Home » Todas as notícias » Eleição do novo presidente da Câmara de Taboão é antecipada em um mês

Eleição do novo presidente da Câmara de Taboão é antecipada em um mês

Por Allan dos Reis, direto da redação

A eleição que vai escolher o novo presidente da Câmara de Taboão da Serra, prevista para a primeira sessão de dezembro, foi antecipada em quase um mês e vai acontecer na próxima terça-feira (6) como prevê o edital publicado no site do legislativo.

Pela Lei Orgânica, a votação devia acontecer na primeira sessão de dezembro, mas rotineiramente os presidentes costumam alterar o dia da votação. Geralmente adiando a votação.

Eleição do novo presidente da Câmara de Taboão da Serra deve acontecer na terça (6). (Foto: Arquivo)

Eleição do novo presidente da Câmara de Taboão da Serra deve acontecer na terça (6). (Foto: Arquivo)

A mudança desta vez é para que o chamado ‘G-8’consolide logo a presidência, já que alguns deles – especialmente os vereadores Professor Moreira (PSD) e Rita de Cássia (PSDB) – têm sido assediados pelo outro grupo, que tem a apoio do prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, e prometeu interferir e eleger o vereador que vai presidir.

O Taboão em Foco conversou através de mensagens com a presidente Joice Silva (PTB) para saber as justificativas para antecipação, e ela explicou. “Recebi um pedido por escrito assinado por sete vereadores solicitando a antecipação, até para dar tempo de fazer a transição da câmara e fiz. Temos jurisprudências de outras eleições que a eleição não aconteceu na “data estipulada” e nem nos moldes como tem que acontecer na minha eleição. Como se trata de uma matéria ‘interna corporis’ e tem o pedido da maioria absoluta dos vereadores, está tranquilo. Ligamos aos três vereadores que oficialmente afirmam serem candidatos à presidência”, respondeu.

André Egydio (PSDB) classifica a atitude de “tapetão” e diz que o perdedor vai acabar recorrendo a Justiça. “Vejo [essa antecipação] de forma deliberada dela [Joice Silva] contrariando o regimento. Vamos tentar impedir porque não acreditamos em uma eleição irregular. E quem perder vai recorrer a Justiça”, prevê.

Os vereadores André Egydio, Ronaldo Onishi e Marcos Paulo disputam a eleição da presidência da Câmara de Taboão da Serra, que teve a eleição antecipada.

Os vereadores André Egydio, Ronaldo Onishi e Marcos Paulo disputam a eleição da presidência da Câmara de Taboão da Serra, que teve a eleição antecipada.

Para antecipar a eleição, alguns vereadores assinaram um documento e entregaram a presidência com tal pleito. Eles lembram que na eleição da presidência de 2014, o então presidente Eduardo Nóbrega, hoje no PSDB, não realizou a eleição na primeira sessão.

Candidato, Ronaldo Onishi (SD) minimizou a alteração e diz que foi um pedido do grupo. “O grupo entendeu já colocar na pauta para ter mais tempo de transição da presidência. A eleição passada [2014] também não foi na primeira sessão”, lembrou.

O outro candidato, Marcos Paulo (PPS), que em 2014 chegou a recorrer a Justiça contra o não cumprimento da eleição na primeira sessão de dezembro, lembra que a decisão judicial foi clara ao dizer que era uma questão “Interna Corporis”. “Alguns vereadores fizeram essa solicitação à presidente. Ela [Lei Orgânica] não diz que não pode ser em outra data. [Queremos votar] para ter tempo de discutir o orçamento. O Plenário é soberano”, afirma.

O eleito vai presidir o poder legislativo pelos próximos dois anos e deve ter um papel fundamental na sucessão municipal de Taboão da Serra.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online