Home » Política, Todas as notícias » Eduardo Nóbrega ataca Taboão em Foco, mas não convence vereadores no caso das ‘vaias a presidente’

Eduardo Nóbrega ataca Taboão em Foco, mas não convence vereadores no caso das ‘vaias a presidente’

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Durante a sessão legislativa desta terça-feira (12) na Câmara de Taboão da Serra, o vereador Eduardo Nóbrega (PSDB) atacou o site Taboão em Foco, e seu repórter, que publicou horas antes a matéria “Áudio sugere pagamento de R$ 50 para pessoas vaiarem a vereadora Joice Silva em evento com Doria”. No texto, a reportagem relata a existência de áudios, que seriam de pessoas do seu grupo político.

“Fui pego de surpresa por uma matéria, no mínimo irresponsável, do jornalista Allan do Taboão em Foco. Em que diz, suposto áudio, supostamente, levaria a suposta suposição de que a pessoa supostamente teria sido levada por mim ao evento do Doria para vaiar vossa excelência [Joice Silva]”, iniciou a ironia, Nóbrega.

Eduardo Nóbrega acompanha discurso em apoio a vereadora Joice Silva, vaiada em evento do PSDB. Áudio sugere armação e classe política acusa Nóbrega.

Eduardo Nóbrega acompanha discurso em apoio a vereadora Joice Silva, vaiada em evento do PSDB. Áudio sugere armação e classe política acusa Nóbrega.

Em seguida, tentou comparar a acusação de estar por trás das vaias ao nazismo. “Na época do nazismo, havia um braço direito do Hitler, [Joseph] Goebbels, que difundiu uma prática nazista terrível, de difundir várias vezes uma mentira para que ela se tornasse verdade”, diz.

Ele continuou. “O Taboão em Foco vem dar ênfase a uma fofoca. É isso que se acontece quando se tem um tema importante para cidade para dizer. Fala do batalhão de polícia, que vai chegar metrô em Taboão da Serra. Não, o Taboão em Foco, que poderia se chamar Taboão fofoca, vem falar que eu levei pessoas para vaiar a presidente Joice Silva. […] Estava lá com quase 400 pessoas. Se tivesse vaiado, todos teriam ouvido. A presidente não conseguiria nem falar. Se saíram quatro ou cinco pessoas descontentes, em algum ponto do evento, rapidamente foi suprimido pelas palmas que recebeu”.

Porém, Nóbrega erra ao afirmar que o Taboão em Foco o acusou de levar as pessoas para vaiarem. A reportagem diz que a classe política, inclusive a presidente Joice Silva e vereadores que a apoiam, ratificam que as vaias foram tramadas por pessoas ligadas a ele.

Aliás, antes da publicação da matéria, o repórter ligou ao Anderson Nóbrega (irmão de Eduardo), com quem conversou por mais de 16 minutos por telefone. Em seguida, ouviu, por mais de oito minutos a versão do vereador Eduardo Nóbrega, que tentou – em vão – que o texto não fosse publicado.

Tentou, aliás, ligar a intenção do texto a uma manobra da oposição. “A quem interessa uma discórdia do grupo político do prefeito Fernando Fernandes. Só interessa a quem está a trabalho da oposição” perguntou e respondeu.

NÃO CONVENCEU

Apesar do discurso forte e ofensivo contra o Taboão em Foco, o vereador Eduardo Nóbrega não conseguiu convencer quem mais precisava, os seus colegas de parlamento. Tanto, que nenhum deles saiu em defesa ao político. Pelo contrário, apesar de não citarem seu nome, deixaram claro para quem era os seus discursos.

Em 2016, Eduardo Nóbrega também atacou o Taboão em Foco acusando de estar a serviço de um secretário municipal. (Foto: Arquivo)

Em 2016, Eduardo Nóbrega também atacou o Taboão em Foco acusando de estar a serviço de um secretário municipal. (Foto: Arquivo)

Começou com a presidente Joice. “Estava decidida em não tocar em assuntos que não nos ajuda. [mas] Infelizmente, as mulheres não tem o respeito pelos homens políticos. Ainda sofremos atos de covardia. Como disse ontem com o jornalista Allan dos Reis, que me procurou para falar do assunto, eu sou muito maior que as pequenas vaias. Fiz uma postagem, não expus nenhum nome, mas quem fez sabe o que fez. Vimos quem fez. Eu vi quem fez. […] as vezes o feitiço vira contra os feiticeiros”, diz.

