Home » Política, Todas as notícias » Medo da violência faz vereadores de Taboão alterar horário das sessões para 10h

Medo da violência faz vereadores de Taboão alterar horário das sessões para 10h

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na noite de terça-feira, dia 30 de junho, a alteração do horário das sessões ordinárias das 19h para as 10h a partir de agosto, após o recesso de julho. A principal justificativa foi à insegurança pública escancarada após o seqüestro do vereador Marco Porta (PRB) há três semanas. Os vereadores Professor Moreira (PT), Luiz Lune (PC do B) e Luzia Aprígio (PSB) votaram contra. O vereador Eduardo Nóbrega (PR) faltou à sessão.

Vereadores de Taboão aprovam novo horário para as sessões legislativas: terça-feiras, 10h.

Vereadores de Taboão aprovam novo horário para as sessões legislativas: terça-feiras, 10h.

A tônica dos discursos dos parlamentares a favor da alteração do horário ocorreu pela falta de segurança. Foi o caso do vereador Porta. “Nós [vereador e secretário seqüestrados] tiramos uma lição muito grande. Que nós temos que tomar cuidado com a segurança. Os bandidos pensam que somos extremamente ricos e temos o controle do dinheiro”, diz. Ele lembrou que a discussão está na Casa desde 2013, mas não tinha consenso.

O presidente da Câmara, Cido (DEM), apontou outro problema para as sessões a noite que são a falta de transportes para as pessoas voltarem às suas residências em noites – como a última sessão – em que a votação acabou por volta da uma da madrugada. “Quantas pessoas têm dificuldades para voltar [para casa] e não tem como. A população quer vir, como os amigos do senhor Mário [munícipe conhecido como 14º vereador]”, opinou.

Perguntado sobre o horário da sessão, Mário disse que acredita que o povo vai se afastar ainda mais do povo. “Eu participo sempre que possível das sessões da Câmara Municipal e vejo que essa mudança vai prejudicar a participação popular”, respondeu.

Os vereadores Ronaldo Onishi (Sd), Marcos Paulo (Pros) e Joice Silva (PTB) ressaltaram em seus discursos que sessões vão continuar cheias em dias de votações importantes e que agora nenhum projeto será votado “na calada da noite” como o aumento do salário dos secretários votado por eles em 2013.

Não faltaram justificativas a favor da mudança. Alguns chegaram a comparar as sessões de Taboão com a de São Paulo, maior cidade da América Latina. Outros cogitaram caravanas com alunos da rede municipal para ocupar as galerias. E claro, muitos deles afirmaram que a comunidade dos bairros que representam sempre cobraram a mudança para que pudessem vir acompanhar.

MOREIRA DESTACA RETROCESSO

O vereador Moreira criticou duramente a mudança do horário das sessões porque vai afastar – ainda mais – o povo das discussões. “O horário da noite é mais apropriado para o povo. Se a sessão começasse no horário [18h], a gente terminaria no horário [22h]”, destacou.

Ele também lembrou o caso de Itapecerica da Serra, onde os vereadores alteraram o fizeram alteração semelhante e os vereadores eleitos nesta gestão voltaram ao horário habitual porque acabou com a participação popular. “Itapecerica fez isso e foi uma fiasco. Tiveram que recuar. […] Essa Câmara está mais reacionária. Qual o progresso que teremos com essa mudança?”, questionou.

Lune preferiu questionar os motivos da mudança. “Se formos ficar comovidos, teremos que ficar com as pessoas normais. Esse não seria o motivo para se mudar a sessão”, provocou.

2 Responses

  1. […] Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na noite de terça-feira, 30/06, a alteração do horário das sessões ordinárias das 19h para as 10h a partir de agosto, após o recesso de julho. A principal justificativa foi à insegurança pública escancarada, após o sequestro do vereador Marco Porta (PRB) há três semanas. Os vereadores Professor Moreira (PT), Luiz Lune (PC do B) e Luzia Aprígio (PSB) votaram contra. O vereador Eduardo Nóbrega (PR) faltou à sessão. A tônica dos discursos dos parlamentares a favor da alteração do horário ocorreu pela falta de segurança. Foi o caso do vereador Porta. “Nós [vereador e secretário sequestrados] tiramos uma lição muito grande. Que nós temos que tomar cuidado com a segurança. Os bandidos pensam que somos extremamente ricos e temos o controle do dinheiro”, diz. Ele lembrou que a discussão está na Casa desde 2013, mas não tinha consenso. O presidente da Câmara, Cido (DEM), apontou outro problema para as sessões a noite que são a falta de transportes para as pessoas voltarem às suas residências em noites – como a última sessão – em que a votação acabou por volta da uma da madrugada. Os vereadores Ronaldo Onishi (Sd), Marcos Paulo (Pros) e Joice Silva (PTB) ressaltaram em seus discursos que sessões vão continuar cheias em dias de votações importantes e que agora nenhum projeto será votado “na calada da noite” como o aumento do salário dos secretários votado por eles em 2013. Não faltaram justificativas a favor da mudança. Alguns chegaram a comparar as sessões de Taboão com a de São Paulo, maior cidade da América Latina. Outros cogitaram caravanas com alunos da rede municipal para ocupar as galerias. E claro, muitos deles afirmaram que a comunidade dos bairros que representam sempre cobraram a mudança para que pudessem vir acompanhar. MOREIRA DESTACA RETROCESSO O vereador Moreira criticou duramente a mudança do horário das sessões porque vai afastar – ainda mais – o povo das discussões. “O horário da noite é mais apropriado para o povo. Se a sessão começasse no horário [18h], a gente terminaria no horário [22h]”, destacou. Ele também lembrou o caso de Itapecerica da Serra, onde os vereadores alteraram o fizeram alteração semelhante e os vereadores eleitos nesta gestão voltaram ao horário habitual porque acabou com a participação popular. “Itapecerica fez isso e foi uma fiasco. Tiveram que recuar. […] Essa Câmara está mais reacionária. Qual o progresso que teremos com essa mudança?”, questionou. Lune preferiu questionar os motivos da mudança. “Se formos ficar comovidos, teremos que ficar com as pessoas normais. Esse não seria o motivo para se mudar a sessão”, provocou. Fonte: Taboão em Foco […]

  2. Rodrigo Ramos disse:

    A votação acompanhada por discursos longos e repetitivos, quando vão acordar para a realidade taboanense?

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online