Home » Região, Todas as notícias » Prefeito de Juquitiba diz que má prestação de contas levou a sua cassação pela Justiça; liminar o mantém no cargo

Prefeito de Juquitiba diz que má prestação de contas levou a sua cassação pela Justiça; liminar o mantém no cargo

Por Williana Lascaleia, em Juquitiba

O prefeito Francisco Junior e o vice-prefeito Roberto Lamartino convocaram uma entrevista coletiva, que aconteceu na sexta-feira, dia 21, na sede da Prefeitura Municipal de Juquitiba, para esclarecer os últimos fatos em relação à sua cassação e a do vice, pedido pela Justiça Eleitoral. Ele se mantém no cargo graças a uma liminar.

Os atuais administradores tiveram seus mandatos cassados por causa da má prestação de contas na época da eleição de 2012. Junior afirmou que quem fez a contabilidade fez de livre e espontânea vontade e que não pretende processa-lo pelo erro cometido.

Prefeito Francisco Júnior e o vice Roberto Lamartino durante coletiva de imprensa.

Prefeito Francisco Júnior e o vice Roberto Lamartino durante coletiva de imprensa.

Segundo Francisco Junior, sua campanha eleitoral custou pouco mais de R$ 50 mil e foi feita com um caminhão simples que muitas vezes quebrava e não dava para fazer os comícios. O que falta explicar são R$ 5 mil. Ressaltou ainda que outros candidatos tiveram campanhas avaliadas com valor igual ou acima de R$ 500 mil.

“Foi uma pessoa que apareceu de livre e espontânea vontade. […] Não vou processar ninguém. A minha cassação é por causa de uma má prestação de contas de uma campanha que envolveu alguns apontamentos que não foram todos solucionados. […] Um apontamento de R$ 5 mil tira o prefeito do cargo por abuso do poder econômico. […] Qual a responsabilidade com aquele que administra o município?”, pergunta o prefeito que governa o município com uma liminar.

Afirmou ainda que não irá se colocar como vitima e que todos os candidatos e suas equipes trabalharam. Explicou que o processo de cassação abalou toda a cidade, inclusive a Câmara Municipal, gerando uma instabilidade a ponto de outros políticos não saberem se enviam ou não emendas para a cidade.

“Um deputado, que eu considero como um amigo, ligou e disse “eu tenho uma emenda aqui para mandar para o senhor, mas o senhor não sabe se fica ou não!” Ai parei e disse “o senhor pode mandar a emenda porque ela vem para Juquitiba, não para mim”. Fiquei chateado. Essa instabilidade tem o efeito de bomba, ela cai aqui e atinge alguns metros”, relata Francisco Junior.

Mesmo com todos estes problemas os administradores afirmam terem conseguido manter a cidade, além de ter valorizado algumas classes durante os 14 meses de governo. “Nossa prefeitura nunca parou. Nossos secretários continuaram trabalhando”, diz Junior.

O vice-prefeito, que se manteve calado durante toda a coletiva, ao final dela reafirmou o compromisso do governo e disse que o objetivo de ambos é de trabalhar e deixar este governo marcado na historia de Juquitiba.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online