Home » Sociedade, Todas as notícias » Mulher morre em frente ao AME Taboão e testemunhas alegam omissão de socorro

Mulher morre em frente ao AME Taboão e testemunhas alegam omissão de socorro

Da Redação, com informações do site G1*

Uma moradora de Taboão da Serra que caminhava ao lado marido em frente ao Ambulatório Médico de Especialidade (AME) morreu nesta quarta-feira, dia 3, após passar mal e demorar a ser atendida pelos funcionários do local, mesmo com os pedidos de socorro das pessoas que passavam naquele momento. Célia Gamarrano, 56 anos, será enterrada nesta quinta (4) no cemitério Valle dos Reis. Familiares registraram boletim de ocorrência no 1º DP.

Mulher passa mal e morre em frente ao AME, que segundo testemunhas, demorou a socorrer a vítima.

Segundo a cabeleireira Aline Viera da Silva, os funcionários do AME não “prestaram socorro e não tentaram ajudar. (…) A gente tenta socorrer e não sabe. E eles [médicos] que sabem não socorreram”, lamenta. Nem mesmo uma cadeira foi cedida porque “alegaram que era patrimônio público”, acusa a autônoma Gismary Furuguem.

O marido da vítima carregou a mulher para dentro do ambulatório onde funcionários fizeram massagem cardíaca, mas não conseguiram reanima-la.

O AME é de responsabilidade do Governo do Estado e atualmente é gerido pela SPDM, que também administra o Hospital Geral do Pirajussara (HGP) e assumiu nesta semana o Pronto Socorro Municipal do Antena. A Secretaria Estadual de Saúde afirmou ao site G1 que as AMEs são unidades ambulatoriais que realizam consultas e exames. Nesse caso, o recomendado é que atendimento tivesse sido prestado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A secretaria, no entanto, vai investigar o ocorrido. Se constatar omissão, o caso será encaminhado para o Conselho Regional de Medicina.

DIRETOR NEGA NEGLIGÊNCIA

No programa SPTV 1ª Edição da TV Globo, o diretor clínico do AME de Taboão, Dr. Marcelo Sampaio, negou que tenha havido demora no atendimento ou qualquer tipo de omissão. “Não houve omissão e nem demora no socorro. Foi algo em torno de 3 a 4 minutos para o atendimento”, revela Sampaio, que acrescenta que partiu dela a iniciativa de registrar um boletim de ocorrência.

* notícia atualizada às 12h31 para acréscimo de informação

2 Responses

  1. Marisa disse:

    UMA VERGONHA MESMO,ISSO É SERVIÇO DE ENFERMAGEM ..E A ENFERMEIRA CHEFE QUE NÃO TOMOU UMA ATITUDE….PARA SOCORRER A PACIENTE?NO MINIMO DEVIA ESTÁ NA COPA FOFOCANDO DE NOVELA OU TOMANDO UM CAFEZINHO…SOU ENFERMEIRA MAS EM NENHUM MOMENTO DEIXEI ISSO ACONTECER NO MEU PLANTÃO….SPDM QUE VERGONHA….

  2. André disse:

    Que falta de respeito.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online