Home » Todas as notícias » Reajuste aos servidores de Taboão da Serra pode não sair em janeiro de 2019

Reajuste aos servidores de Taboão da Serra pode não sair em janeiro de 2019

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Durante audiência pública de finanças na manhã desta quinta-feira (29) na Câmara Municipal para discutir o orçamento de 2019, o desejado e esperado percentual de reajuste aos servidores municipais ficou sem resposta. E pior, ainda não é possível saber se vai passar a valer em janeiro.

Na peça orçamentária, a Prefeitura prevê arrecadar 860 milhões de reais, valor bem superior ao previsto para esse ano, de 768 milhões. No gasto com pessoal, em comparações financeiras, houve um aumento de pouco mais de R$ 28 milhões.

Vereadores e secretários discutem orçamento 2019, mas não sabe quando virá o reajuste aos servidores.

Vereadores e secretários discutem orçamento 2019, mas não sabe quando virá o reajuste aos servidores.

“Eu ‘joguei’ os 9%, que representa 29 [28] milhões e esse valor pode ser distribuído. Se vai ser a partir de janeiro, de fevereiro. O importante é a conquista havida. Se ela mudasse em fevereiro e na lei constar que todos os [anos] seguintes será em janeiro, acho que o mais importante, o cerne da questão, é que está sendo atingido”, diz o secretário da fazenda Adelço Buhrer Júnior.

Ele garantiu que nenhum servidor vai receber reajuste abaixo da inflação, mas a decisão de – a partir de quando – depende do prefeito Fernando Fernandes (PSDB) e dos vereadores. Os servidores que recebem abono devem ter esses valores incorporados. “Todos terão um valor mínimo acima do [salário] mínimo”, diz.

Presidente da comissão de finanças, o vereador Ronaldo Onishi (SD) diz que a data do reajuste ainda depende de conversa com o prefeito e que o orçamento prevê esse gasto.

“Existe a previsão orçamentária. O valor [do reajuste] será instituído por lei própria e será discutido com o prefeito Fernando Fernandes. São duas coisas diferentes. Estamos aprovando o orçamento autorizando, prevendo, que terá pelo menos correção inflacionária”, diz Onishi.

E anúncio que vai depender de um projeto para o efetivo reajuste. “Isso será em novo projeto de lei, que deverá vir o ano que vem, o mais breve possível”, completou.

Há pouco mais de um mês, Fernandes afirmou que não depende da Câmara para corrigir os salários dos servidores. ““Eu posso dar aumento a hora que eu quiser. Eu só preciso ter no orçamento recurso para fazer isso. E como temos remanejamento no orçamento [tradicionalmente 30%], a gente pode remanejar uma parte para folha de pagamento e dar o aumento”, afirmou.

One Response

  1. Marcia Andrade disse:

    Não entendi! Se o prefeito disse que o reajuste seria a partir de 1 de janeiro e que não dependia da câmara, que fato novo é esse que os servidores dependem da boa vontade da Câmara. Esta que em 20 anos só aprovaram reajustes para si e para seus funcionários. Dr Fernando por favor, precisamos de sua competência e coragem nesse momento.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online