Home » Sociedade, Todas as notícias » Famílias do Jd. Comunitário recebem 70 apartamentos no Sítio das Madres

Famílias do Jd. Comunitário recebem 70 apartamentos no Sítio das Madres

Adilson Oliveira, no Sítio das Madres, em Taboão da Serra

Depois de cinco anos de muita mobilização e sacrifícios, mas com “compromisso” da prefeitura, 70 famílias que viviam em barracos sobre um córrego no Jardim Comunitário, na região do São Judas, receberam na tarde de sábado, dia 2, apartamentos no Sítio das Madres, área do Jardim Freitas Jr., na periferia de Taboão da Serra. Em clima de festa, três moradores ganharam as chaves como ato simbólico para marcar a entrega das habitações aos beneficiados.

Os novos moradores passam a residir em sete prédios com dez apartamentos cada em cinco andares. Não pagarão pelo imóvel – que custou cerca de R$ 50 mil –, apenas por consumo de água e luz, IPTU e condomínio de R$ 50. Outros três edifícios, com 14 apartamentos em sete andares, serão construídos em frente, na parte baixa do terreno, e devem ser entregues até o fim de 2013 para beneficiar mais 42 famílias, no total de 112 contempladas do Comunitário.

Cada apartamento dos condomínios Pôr-do-Sol I e II tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e lavanderia, em área de 45 m2. Em comum acordo, parte do acabamento ficou a cargo do morador – banheiro está pronto, cozinha não tem azulejo e demais cômodos não dispõem de piso. Com o interior inacabado, alguns moradores não pretendem se mudar de imediato, vão receber o auxílio-aluguel até o prazo final, dia 19, para renovar só por mais um mês.

Prefeito Evilásio discursa em entrega de apartamentos no Sítio das Madres (Foto: Adilson Oliveira/Taboão em Foco)

“Chegou o dia da felicidade, o apartamento é pequeno, mas é nosso e recebemos com muita alegria”, disse o ambulante Ailton do Livramento, 44, que vai morar com a mulher e duas filhas. O projeto de urbanização do Comunitário com remoção das famílias de ponto de enchente teve início entre 2005 e 2006, mas a liberação de recursos pelo governo federal só ocorreu em 2008. No ano seguinte, os moradores em cima do córrego Palmital concordaram em deixar o local.

O prefeito Evilásio Farias (PSB) disse que oito anos atrás o Sítio das Madres era um bairro degradado, mas não mais que o Comunitário, aonde ambulância ou polícia sequer podia chegar e, embora a dez quilômetros do “palácio do governo do Estado”, os moradores não eram atendidos em “necessidades básicas”. “Hoje, nos dois territórios, as pessoas podem receber aquela visita que tinham vergonha que aparecesse em casa, e a cidade se edifica”, declarou.

As famílias foram levadas por técnicos da prefeitura para conhecer a área dos futuros prédios de moradia em 2007. “Não achávamos que um barranco com pilha de entulho se tornaria um conjunto habitacional, a desconfiança era tremenda”, disse Silvio Barreto, 29, presidente da associação de moradores do Jardim Comunitário. Depois, fizeram inúmeras reuniões, mobilizações e até manifestação na sede do governo do Estado. “O prefeito levou nosso projeto até Brasília para concretizarmos este sonho”, ressaltou.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online