Em seguida, foi à vez da vereadora Priscila Sampaio. “O ato covarde que aconteceu com a ilustríssima, no evento onde estávamos recebendo uma visita na cidade, foi no mínimo vexatório. Gostaria de perguntar a quem fez esse ato covarde, se sua família estivesse no local, onde você estivesse ali falando e recebendo vaias. ‘blá-blá-blá’ eu vi. ‘blá-blá-blá’ eu estava ali. ‘blá-blá-blá’ eu ouvi. Não adianta querer abafar e dizer que não houve. Todo mundo viu que houve. Não vou citar nomes porque seria muito indelicada. Mas eu vi”, diz.

“Foi vergonhoso. Indigno da política que esperamos do país. Claro está que não foi uma manifestação popular. Somos políticos e estamos preparados para vaias daquilo que não agrade a população. Agora, não podemos permitir é uma vaia construída como foi naquela noite de festa. Tentaram manchar o evento, mas não conseguiram. Estava rolando áudios convocando para vaiar determinada política”, Discursou Onishi.

“Lamento as vaias pequenas e covardes. Ganharam para ir e não fizeram a lição de casa como deveriam ter feito. Não sei se receberam os cinquenta reais. É gente sem vergonha. Gente baixa. Eu estava na sala do prefeito Fernando Fernandes quando chegou a informação. Alguns do meio político já sabiam que iria acontecer a vaia a noite. Não sabíamos para qual mulher seria. […] a minha posição já falei diretamente ao vereador Eduardo Nóbrega. De algumas pessoas que eu vi. Outras, não”, diz Marcos Paulo.

Os vereadores André Egydio e Érica Franquini, antigos aliados a candidatura de Nóbrega para 2020 reforçaram as críticas contra as vaias. “Me solidarizo a sua pessoa contra ao que ocorreu lá, as vaias. Realmente foi uma situação premeditada e é difícil aceita. A gente sabe o quanto é difícil se eleger e manter o nosso mandato. E num evento onde nosso PSDB traz o futuro governador Doria para mostrar o quanto ele é carismático”, disse Egyidio. “Sou contra esse tipo de atitude. Não acredito que tenham feito de propósito porque é um absurdo. Mas acho, que se houve, como foi dito no jornal, ninguém chuta cachorro morto. O que fizeram por mal pode ter vindo para o bem. Não acredito que tenha sido de propósito porque não seria inteligente”, reforçou Érica.

A vereadora Rita de Cássia e o vereador Johnatan Noventa também repudiaram – em tribuna – as vaias contra a presidente durante o evento governista.

Minutos mais tarde, Joice voltou a tribuna e colocou o áudio para todos ouvirem e reforçou que tem ‘prints’ de conversas de quem estava contratando.

DEFESA DA IMPRENSA

Alguns vereadores também fizeram questão de criticar os ataques feitos por Eduardo Nóbrega ao site Taboão em Foco, que diariamente publica notícias sobre a região.

“Venho também fazer uma defesa do jornalista Allan, no seguinte sentido. O jornalista retratou o que os bastidores estavam falando. É um profissional correto. Não estou dizendo que é verdade o que ele noticiou. Mas sei e conheço a conduta do jornalista”, disse Ronaldo Onishi.

Cido lembrou da fala da ministra do STF Carmén Lúcia. “Justiça e Estado não funcionam sem uma imprensa livre. Entendo que a imprensa tem que ter a sua liberdade. Jamais, independente do que falar deste vereador e já falaram, a imprensa tem que ter essa papel, sim. […] Jamais ele faria qualquer matéria sem alguma origem”, disse.

“Acabei de ouvir o áudio. O áudio realmente existe e ele fez a matéria em cima do que apurou. O Allan é uma pessoa que todo mundo conhece e não iria fazer nenhuma matéria que não tivesse suas provas ou suas evidencia. O jornalismo precisa ser livre. Só não pode inventar. […] A oposição repudia um ato baixo como esse”, concluiu Professor Moreira, da oposição


NOTA DA REDAÇÃO: o Taboão em Foco lamenta o linguajar desrespeitoso e insinuador do vereador Eduardo Nóbrega, que – em outras ocasiões – também atacou o site quando se sentiu desprestigiado. Nossas matérias também podem ser alvo de críticas, como muitas vezes são, mas não aceitamos nenhum tipo de intimidação. Salientamos que ouvimos a sua versão na matéria e a incluímos. Por fim, mantemos a informação publicada anteriormente. Falaremos do Boletim de Ocorrência registrado contra o Taboão em Foco em texto a seguir.

One Response

  1. Prof. Franco disse:

    O mal que fazemos não atrai contra nós tanta perseguição e tanto ódio como as nossas boas qualidades.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online