Home » Política, Todas as notícias » Na audiência da saúde em Taboão, governistas amenizam, oposição foge e população reclama

Na audiência da saúde em Taboão, governistas amenizam, oposição foge e população reclama

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Na última sexta-feira (26), a Câmara Municipal realizou audiência pública para apresentação do balanço do quadrimestre [setembro a dezembro] das ações da Secretaria de Saúde de Taboão da Serra. No encontro, os usuários da rede pública pontuaram uma série de falhas como falta de remédios e mau atendimentos nas unidades de saúde. Quase no final, um bate-boca entre vereadores quase encerra de forma melancólica a audiência.

Secretária de Saúde, Raquel Zacainer, apresenta balanço das ações de sua secretaria em 2015.

Secretária de Saúde, Raquel Zacainer, apresenta balanço das ações de sua secretaria em 2015.

Após apresentar um balanço das ações e mostrar os gastos de 34% do orçamento em saúde, a secretária Raquel Zacainer adiantou. “Muitas [perguntas] eu não saberei responder de imediato, mas vou buscar a demanda para responder”. Mesmo assim, ela respondeu quase todas as demandas apresentadas pelos vereadores e a população que utilizou a tribuna.

Uma das reclamações mais fortes foi de José Zeferino, que perdeu parte dos movimentos de uma perna, e com uma série de exames em mãos clamou. “Não consigo marcar consultas. Estou apenas reivindicando a minha saúde”, disse.

Morador de Taboão pede para ser atendido e voltar a ter boa saúde.

Morador de Taboão pede para ser atendido e voltar a ter boa saúde.

Outra usuária do sistema público reclamou afirma que está “uma porcaria” a UBS Santo Onofre por não conseguir marcar consultas e o atendimento dos médicos. “Eu estou achando uma porcaria o atendimento. Eu chego no vasculhar e ele só diz que estou bem”, informou. Outra moradora, Catia Cilene, reforçou as críticas. “Realmente a UBS Santo Onofre não tem medicação e o atendimento é péssimo”, diz. A diretora da unidade que acompanhava a audiência foi cobrada publicamente pela secretária a melhorar o atendimento.

O único grande – e estranho – elogio a saúde municipal veio de uma moradora do Parque Pinheiros chamada Sônia. Estranho não pelos elogios, mas porque ela tentou desqualificar as reclamações e encerrou a sua fala dizendo “o meu vereador é o Eduardo Nóbrega”, que tem sua grande base eleitoral naquele bairro. “Eu não sei se estou morando na mesma cidade que o pessoal aqui. A saúde de Taboão para mim é boa. Não sei se isso [as reclamações] é política”, indagou.

Coube ao conselheiro de saúde Narciso Favaro levantar um ponto pouco questionado quando se discute saúde pública. “Todo mundo cobra, mas da onde sai o dinheiro. A grande questão é o financiamento da saúde”, alertou.

Logo após as reclamações, assessores da secretária de saúde pegavam todos os documentos dos reclamantes para dar continuidade no atendimento. Para Raquel, as principais críticas foram direcionadas ao atendimento.

“Acho que a maior crítica aqui foi sobre a forma como os funcionários tratam as pessoas. Acho que foi generalizado até de forma esquisita. Mas tudo bem. O prefeito [Fernando Fernandes] sempre nos determinou que a gente fizesse capacitação dos profissionais de atendimento ao público para melhor qualidade. Estamos investindo nisto”, garantiu Raquel.

PANOS QUENTES

As intervenções dos vereadores começou com a vereadora Érica Franquini (PSDB) que começou “sentindo a falta” da vereadora Luzia Aprígio (PSB) e chegou poucos minutos depois e do Professor Moreira (PT) que chegou após três horas. Porém, sem comentar questões pontuais de Taboão, fez uma pergunta bem sugestiva. “Com o fechamento do PS do Jardim Vazame [em Embu das Artes] aumentou o número de atendimento em Taboão da Serra?”, questionou.

Depois foi a vez do presidente da Câmara, Cido (DEM), que culpou apenas o Governo Federal pelas dificuldades da saúde tabonanense. Como foi embora antes, não ouviu a secretária falar que o Governo do Estado não repassou alguns medicamentos e a Prefeitura teve que comprar.

O líder do governo Eduardo Nóbrega (PR) pontuou alguns problemas na saúde, mas disse. “A verdade é. A saúde está sendo reconstruída, mas incomparável melhor que a administração passada”, reforça.

Para a presidente da comissão Joice Silva (PTB) “a saúde só vai melhorar quando todo mundo se unir. Enquanto houver pessoas contra, não vai melhorar”, afirma.

A OPOSIÇÃO FUGIU?

A audiência pública começou com a presença de apenas o vereador Luiz Lune (PC do B) da oposição. Porém, misteriosamente, o parlamentar sumiu do plenário sem fazer os seus questionamentos a secretária de saúde, Raquel Zacainer. Minutos depois, chegou a vereadora Luzia Aprígio (PSB), que fez reclamações genéricas a respeito dos maus atendimentos nas UBS’s.

“A oposição é séria? cadê o vereador Moreira e o Lune que toda terça ‘arrebenta’ a senhora [secretária]”, ironizou Nóbrega.

Porém, o clima pegou fogo com a chegada do vereador Professor Moreira (PT), que chegou depois de três horas de audiência, e por ter sido alvo de críticas do líder do governo Eduardo Nóbrega (PR), tentou ter direito a palavra, mas acabou ‘censurado’ pela presidente Joice Silva (PTB).

Sem a palavra, ele subiu a tribuna e travou um bate-boca vexatório com o líder. A secretária de saúde iria começar a responder e acabou saindo do plenário com todos os vereadores. A plateia também se recusou a ver o bate-boca e foram para o lado de fora. Um vexame que não foi maior porque parte das pessoas que assistiam à audiência voltou e a secretária voltou para iniciar as respostas.

SPDM SÓ ASSISTE AUDIÊNCIA

Durante algumas sessões, os vereadores prometiam pegar pesado com a gestão da SPDM na saúde de Taboão da Serra. Receoso, o dirigente Jorge Salomão da empresa foi até a Câmara Municipal, mas ficou apenas na plateia e – convidado pela presidente – preferiu ficar na plateia e foi embora sem dar qualquer resposta.

Representante da SPDM, Jorge Salomão, acompanhou apenas parte da audiência e preferiu ficar na plateia.

Representante da SPDM, Jorge Salomão, acompanhou apenas parte da audiência e preferiu ficar na plateia.

One Response

  1. […] Por Allan dos Reis, do site  Taboao e Foco […]

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online