Home » Espaço Aberto, Todas as notícias » Desistir?

Desistir?

Não conheço esse verbo e se ele algum dia quis fazer parte da minha vida, tratei logo de dar um chega pra lá nele.

Nunca foi e nunca será fácil mantê-lo afastado. Olhar pra trás e ver quanto caminho percorrido, quanto obstáculo vencido me dá forças pra querer seguir em frente, não almejando bens materiais, isso já consegui ao longo do caminho. Quero muito mais.

Quero poder ajudar as pessoas que mais necessitam, com o meu trabalho, claro. Sei o quanto é difícil precisar e não ter a quem pedir ajuda. Sempre tive grandes amigos, pessoas maravilhosas que estiveram ao meu lado nas horas mais difíceis e é por isso que hoje tenho mais vontade pra lutar.

Desistir? Jamais. É só mais um obstáculo a ser vencido, vamos lá encarar mais um.

Um amigo me diz, quando falo sobre o convite pra escrever e demonstro insegurança. “Olha pra sua filha, veja o que você passou e deixa fluir”. Outra amiga diz: “você é pura emoção, coloca tudo isso pra fora”

Olho pra minha filha e vejo uma menina, uma mulher. Meu Deus sou a responsável por isso? Eu consegui vencer meus medos sem transmiti-los à ela.

A ela dei o melhor de mim: amor incondicional, carinho, educação moral e cívica. Hoje essa mulher com seus lindos (alguns sofridos) 20 anos é meu orgulho e realização de uma vida até agora bem vivida.

O meu agradecimento a cada amigo e amiga que passaram e aos que estão fazendo parte da minha vida.

Minha homenagem a todas as mulheres e todo meu amor e carinho à minha pequena grande mulher e filha, a razão de tudo o que faço.

Te amo minha sempre criança….

Por NEUSA KURAOKA: viúva, mãe da Juliana e moradora de Taboão da Serra há 34 anos.

One Response

  1. Beth disse:

    Neusa como sempre nos surpreendendo. Texto incrível, perfeito e lindo! Parabéns por ser tão querida.
    Vc é um exemplo que muitas mulheres deveriam seguir.
    Desejo tudo de bom paras vc.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online