Home » Política, Todas as notícias » “Pacto” proposto por Porta falha e vereadores trocam ofensas por emprego de familiares

“Pacto” proposto por Porta falha e vereadores trocam ofensas por emprego de familiares

Por Gilmar Júnior, no Jardim Helena

“Vamos fazer um pacto para não expor familiares [em tribuna] porque abrem precedentes”, pediu o vereador Marco Porta (PRB) se referindo as falas do vereador Luiz Lune (PC do B). Porém, não houve acordo, e a discussão – com muitas farpas – dominou a parte final da sessão legislativa de terça-feira (11) na Câmara Municipal de Taboão da Serra.

Vereadores Marco Porta, Luiz Lune e Eduardo Nóbrega trocam farpas durante sessão. (Fotos: Divulgação / CMTS)

Vereadores Marco Porta, Luiz Lune e Eduardo Nóbrega trocam farpas durante sessão. (Fotos: Divulgação / CMTS)

“Poderia ter sido uma tarde agradável, mas não. Os paus-mandados ficam aqui batendo no Lune”, disse. E em seguida partiu para cima de Porta. “O senhor fica toda hora ameaçando. Seja homem. Honre essas calças”, respondeu após o vereador lembrar que a esposa de Lune trabalha no gabinete do vereador do PR de Embu das Artes, Jefferson do Caminhão.

Eduardo Nóbrega (PR), que é filho do secretário de planejamento Olívio Nóbrega, também partiu para cima de Lune após ouvir as críticas pela nomeação, ocorrido no início da atual gestão. “Todos usam aqui o mesmo uniforme. Antes de apontar uma prática imoral ou ilegal, veja se você não está praticando isso”, respondeu.

Lune, se dirigindo ao vereador Nóbrega, disse que ele mentia descaradamente. Por que, segundo Lune, ele sabe que Jeferson não tem laço sanguíneo e que não mora mais com Lune há 15 anos. “Ele foi criado apenas. Hoje ele virou vereador, sozinho, sem experiência nenhuma. Eu nunca fui o prefeito (Embu das Artes). Então acuse de outra coisa. Fale que sou grandão”, completou o vereador que citou o caso do prefeito Fernando Fernandes conceder à Fábio Fernandes a pasta de esportes da cidade.

Porta voltou a repudiar às falas de Lune e pediu para que ele tenha coragem e que faça as denúncias contra a atual da administração, ao invés de serem feitas pelo presidente do PC do B em Taboão da Serra, Toninho, conforme acontecem regularmente desde o início do ano.

Por fim, os governistas ressaltaram que todas as nomeações em Taboão são públicas e com portarias assinada e não há qualquer ilegalidade. E para encerrar, Nóbrega fez questão de adjetivar os colegas de Câmara. “Aqui tem 13 lobos. Não escapa, um”.

2 Responses

  1. Resumindo tudo ,estão encenando que peça e para quem ? afinal estão parecendo mais palhaços que Lobos e mesmo assim não há graça alguma em isso tudo .

  2. Beto disse:

    Alguem sabe quando os nobres “ardis” recebem por mes para isso?

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online