Home » Política, Todas as notícias » Em evento da saúde, Fernando cobra o Governo Federal por repasse: “Tem que tomar vergonha na cara e socorrer o Brasil”

Em evento da saúde, Fernando cobra o Governo Federal por repasse: “Tem que tomar vergonha na cara e socorrer o Brasil”

Por Gilmar Júnior, no Centro

O prefeito Fernando Fernandes Filho (PSDB), juntamente com alguns vereadores e a secretária de saúde Raquel Zaicaner se reuniram para a abertura da 4ª Conferência Municipal de Saúde em Taboão realizada na noite da última sexta-feira, dia 22, no Cemur (Centro Municipal de Eventos). Durante o evento, os políticos presentes enfatizaram que a situação caótica da pasta foi herdada de administrações passadas e que “milagres” estão sendo feitos. Fernandes afirmou que o Governo Federal é o principal inimigo na área da saúde e que tem que tomar vergonha na cara.

Antes da conferência, um grupo do CCI (Centro de Convivência do Idoso) realizou uma apresentação de percussão. Um grupo de balé também se apresentou. Na sequência começaram os discursos. Fernandes foi um dos primeiros a falar. “Vamos olhar para trás e ver a situação que pegamos a saúde porque as pessoas esquecem. A prefeitura tinha 39 médicos. Hoje nós temos 259 médicos sem contar os que trabalham nos prontos-socorros que são administrados pela SPDM (Sociedade Paulista de Medicina)”, relatou o prefeito, que afirmou que Taboão investiu 35% de recursos municipais na área da saúde no último ano.

Participantes da Conferência Municipal da Saúde em Taboão da Serra. (Foto: Reprodução / Facebook Sueli Amoedo)

Participantes da Conferência Municipal da Saúde em Taboão da Serra. (Foto: Reprodução / Facebook Sueli Amoedo)

No sábado (23), também foram discutidas novas práticas de melhorias para o município, segundo a secretária. “Pensamos em propostas e amanhã [sábado] esses grupos das diversas regiões de Taboão vão se reunir para que a gente faça efetivamente as propostas da cidade para que sejam levadas a Brasília”, diz. Para Fernandes, essa é uma oportunidade para dar sugestões e participar ativamente do debate não adiantando somente, assim como discursou, ficar criticando vias redes sociais.

Secretária diz que tem orgulho do trabalho feito até agora

A pedido do Taboão em Foco, a secretária Raquel fez uma autoavaliação de seu trabalho e se demonstrou feliz com o que foi apresentado até o momento. “Estamos ainda aquém do que nós queremos e além do que nós pensávamos conseguir em tão pouco tempo. Eu fiquei desesperada com a situação que conheci no dia 2 de janeiro de 2013 (quando começou seu trabalho). Peguei um pronto-socorro como o do Antena, onde não tinha lençol, não tinha remédio, não tinha médico. E hoje temos uma UPA construída em 11 meses. Reformamos sete unidades de saúde, contratamos médicos e em um ano fizemos quase dois milhões de consulta e procedimentos médicos. Queremos muito mais. Minha ambição não é ser milionária, é olhar para trás e ver que junto com uma equipe a gente pode transformar uma realidade. Eu tenho muito orgulho do que a cidade fez até agora”.

Em abril, durante uma audiência pública de saúde, a secretária Raquel Zaicaner foi acusada pela viúva do gesseiro Hélio Milke, que faleceu sob suspeita de dengue hemorrágica, de negligência médica no atendimento do marido.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online