Home » Sociedade, Todas as notícias » Jornalista de Taboão é espancado por jovens após flagrar acidente em festa de escola pública

Jornalista de Taboão é espancado por jovens após flagrar acidente em festa de escola pública

Da Redação

violencia_jornalistasO jornalista Adilson Oliveira foi covardemente espancado neste sábado, 21, por um grupo de aproximadamente 10 jovens que participavam da Festa das Nações na Escola Estadual Edgar Francisco, no Jardim Guaciara, em Taboão da Serra. O profissional teve ferimentos nos braços e abdômen e passa bem. Um boletim de ocorrência foi registrado para identificar os agressores.

Ao Taboão em Foco, ele explica foi cercado por um grupo que exigia que ele apagasse as fotos que fez de uma jovem que teve o rosto queimado em uma apresentação. “Fui espancado por um grupo de cerca de dez alunos da E.E. Edgard Francisco, no Jardim Guaciara (próximo ao mercado D’Avó), em Taboão da Serra, após fotografar uma aluna que teve o rosto queimado em uma das apresentações de tradicional evento da escola e não aceitar a exigência de meus agressores de que eu apagasse as imagens”, diz Oliveira.

Na hora do ataque, ele conversava com o vice-diretor para saber informações sobre o estado de saúde da jovem. “Eu estava conversando com o vice-diretor sobre o estado da menina que se acidentou com fogo, e eles chegaram pelo meu lado, de repente, foi muito rápido”, completou.

Há um ano, o mesmo jornalista fez uma série de reportagens ao TF mostrando que os alunos desta escola estavam sendo vítimas de assaltos quando deixavam o período escolar. O caso ganhou repercussão em toda mídia regional e até mesmo na chamada grande mídia.

A direção do Taboão em Foco se solidariza com o jornalista Adilson Oliveira e exige que as autoridades policiais identifiquem os agressores e que a direção da escola não deixe que esse crime passe de forma impune.

9 Responses

  1. Christian disse:

    mas ninguém ai na reportagem disse o motivo de ele ter sido espancado né ? não foi o fato de flagrar o acidente foi pelo motivo dele ao invés de ajudar a menina ele ficou tirando fotos e pior rindo da cara da mesma. os alunos ficaram revoltados com isso e pediram pra ele apagar a foto e perguntaram o porque de ele não ajudar a menina já que era o mais próximo, ele respondeu com cara de deboche e ironia ai deu no que deu

  2. henrique disse:

    Cada um tem a sua opinião e tem o seu direito de expressa-la pois vivemos em uma democracia.
    Mas acho DESNECESSÁRIO um comentário falando que a escola é um reduto de bandidos. a escola tem sim seus problemas mais não vamos generalizar né Marcos Vieira…

    RESPEITO ….

  3. O ocorrido na EE Edgar Francisco é lamentável. A atitude dos agressores é injustificável. Agora pera lá… não dá pra aceitar os argumentos preconceituosos do sr. Marcos Vieira. Classificar todos os alunos da escola como bandidos é no mínimo asqueroso. Outra, o fato da escola estar localizada próximo a favelas e comunidades carentes próximas não é sinônimo de mais violência.
    Tratar de frente o problema da violência não pode ser com ódio ou preconceito. Em minha opinião isso se faz com gestão democrática da escola, participação da comunidade e discussões coletivas focando as causas da violência e como combatê-la. Deixar de fazer atividades é a receita certa pra isolar a escola, tornando-a um corpo estranho a comunidade. Essa experiência já sabemos de outras escolas que se transformaram em verdadeiros presídios de alunos.

  4. Marcos Vieira disse:

    Esta escola (Edgard Francisco), é um verdadeiro antro de bandidos. Morei próximo à esta escola por longos 25 anos. Felizmente ela serviu para que eu tomasse a decisão de vender a casa e desaparecer de Taboão da Serra. Todas as festas promovidas por esta escola terminam em pancadaria, policia, etc. No ano passado, nesta famigerada festa das Nações, até tiro de policia ocorreu. Trata-se de uma escola que atraí um grande numero de bandidos, devido à sua localização. Cercada de favelas, as tais comunidades. A direção da escola, por sua vez, nada pode fazer, pois isso deveria ser da responsabilidade dos órgãos de segurança.
    Ainda teremos ocorrências mais graves nesta escola, podem crer. Enquanto isso a direção da escola, deveria ao menos entender que estas festas não devem mais ocorrer, pois exemplos péssimos de programações anteriores já tiveram.

  5. Belinda disse:

    Acho que esse tipo de agressão foi desnecessária, tanto quanto foi desnecessária a atitude do jornalista de tentar tirar foto da menina que se feriu. Pelo que fiquei sabendo nem os pais da menina queria que ele tirasse fotos dela, então porque ele não parou? Fiquei sabendo também que ele riu da situação. Uma coisa totalmente desnecessária também.
    Como disse a agressão foi uma coisa ridícula, e ele também poderia ter evitado. Então na minha opinião. Os dois estão errados!

  6. Jessica Garcia disse:

    os alunos que o agrediram nem estudam na escola , e porque quando ele prestou a queixa não disse que estava rindo ao ver a garota pegando fogo ? Claro que nada justifica a atitude de agredi_ló mais ele também está errado !

  7. fernanda disse:

    Lamentável o que aconteceu com a aluna e com o jornalista.Aquele lugar estava propício
    a várias acidentes,haviam muitas pessoas aglomeradas no barranco,jovens consumindo
    bebidas alcólicas livremente e até droga ao lado da quadra.Não havia Samu,e nem viatura
    policial para garantir a segurança já que tinham centenas de pessoas.Não deixo minha filha
    participa mais,muito foi cobrado dos alunos nessa festa da nações,mais nada foi feito para
    garantir a segurança deles caso houvesse uma emergência.

  8. Achei um absurdo isso, as agressões contra jornalistas está cada vez mais comum de se vê, agora há pouco passou no programa Balanço Geral da Rede Record de Televisão um cinegrafista da emissora que estava filmando uma motorista embriagada que causou um acidente no trânsito, só por isso ela pegou e agrediu o cinegrafista da Rede Record quebrando o microfone e deixando a emissora no prejuízo, a agressora é uma dentista conhecida como Dra Tatiane. Então acho que esses tipos de atitudes é uma pouca vergonha, é atitude gente que não têm o que fazer, gente que não gosta que mostre a realidade, esses alunos dessa escola precisam ser punidos no rigor da lei, Absurdo! Por isso que hoje em dia a juventude está perdida, Lamentável!

  9. Repudio a atitude covarde de alunos dessa escola diante do jornalista Adilson Oliveira, profissional da maior seriedade e compromisso social. Qualquer ser humano jamais deveria ser agredido covardemente da forma colo ele foi, mas devemos alertar que agressões e ataques a jornalistas são revestidos de especial gravidade, pois estes profissionais quase invariavelmente são os únicos a revelar a verdade, seja relacionada à corrupção, seja a fatos do cotidiano, muitas vezes contrariando a vontade de alguns poderosos. Ironicamente, o mesmo Adilson revelou por reportagens a falta de segurança na referida escola, defendendo seus alunos. A direção deveria realizar, a partir deste triste episódio uma reflexão através de debates, sobre o papel da imprensa, a liberdade de expressão protegida pela Constituição Federal, bem como a cultura da Paz, tão ausente entre jovens nos dias de hoje.
    Att
    Márcio Amêndola
    Jornalista e Historiador

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online