Home » Política, Todas as notícias » CPI do Shopping Taboão ouve superintendente e secretário de obras; nova alça continua sem prazo

CPI do Shopping Taboão ouve superintendente e secretário de obras; nova alça continua sem prazo

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

A Comissão Especial de Inquérito (CEI), semelhante a CPI, criada pela Câmara Municipal para investigar os motivos que levam o Shopping Taboão a não construir a segunda alça de acesso, sentido Embu das Artes, ouviu os depoimentos do superintendente do shopping Carlos Alcântara e do atual secretário de obras Rogério Balzano nesta quinta-feira (2).

De concreto, apenas a entrega de ‘toda’ documentação por parte o Shopping que comprovaria que eles estão tentando autorização dos órgãos competentes para cumprir um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que estabeleceu prazo de dois anos – findado em 2015 – para conclusão das obras. Neste momento, eles tentam terminar um Estudo Ambiental Simplificado, mas sem data para conclusão.

Representante do Shopping Taboão entrega documentos a CPI, que vai confrontar as datas dos protocolos.

Representante do Shopping Taboão entrega documentos a CPI, que vai confrontar as datas dos protocolos.

A presidente da CPI, Érica Franquini (PSDB), ressaltou que as posições do shopping com as dos órgãos públicos (ANTT, Arteris e Cetesb) não batem, mas disse estar satisfeita porque a alça vai sair.

“Nós vamos avaliar os documentos e ver se as datas batem mesmo. Há interesse do shopping. Alguns órgãos é que estão dificultando. Porém, há mesmo contradição em datas e vamos confrontar. A conclusão é que há um estudo e a Cetesb precisa colaborar”, diz Érica.

Sem uma linha de trabalho definida e clara, os vereadores Marcos Paulo (PPS) e Professor Moreira (PSD), além da presidente, buscavam informações de épocas diferentes. Enquanto um perguntava quais foram os processos após a assinatura do TAC em 2013, o outro questionava os procedimentos da época de inauguração em 2002. O vereador Eduardo Nóbrega (PSDB) faltou à oitiva e o vereador Luiz Lune (PC do B) abandonou a comissão na última reunião.

A comissão agora vai convidar a Cetesb e a Arteris, concessionária que administra a Rodovia Régis Bittencourt, para a próxima oitiva. Com isso, será possível ter entendimento melhor de prazos.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online