Home » Sociedade, Todas as notícias » Professores de Taboão exigem reposição salarial e prometem paralisação no dia 27

Professores de Taboão exigem reposição salarial e prometem paralisação no dia 27

Por Allan dos Reis, no Parque Assunção

Um grupo com mais de 100 professores de Taboão da Serra se reuniu na noite desta segunda-feira, dia 19, no estacionamento do Parque das Hortênsias para uma assembleia junto com o Sindicato dos Professores Municipais (Siproem). A categoria exige reposição salarial, entre outras melhorias, e prometem realizar uma paralisação com protesto em frente à sede da Prefeitura no próximo dia 27 (terça) das 11h às 14h.

Professores da rede municipal de Taboão da Serra exigem aumento e ameaçam com paralisação.

Professores da rede municipal de Taboão da Serra exigem aumento e ameaçam com paralisação.

A professora Célia Regina Sá, na rede municipal há mais de 15 anos, reconhece a falta de união da categoria, mas acredita que os professores não tem outra alternativa a não ser reivindicar por melhorias.

“Sou uma pessoa que está dentro da sala de aula e vejo e ouço muitas coisas, mas não vejo luta. E quem está na luta é até o fim. Eu vejo as pessoas aqui [em Taboão] movidas pelo medo, mas a gente está lutando por um direito nosso”, diz Célia, em cima do carro de som.

Ela completa que “o aumento é o principal e tem os nossos direitos como quinquênio e sexta parte. Fizeram um estatuto que é uma enrolação”, completou.

O presidente do Siproem, Professor Segura, afirma que por lei os reajustes dos servidores de Taboão deviam acontecer no início deste mês e por isso vão realizar essa paralisação. “Essa foi uma assembleia deliberativa em função que no dia 1º de Maio, o prefeito de Taboão da Serra [Fernando Fernandes] devia ter dado um reajuste salarial para os professores em função de lei que diz que a data-base é maio. Nós mandamos um ofício para o prefeito perguntando quando seria o reajuste dos professores e ele calou-se”, afirma.

O sindicato espera entregar uma pauta como as reivindicações. “Nós pretendemos ser recebidos pelo prefeito e entregar a pauta de reivindicação. Além do reajuste salarial, passa por outros direitos que foram tirados quinquênio, sexta parte, atestado médico para acompanhamentos de filhos ao médico, que são direitos que a Prefeitura de Taboão da Serra tirou do trabalhador”, completa Segura.

Em reunião com os vereadores governistas no início deste mês, o prefeito Fernando Fernandes deixou claro que não será possível dar nenhum tipo de reajustes aos servidores em 2014.

5 Responses

  1. Josefa Lopes Camara dos Reis disse:

    É lamentável que o professor seja visto como um trabalhador a parte na sociedade, não existe reconhecimento do profissional que forma os cidadãos, os pais dos alunos nos tratam como aquela mulher e os filhos sempre têm razão de tudo. Somos mesmos|(também me incluo) pessoas que se acostumaram a viver assim. Todas as solicitações são verdadeiras. Estamos com um salário sem reajuste há muito tempo, nosso vale alimentação é uma miséria, não conseguimos realizar as compras no mercado.
    Senhores: Prefeito, Vereadores, desafio vocês a viverem com nossos salários por um mês!

  2. Bonfim disse:

    Infelizmente, os professores não conhecem a força que tem. Tentei ser professor por 3 anos e o desgaste emocional me fez saltar fora na primeira oportunidade. Anos atrás, ser professor era motivo de orgulho… hoje é uma classe em extinção. Felizmente alguns heróis ainda sobrevivem… mas até quando?

  3. Antonio Pereira disse:

    Finalmente apareceu alguma mobilização de servidores municipais concursados para exigir uma reposição digna. Os profissionais da Usina da cidade poderiam paralisar suas atividades também, uma vergonha a falta de respeito com os trabalhadores desta cidade e sem reposição digna há 18 anos.

  4. Leticia disse:

    Infelizmente é preciso chegar a este ponto para que os professores sejam ouvidos, é muito descaso com os profissionais que além de não terem o aumento garantido por lei ainda tem direitos retirados, como este de não poder acompanhar familiares doentes ao médico, nem acompanhar tratamentos dos filhos, já vi casos de mães que tem filhos com problemas gravissímos terem dias descontados por estarem ao lado de seus filhos internados, chega a ser desumano. Dou maior apoio a vocês, lamento pelas crianças que ficarão sem aula, inclusive meu filho, mas a culpa é desses governantes que não tem compromentimento com seus servidores.

  5. CLAUDIA MARIA JANSSEN disse:

    Já foi avisado em camara que o nosso prefeito não vai dar aumento salarial este ano….. sou a favor do movimento… mas duvido que deste mato saia coelho… só se acontecer algo drástico…. do contrário….

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online