Home » Todas as notícias » Reintegração no Parque Laguna termina de forma pacífica; Sem Tetos devem reocupar terreno na parte de São Paulo

Reintegração no Parque Laguna termina de forma pacífica; Sem Tetos devem reocupar terreno na parte de São Paulo

Por Allan dos Reis, no Parque Laguna

A Polícia Militar cumpriu a ordem da Justiça de Reintegração de posse em um terreno invadido no final da Avenida Castelo Branco em Taboão da Serra na manhã desta quinta-feira (11). Mais de 1,5 mil famílias – segundo o líder do movimento – estavam no local. Máquinas derrubaram e destruíram todos os barracos feitos com madeiras.

Reintegração de posse é cumprida e máquina derruba barracos no Parque Laguna.

Reintegração de posse é cumprida e máquina derruba barracos no Parque Laguna.

O terreno – que pertence a Pedro Basile – foi invadido no final do mês de maio e a Justiça havia determinado recentemente que os moradores do local fizessem a desocupação voluntária até ontem, dia 10.

Segundo líder do movimento, que se identifica apenas como Pato, a tendência é que as famílias sejam realocadas para a parte superior do terreno, que pertenceria ao município de São Paulo, e não há qualquer decisão de reintegração.

“Vamos aproveitar a área de litígio [na parte do terreno que pertenceria a São Paulo] para acomodar as pessoas. São cerca de 1,9 mil famílias e tem a população de São Paulo [que já está nesta parte do terreno]. Até o final de semana vamos acomodar todos, nem que seja um por cima do outro, como o poder executivo quer”, diz Pato.

Pato é um dos líderes do movimento e afirma que as famílias vão ficar no terreno na parte que pertence a São Paulo.

Pato é um dos líderes do movimento e afirma que as famílias vão ficar no terreno na parte que pertence a São Paulo.

De acordo com informações da Polícia Militar, que não quis confirmar oficialmente o número de policiais que participaram da operação, foram cerca de 250 soldados, de Taboão da Serra e dos municípios vizinhos.

O advogado do proprietário do terreno, Rosenil Nicodemo de Lima, acompanhou a reintegração e enalteceu a forma  “tranquila” do cumprimento da ordem judicial e afirma há uma negociação para “construir galpões devido a localização estratégica entre a Rodovia Régis Bittencourt e a Rodovia Raposo Tavares, perto do Rodoanel. Isso vai trazer desenvolvimento e emprego para Taboão da Serra”, afirma. Ele diz desconhecer a proposta das famílias se alocarem na área de litígio com a Prefeitura de São Paulo.

PROTESTOS

O grupo que invadiu o terreno no Parque Laguna chegou a realizar alguns protestos no município. O principal dele, ocorrido no dia 22 de julho, parou Taboão da Serra. Eles chegaram a bloquear a Rodovia Régis Bittencourt por duas vezes e caminharam até a Prefeitura Municipal, onde foram recebidos pelo prefeito Fernando Fernandes (PSDB), que já havia recebido o grupo dias antes, mas não houve nenhum tipo de acordo.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online