Home » Sociedade, Todas as notícias » Homem é condenado a quase 13 anos de prisão por agredir e esfaquear sua ex-esposa em Taboão

Homem é condenado a quase 13 anos de prisão por agredir e esfaquear sua ex-esposa em Taboão

Por Allan dos Reis, da Redação

A Justiça de Taboão da Serra condenou nesta terça-feira, dia 13, José Maria Bento da Silva a 12 anos e 8 meses de prisão em regime fechado por tentativa de homicídio doloso contra a sua ex-esposa Elizabeth Amorim dos Santos, agredida covardemente em abril de 2010 com um soco no olho esquerdo, sete facadas e diversas garrafas. O júri popular foi composto por seis mulheres e um homem.

Foram mais de 12 horas de julgamento no Fórum do município. O caso ganhou repercussão nacional com a inclusão com a discussão do caso em uma audiência no município da CPMI da violência contra a mulher instaurada pelo congresso.

Justiça condena homem que tentou matar a esposa com facadas e tesouradas em Taboão. (Foto: Arquivo)

Justiça condena homem que tentou matar a esposa com facadas e tesouradas em Taboão. (Foto: Arquivo)

Elizabeth viveu com o agressor durante quatro anos. Nos primeiros, diz ela, o homem é carinhoso, mas começou a ficar agressivo e se separaram e ouvia sempre “ou você fica comigo ou não vai mais”, disse ao Taboão em Foco, meses depois da agressão.

No dia 19 de abril de 2010, ao voltar do trabalho, Elizabeth foi surpreendida pelo ex-marido que estava dentro de sua residência. Sem muito a fazer, ela começou a apanhar e logo foi agredida com um soco no olho. O agressor ainda deu ainda sete facadas e diversas garrafas. Ferida, com o corpo cheio de sangue e sem enxergar, ela – que havia feito defesas pessoais – conseguiu agarrá-lo e após muita luta ir até o quintal onde conseguiu gritar por socorro e alertar os vizinhos.

Para escapar, o homem disse que ela estava passando mal e que iria procurar socorro e conseguiu escapar, deixando seu carro e seus pertences para trás. Elizabeth foi socorrida pelo Samu e ficou 12 dias internada.

Desde então, passou a receber auxílio do Centro de Referência da Mulher do município e da então advogada Maria Amélia de Alencar, que na época era coordenadora do centro.

A condenação do agressor encerra mais um capítulo da violência contra as mulheres, que acontecem diariamente em todo Brasil.

One Response

  1. Rui Ricardo Soares Melo Filho disse:

    Parabéns Elizabeth Amorim!
    Você é uma guerreira que lutou para que a justiça fosse feita e o marginal chamado José Maria fosse preso e condenado!
    Você é um exemplo não apenas para as mulheres,como também para mim.
    Fico feliz por você ter sobrevivido e pela justiça ter sido feita.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online