Home » Todas as notícias » Para romper ciclo, Prefeitura vai pagar auxílio aluguel às mulheres vítimas da violência doméstica

Para romper ciclo, Prefeitura vai pagar auxílio aluguel às mulheres vítimas da violência doméstica

Por Allan dos Reis, no Parque Assunção*

As mulheres vítimas de violência doméstica de Taboão da Serra ganharam nesta quarta-feira (17) uma importante ferramenta para romper o ciclo: foi à regulamentação da lei – de autoria do vereador Ronaldo Onishi (SD) – que concede o benefício do auxílio aluguel destinado às mulheres vítimas deste crime.

Fernando assina decreto que regulamenta auxílio aluguel para mulheres vítimas da violência de Taboão da Serra.

Com a lei regulamentada e em vigor, mulheres poderão receber até R$ 600 mensais, no período máximo de dois anos. Elas precisam se enquadrar as exigências estabelecidas por um grupo de trabalho multidisciplinar com representantes de várias secretarias e não ter renda superior a dois salários mínimos.

Ao assinar o decreto, o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) destacou as iniciativas da gestão no combate a violência doméstica.

“Acredito que essa lei é importantíssima para que a mulher possa romper o ciclo da violência doméstica. Que Taboão seja um exemplo, não por vaidade, mas por responsabilidade política em defesa da mulher. Que a gente continue lutando e mude essa cultura [de violência]”, diz Fernandes.

Autor da lei, Onishi celebra regulamentação da lei que vai “salvar vidas”.

Emocionado, Onishi celebrou a regulamentação da lei de sua autoria. “Sinto orgulho de fazer parte desta administração. O caminho é longo. A jornada é grande. Temos muito a avançar, mas essa é uma das leis mais importantes do meu mandato. […] É inconcebível a violência que nossas mulheres sofrem diariamente. Se salvarmos uma vida, já valeu a pena”, diz.

A deputada estadual Analice Fernandes (PSDB) destacou “a iniciativa do vereador Onishi em propor a lei e do prefeito em sancionar a lei” porque “mostra que Taboão da Serra está na vanguarda das políticas públicas de combate e de fortalecimento, e aumento da rede de proteção às mulheres vítimas de violência”. Ela destacou ações como o Programa Tempo de Despertar e a Ronda Maria da Penha, além da lei de sua autoria que obriga o Estado a divulgar os dados da violência contra a mulher mensalmente.

Fernando Fernandes atende a imprensa após assinar decreto regulamentando auxílio aluguel para mulheres vítimas da violência.

Responsável por acolher as mulheres vítimas da violência, a coordenadora dos direitos da mulher, Sueli Amoedo, agora poderá dar condições para que elas saiam do ciclo da violência. “Estou muito feliz por essa importante lei e Taboão da Serra deu um passo pioneiro. São poucos municípios que têm o aluguel social. Estamos à frente”, celebrou.

Dados do site G1, com base nas informações da Secretaria de Segurança Pública, mostram que no Estado de São Paulo, os casos de Feminicídio aumentaram em 54% no primeiro quadrimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano anterior.

*atualizado às 15h21 – inserir regras para conseguir o benefício

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentario

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online