHO AS 20:00 (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

ENCERRAMENTO DA MOSTRA

SARAU DO BINHO

O Sarau do Binho é um encontro de pessoas ligadas a várias linguagens culturais,

Poetas, artistas plásticos, músicos, cineastas, fotógrafos, atores e outros, promove a

articulação e o intercâmbio de informações relacionadas às várias manifestações

culturais da região de Campo Limpo.  É um espaço de encontro do humano, onde a

literatura e a Poesia tem espaço privilegiado, a matéria prima para lhe dar forma são

os sentimentos, ações, intervenções, valores, resistência, mobilização, o ser, é um espaço da Palavra, há um estimulo ao uso da oralidade entre seus participantes através da declamação de poesias e textos, em sua maioria de autoria dos frequentadores, estimulando também a produção escrita e ênfase no incentivo à

leitura. O Sarau do Binho, é uma referência dos artistas locais e de outros espaços

culturais da cidade.


DIA 10 DE JUNHO AS 21:00HS (ESPAÇO CLARIÔ DE TEATRO)

GRUPO: FORMOSURA DE TEATRO

ESPETACULO: BOI ESTRELA

DURAÇÃO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

SINOPSE

Mateus, capataz de confiança do poderoso Capitão Melancia, recebe a ordem de tomar conta do Boi Estrela na ausência do patrão. Quitéria, mulher do Capitão, faz uma aposta com o marido tentando convence–lo que Mateus é mentiroso: quem ganhar a aposta será o único proprietário das terras! Aproveitando-se da ingenuidade de Catirina, mulher de Mateus, Quitéria a induz a comer a língua do pobre boizinho, Mateus sacia o desejo da esposa, grávida do décimo terceiro filho, e assina o seu

decreto de morte pois quando o Capitão Melancia souber o que aconteceu só Deus poderá aplacar sua fúria. E agora? Mateus diz a verdade ou conta uma mentirinha pra se livrar dessa enrascada

 

FICHA TECNICA

 

TEXTO E DIREÇÃO:

Graça Freitas

 

 

ELENCO:

Maria Vitoria,

Graça Freitas,

Maria Marina,

Sammuel Sampaio

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentario

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online