Home » Sociedade, Todas as notícias » MP questiona hipótese de suicídio do policial que prendeu políticos em Taboão

MP questiona hipótese de suicídio do policial que prendeu políticos em Taboão

Da Redação

MP questiona versão de suicídio do policial Ivan Jerônimo que investigou e prendeu políticos em Taboão da Serra. (Foto: Allan dos Reis / Arquivo)

O Ministério Público de São Paulo reabriu as investigações da morte do ex-policial Ivan Jerônimo da Silva, que na versão oficial teria cometido suicídio no dia 8 de Março de 2012 em um estabelecimento comercial em São Paulo com um tiro no peito. Ivan era investigador-chefe da Delegacia Seccional de Taboão da Serra e foi responsável pela “Operação Cleptocracia” que nesta sexta (3) completa dois anos e culminou com a prisão de vereadores, secretários municipais e servidores acusados de fraudar os cofres públicos.

Segundo o promotor do caso, as investigações precisam ser aprofundadas para esclarecer diversos pontos obscuros relacionados a morte. “Ou houve erros primários ou então temos que aprofundar muito essas investigações para saber o que está acontecendo”, afirma José Carlos Consenzo à TV Bandeirantes.

A professora de perícia criminal, Roselle Soglio, também coloca em dúvidas a hipótese oficial de suicídio. Após analisar o inquérito policial ela afirma que pela distância do disparo o policial não teria como ele ser o autor do tiro. “Nós falamos de uma distância de sessenta ou setenta centímetros para mais. E ninguém consegue com o braço fazer esse tiro a distância”, afirma.

Ainda segundo a reportagem da BAND, não havia vestígios de pólvora nas mãos do ex-policial e apenas uma cápsula foi encontrada no local, mas Ivan foi atingido com dois tiros. O caso agora foi repassado ao Departamento de Homicídios de São Paulo que tem a missão de desvendar a misteriosa morte de Ivan.

4 Responses

  1. ELIANA disse:

    NÃO PODEMOS ESQUECER QUE ELE ESTAVA SENDO INVESTIGADO PELA CORREGEDORIA… SEGREDO DE JUSTIÇA. A COISA É MUITO MAIS EXTENSA DO QUE SE IMAGINA.

  2. Wagner disse:

    Alguém se matar com 2 tiros? Não precisa ser perito para achar isso absurdo. Um investigador morto, a juíza do caso foi transferida, os envolvidos estão soltos, o julgamento do caso tem andamento a cada 2 meses…. Da-lhe pizza!

  3. Beto disse:

    Ótima notícia.
    Se mexer nesse balaio….

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online