Home » Todas as notícias » Ney Santos dá primeira entrevista coletiva após assumir o cargo de prefeito de Embu das Artes

Ney Santos dá primeira entrevista coletiva após assumir o cargo de prefeito de Embu das Artes

Por Allan dos Reis, Centro de Embu das Artes

O prefeito eleito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB), deu a sua primeira entrevista coletiva no final da manhã desta sexta-feira (10) em seu gabinete. Foram quase 40 minutos respondendo perguntas sobre o processo, que pede a sua prisão, e os desafios que será administrar a cidade.

Ney Santos durante coletiva de imprensa em seu gabinete na Prefeitura.

Ney Santos durante coletiva de imprensa em seu gabinete na Prefeitura.

Para ele, o pedido feito no dia 9 de dezembro após ação do Ministério Público – e que o fez ficar foragido por 62 dias – impedindo inclusive de tomar posse, foi uma ação orquestrada pelo grupo que administrou a cidade nos últimos 16 anos, que teve dois prefeitos do PT, Geraldo Cruz e Chico Brito, que abandonou a sigla nas vésperas da eleição.

“Tentaram tirar a nossa credibilidade porque sabem que 16 anos que ficaram aqui [prefeitos Geraldo Cruz e Chico Brito] deixaram muitos podres. E esses podres vão vir à tona agora. Então é melhor denegrir a imagem de quem vai falar, do que deixar ele como moral para depois falar. Todos vão pagar o que ficou para trás”, diz Ney.

Ele rebateu que seja ligado a qualquer organização criminosa e que tenha ligação com o tráfico de drogas. “Quem não deve não teme. Eu sou inocente. Quem me conhece sabe que eu não tenho envolvimento nenhum com facção criminosa. Quem me conhece sabe que não tenho envolvimento nenhum com tráfico de drogas. Nunca tive dúvidas que a Justiça iria ser feita. E graças a Deus ela foi feita”, afirma.

Em seguida completou. “Tudo que o Ministério Público induziu a imprensa a falar, eles não colocaram na denuncia. Que eu sou envolvido com facção criminosa e com tráfico de drogas. Procura na denúncia do MP se tem alguma coisa. Eles falam de outras coisas”, diz. Ele garante que se entregaria a Justiça nesta sexta (10) caso não tivesse obtido do STF uma liminar.

Ao final da entrevista, Ney Santos sugeriu que a decisão para sua prisão, emitida pela Justiça de Embu das Artes estaria contaminada pelo fato da esposa do juiz que decretou a sua prisão ter advogado em um processo ao candidato a prefeito do PT, Geraldo Cruz, que foi impugnado. “No mínimo, imoral”, afirma. Ao final da coletiva, ele entregou aos jornalistas uma folha com informações do TSE, confirmando a relação.

Ele reclamou do pedido de prisão contra as outras pessoas, que nada tem a ver com as suas ações, e que foram usadas para dar grande impacto.

CIDADE TEM TUDO PARA FAZER

Ney Santos assume o comando da Prefeitura de Embu das Artes com uma dívida que – segundo assessores – ultrapassa a casa dos R$ 200 milhões. Além disto, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) impede que a gestão contrate funcionários de livre nomeação.

A consequência disto é que os serviços públicos estão com falta de funcionários. No início da semana haverá uma reunião com todos os secretários para decretar as prioridades, que devem ser especialmente Saúde e Educação.

Ney Santos terá que se 'multiplicar' para conseguir suprir as demandas no início do governo.

Ney Santos terá que se ‘multiplicar’ para conseguir suprir as demandas no início do governo.

“A nossa vontade é sair fazendo tudo que prometemos ao povo, que não aguenta mais esperar. Infelizmente não temos condições de fazer isso. Vamos agora planejar as prioridades. Saúde é uma das prioridades. O primeiro contrato que nós vamos mexer é na saúde para colocar uma empresa competente, que venha melhorar a qualidade do serviço [nos prontos socorros]”, diz Ney.

No próximo domingo (12), a cerimônia oficial de posse vai acontecer no pátio da Prefeitura Municipal a partir das 10h.

TARIFA DEVE CONTINUAR R$ 3,80

Questionado se mexeria no preço da tarifa, que subiu de R$ 3,20 para R$ 3,80, o prefeito Ney Santos deu sinais que será mantido o novo valor, que entrou em vigor no dia 6 de fevereiro.

“Eu primeiro vou ver o estudo que foi feito, o projeto que foi aprovado na gestão passada para ver se está dentro da lei, e se tiver, não vejo porque a gente tem que revogar o aumento, que o prefeito interino (Hugo Prado) assinou. Vamos rever o estudo para a gente entender”, resumiu.

Valor da tarifa de R$ 3,80 deve ser mantida pelo recém-empossado, Ney Santos, prefeito de Embu das Artes.

Valor da tarifa de R$ 3,80 deve ser mantida pelo recém-empossado, Ney Santos, prefeito de Embu das Artes.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online