Home » Todas as notícias » Ney Santos é acusado de ligação com empresário de Curitiba preso por fraudar combustíveis

Ney Santos é acusado de ligação com empresário de Curitiba preso por fraudar combustíveis

Da redação do Taboão em Foco

Com menos de dois meses administrando o município de Embu das Artes, o prefeito eleito Ney Santos (PRB) é alvo de nova denúncia exibida em rede nacional pelo Programa Fantástico deste domingo (3). Ele é acusado de ter relações comerciais e política com empresário Eugênio Rosa, preso em Curitiba por adulteração de combustíveis. [CLIQUE E ASSISTA A MATÉRIA COMPLETA]

“O prefeito de Embu das Artes [Ney Santos] é meu sócio. Tô em Brasília ainda. Vou chegar em Embu das Artes no final de semana”, revela o empresário, em telefonema interceptado com ordem da Justiça.

Ney Santos agora é acusado de ter ligação com empresário de Curitiba, preso por fraudar combustíveis.

Ney Santos agora é acusado de ter ligação com empresário de Curitiba, preso por fraudar combustíveis.

Após um raio-x da vida do prefeito de Embu das Artes, o delegado-chefe da Delegacia de Defesa do Consumidor acusa o empresário de “dar guarida” a Ney Santos enquanto estava foragido, do início de dezembro de 2016 até fevereiro deste ano.

Além disto, Eugênio Rosa afirma que “tem” duas secretarias na Prefeitura de Embu das Artes. “Eu peguei a Secretaria de Transportes e a Secretaria de [Serviços] Urbanos”.

Em nota encaminhada ao Fantástico, e publicada nas redes sociais, o prefeito Ney Santos reconhece que conhece o empresário acusado de fraudar combustíveis “há aproximadamente 3 anos e que afora as relações sociais, não sou e nunca fui sócio do citado senhor, assim como não mantenho nenhuma ligação política com o mesmo”, afirma.

Ele nega que a informação de loteamento das secretarias citadas em ligação telefônica entre Eugênio e um amigo sejam procedentes. Ney Santos afirma que está à disposição da Justiça para esclarecimentos.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online