Home » Política, Todas as notícias » Mulheres lotam a Câmara de Taboão em protesto a discursos machistas feitos por vereadores

Mulheres lotam a Câmara de Taboão em protesto a discursos machistas feitos por vereadores

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Na semana passada, o vereador Eduardo Lopes (PSDB) perguntou a vereadora Luzia Aprígio (PEN) em tribuna: “Com quem a senhora dorme há mais de 20 anos?”. Esse seguida completou o discurso, que recebeu críticas inclusive de vereadores governistas.

“Vossa excelência subiu várias vezes nesta tribuna para afirmar que não sabia de nada. Não sabe de nada que o Seu Aprígio, ou o seu marido, faz. Muito me chama atenção que a própria esposa, que há anos ou décadas, que habita ou dorme com o seu marido, não sabe de absolutamente nada”, completou Lopes.

Protesto das mulheres na Câmara de Taboão da Serra contra falas machistas de vereadores.

Protesto das mulheres na Câmara de Taboão da Serra contra falas machistas de vereadores.

Foi o estopim para uma revolta de dezenas de mulheres que se sentiram ofendidas e organizaram um grande protesto durante a sessão desta terça (24). Elas levaram cartazes com dizeres “Nós, mulheres, exigimos respeito!” entre outros como o que ressalta que as mulheres são a maioria no número de eleitores.

“Isso é machismo. Por que ele perguntou aquilo? A semana passada [retrasada] falaram que o meu lugar era em casa. Desta vez vem outro e pergunta com quem eu durmo. É preciso ter um pouco de respeito. Só não vou entrar com quebra de decoro [para tentar cassar o mandato do vereador] porque não tenho votos [na Câmara]”, desabafou Luzia por telefone na terça passada.

Luzia Aprígio critica o vereador Eduardo Lopes por fala sobre sua vida pessoal. (Foto: Vagner Hernandez / Divulgação)

Luzia Aprígio critica o vereador Eduardo Lopes por fala sobre sua vida pessoal. (Foto: Vagner Hernandez / Divulgação)

Na sessão de hoje, ela voltou a criticar Lopes. “O senhor me desacatou na terça e saiu correndo da sessão. […] Não estou aqui fazendo política. Estou para ajudar a população. Aqui tem muitos vereadores que já tem mais de um mandato, tem filhos de vereadores que trabalharam muito pela cidade, que conhecem o Seu Aprígio, e nunca chegou aqui falando que ele deu prejuízo para cidade. Foi isso que falei para o senhor”, discursou.

O outro alvo do protesto foi o vereador André Egydio (PSDB) que havia dito há poucos dias – por mais de uma vez – que o lugar da vereadora Luzia não seria no parlamento e que ela devia estar em casa. Ele se defendeu com uma Nota de Esclarecimento publicada nas redes sociais e leu em tribuna.

Eduardo Lopes recebe vaias por fala machista contra a vereadora Luzia. (Foto: Eduardo Toledo / CMTS)

Eduardo Lopes recebe vaias da plateia lotada por fala machista contra a vereadora Luzia na semana passada. (Foto: Eduardo Toledo / CMTS)

Logo após a sessão, o Taboão em Foco conversou com o vereador Lopes que reafirmou o seu discurso que “contextualizada é desprovida de machismo”.

“Eu não sou machista em hipótese alguma. Mulher pode ser o que quiser ser. A minha fala referente a excelentíssima vereadora Luzia Aprígio foi muito clara e muito prática. Eu contextualizei, primeiro fazendo uma referencia, que fala sobre cônjuge, a vida matrimonial. Mateus, Capítulo 7, Versículo 18. Palavra do senhor Jesus Cristo que recomenda ‘que o homem ao deixar os seus pais, vai unir a sua mulher, e ambos se tornarão uma só carne’. A Luzia e todos ouviram. Ai eu indaguei com quem ela dormia nos últimos 20 anos para que o marido não soubesse. Está acontecendo uma CPI há mais de 30 dias. Como pode o Aprígio [não] ser notificado [após] oito vezes e alegar nas redes sociais que não sabia. É muita covardia a sessão de hoje. As pessoas que estavam aqui tinha um lado. Eles ovacionaram a fala da Luzia. Tudo combinado. Repudio essa pecha que tentaram colocar em mim”, diz Lopes.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online