Home » Política, Todas as notícias » Jurandir Fernandes detalha andamento das obras de expansão do metrô até Taboão da Serra

Jurandir Fernandes detalha andamento das obras de expansão do metrô até Taboão da Serra

Por Allan dos Reis, no Parque Pinheiros

O secretário estadual dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, apresentou na sede da TaboãoPrev na manhã desta segunda-feira, dia 30, detalhes do processo de prolongamento da Linha 4-Amarela que vai contemplar o município com a futura estação do metrô Largo do Taboão. Apesar do trabalho já ter iniciado, a nova estação não vai ficar pronto em 2017 como havia garantido o secretário há dois anos. A nova previsão agora é para o primeiro semestre de 2019.

Secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Jurandir Fernandes, explica detalhes da futura estação Largo do Taboão.

Secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Jurandir Fernandes, explica detalhes da futura estação Largo do Taboão. Prefeito, vice, vereadores e lideranças participaram do encontro.

A reunião com políticos e lideranças do município, incluindo o prefeito Fernando Fernandes, foi mais detalhada já que o projeto funcional já está pronto. A estação Largo do Taboão terá quatro entradas, sendo uma delas na Praça Nicola Vivilechio. O local também vai abrigar terminais de ônibus para as linhas municipais, intermunicipais e o transporte coletivo da capital paulista.

“Daqui até 2018 ou 2019, você [taboanense] já vai ter a estação Morumbi-São Paulo, que é para 2015. A estação Vila Sônia, que é para 2016, também vai chegar mais perto com linhas de ônibus e estacionamentos. Enquanto isso a nossa obra vai ‘comendo’ por dentro. Gradativamente as coisas vão acontecendo”, diz o secretário Jurandir.

Arte da futura estação Largo do Taboão, que vai ficar bem na entrada da cidade.

Arte da futura estação Largo do Taboão, que vai ficar bem na entrada da cidade.

Ele fez questão de rebater os críticos que duvidam da expansão da Linha 4-Amarela e a sua chegada ao município. Entre Vila Sônia e Taboão ainda terá a estação Chácara do Jockey. Em tom bem otimista, ele pontuou os investimentos já realizados após a finalização do projeto funcional. “Já estão em andamento os projetos da arquitetura, o projeto básico das obras civis, sondagens e investigações geotécnicas, projetos básico da via permanente e projeto básico de sistemas. […] Em paralelo vamos buscar os recursos [financeiros]”, pontua. O Metrô também já entrou com o pedido de licença ambiental junto a Cetesb.

O prefeito Fernando Fernandes lembrou que a discussão da expansão do metrô até Taboão é uma luta antiga e uma das principais vitórias foi costurada pela deputada estadual Analice Fernandes (PSDB), que convenceu o governador Geraldo Alckmin a transformar o que seria apenas o pátio do metrô, na Vila Sônia, em uma estação do metrô.

“Nós não estamos falando de uma coisa que pode vir acontecer. Estamos falando de algo que já está acontecendo. Isso não nasceu ontem. Já são anos de caminhada e com gastos. Por isso essa reunião [com as lideranças] para passar isso para população”, ressalta Fernandes.

Ele completa. “Chegar em 2018 é um horizonte muito próximo. E de um projeto que já se iniciou. Começou a quatro anos quando não tinham nem a estação Vila Sônia. E a luta não vai parar por ai. Você tem dúvida que daqui a pouco vamos estar lutando para chegar no Embu [das Artes]? Vai acontecer. Temos que comemorar”, encerrou o prefeito.

Prefeito Fernando rebate críticos e diz que obras do metrô já começaram.

Prefeito Fernando rebate críticos e diz que obras do metrô já começaram.

Anunciada como a primeira cidade fora da capital a receber uma estação do metrô, Taboão pode perder a ‘conquista simbólica’ para outro município da Grande São Paulo. “Se não for a primeira, vai receber empatado. No caso de Guarulhos, a extensão que estamos fazendo da Vila Prudente até lá são 15 km e aqui são 2,6 km. É uma obra mais rápida. Acho que vai ser a primeira mesmo, mas de qualquer maneira não vai ser esse o grande problema”, finalizou.

O Metrô anunciou que nos próximos dias deve se reunir com técnicos do meio-ambiente da prefeitura para discutir a respeito das licenças ambientais, que serão necessárias em Taboão.

 

One Response

  1. Giovani Delfino disse:

    Se falou em 2019 pode escrever que será lá por 2025 pode ter certeza, mesmo por que duvido que a estação Morumbi e Vila Sônia estarão prontas na data estipulada, afinal já era pra ter sido entregue a linha amarela até a Vila Sônia em 2010 agora 2016, portanto 2019 + uns 6 anos de atraso vamos colocar a data de 2025. Quem viver verá.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online