Home » Sociedade, Todas as notícias » Corpo de Bombeiros de Taboão da Serra vai funcionar de forma provisória no Pq. Laguna

Corpo de Bombeiros de Taboão da Serra vai funcionar de forma provisória no Pq. Laguna

Por Allan dos Reis, direto da redação

Decidido! O Corpo de Bombeiros de Taboão da Serra será instalado provisoriamente no Parque Laguna até que a construção da base – no Jardim São Judas – seja finalizada. Nesta semana, a Prefeitura Municipal alugou por dois anos um galpão na Avenida Castelo Branco, 501, e – após algumas adaptações – deve começar a operar em menos de um mês.

O Corpo de Bombeiros de Taboão da Serra vai funcionar provisoriamente neste prédio por até dois anos.

O Corpo de Bombeiros de Taboão da Serra vai funcionar provisoriamente neste prédio por até dois anos.

A luta pela implementação do Corpo de Bombeiros no município é antiga e o início da sua construção em 2014 parecia que concretizaria esse sonho. Porém, em 2015, a empresa que venceu a licitação não cumpriu os prazos e o contrato foi cancelado.

Além de alugar o prédio, a Prefeitura deve assinar um convênio com o Governo do Estado para que a responsabilidade pela construção saia do Corpo de Bombeiros e seja finalizado pela administração municipal. Vale lembrar, que o dinheiro da obra veio de uma emenda de R$ 1 milhão da deputada estadual Analice Fernandes (PSDB).

“O Estado vai passar a obra [da construção do quartel] para Prefeitura executar. Espero que o Corpo de Bombeiros comece a funcionar rapidamente e até o final deste mês”, diz o prefeito Fernando Fernandes.

BOMBEIROS CIVIS

Assim que soube da notícia, o bombeiro municipal Evangelista Silva comemorou a esperada notícia. Em novembro de 2015, o Taboão em Foco revelou a luta dos 10 bombeiros que aguardavam há mais de um ano serem convocados após longo e intenso treinamento na  Escola Superior de Bombeiros em Franco da Rocha.

Os 10 bombeiros civis que vão trabalhar em Taboão da Serra. (Foto: Arquivo Pessoal)

Os 10 bombeiros civis que vão trabalhar em Taboão da Serra. (Foto: Arquivo Pessoal)

“Que notícia boa. Já são dois anos que estamos parados. Estava todo mundo desesperado. Eu tive que mandar a mulher para o Ceará e estou vivendo de bico”, diz Silva. Outros profissionais formados junto com ele estão na mesma situação.

Questionado se não perderam a habilidade para prestar socorro, ele reconhece que “na parte de incêndio” perderam um pouco, mas dentro do quartel a habilidade é readquirida com treinamentos da equipe militar.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online