Home » Política, Todas as notícias » Grupo de vereadores de Taboão retira apoio a Analice e fecha com Hugo Prado para estadual

Grupo de vereadores de Taboão retira apoio a Analice e fecha com Hugo Prado para estadual

Por Allan dos Reis, no Jardim Record

Os cinco vereadores de Taboão da Serra que na semana passada criaram um Bloco Independente e Harmônico (BIH) na Câmara de Taboão da Serra acirraram ainda mais o descontentamento com o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) e retiraram o apoio a reeleição da deputada estadual Analice Fernandes e vão apoiar Hugo Prado (PSB), de Embu das Artes.

Os vereadores Eduardo Nóbrega (PSDB), Carlinhos do Leme (PSDB), Érica Franquini (PSDB), André Egydio (PSDB) e Alex Bodinho (PPS) já apoiavam uma candidata a deputada federal, que não tinha o aval do mandatário. Aliás, o estopim surgiu pelo veto que o prefeito fez a produção de material por eles de material em conjunto entre Ely Santos e Analice.

Vereadores de Taboão da Serra e outras lideranças transferem apoio de Analice para Hugo Prado. Vice-prefeito Laércio Lopes anunciou apoio apenas a Ely Santos e mantém a Analice.

Vereadores de Taboão da Serra e outras lideranças transferem apoio de Analice para Hugo Prado. Vice-prefeito Laércio Lopes anunciou apoio apenas a Ely Santos e mantém a Analice.

“Tudo iniciou em 2016 quando não houve fechamento de questão (dentro do PSDB para votar no candidato a presidente da Câmara). E aconteceu um desentendimento muito grave e o Bodinho sofreu agressão”, iniciou Carlinhos, então candidato a presidente.

Érica seguiu na mesma linha. “Estou em apoio ao Bodinho. Começou [essa gestão] como um casamento que não deu certo. Estamos sendo desrespeitados. E não nos sentimos base do governo”. Egydio reclamou que “na prática não ocorreu liberdade para escolha do nosso deputado federal”, que era uma tradição no legislativo.

Bodinho foi mais ofensivo e voltou a chamar o prefeito “de covarde” porque estaria pressionando pessoas indicadas por ele e trabalham no governo a apoiar outra candidata a federal.

Foi então que Eduardo Nóbrega (PSDB), que se intitulava líder do governo, expôs outros pontos. Algumas delas conflitantes. “Temos várias razões, como a defesa do nosso partido, o PSDB”. Ele afirma que houve um “trabalho sistemático para eleger o PTB [na presidência da Câmara, comandada por Joice Silva]”. E foi lembrando as ocasiões, que o prefeito – segundo ele – deixou o partido de lado para apoiar candidatos de outra sigla.

Nóbrega alega “que há uma forte descriminação pessoal” desde o início do ano contra ele. E como não houve retratação da briga que envolveu o Bodinho, o grupo decidiu. “Nesse ano não apoiaremos a Analice, do PSDB, a reeleição. É uma deputada atuante e merece reeleição”.

Apesar de o grupo apoiar o candidato do PSB, Hugo Prado, a candidata Ely, do PRB, e anunciarem estão com Paulo Skaf, para governador, do PMDB, essa “é uma atitude corajosa e coloca o PSDB numa condição mais forte para disputar as eleições de 2020. Nossa decisão fortalece o PSDB”, garante.

Apesar do claro racha, os vereadores prometem não fazer oposição sistemática ao atual governo na Câmara. E impôs condições para que voltem a se relacionar. “O primeiro ato do prefeito é se desculpar com o Bodinho. Depois ao Eduardo Nóbrega”, impôs o ex-líder do governo.

Beneficiado com toda essa briga, Hugo Prado (PSB) evitou falar em disputa direta com a deputada Analice, mas parabenizou “a coragem dos nossos vereadores”. E que “representa o novo e respeita” as novas lideranças. Por fim, promete “trabalhar em conjunto porque tem compromisso e palavra”.

Print Friendly, PDF & Email

One Response

  1. Gorete silva disse:

    Ela tem sair. Já ganhou muito do povo. Fernando Fernandes. Já está rico. Só tem impostos. Nada de emprego e a saúde esta um caos

Deixe um comentario

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online