Home » Região, Todas as notícias » São Lourenço faz 20 anos com desafio de ofertar emprego e manter qualidade de vida

São Lourenço faz 20 anos com desafio de ofertar emprego e manter qualidade de vida

São Lourenço da Serra comemora 20 anos de autonomia político-administrativa, nesta segunda-feira, dia 12, com o desafio de conciliar preservação ambiental e desenvolvimento econômico, para gerar emprego e renda à população de 13.985 habitantes em um município – chamado de “Cidade Natureza” – com 100% do território em área de proteção de mananciais, e oferecer serviços públicos essenciais de qualidade, como no setor da saúde.

“A cidade devia ter uma ou duas indústrias, não poluentes, criar um polo industrial com incentivo de isenção de impostos por dez anos, para que a população tivesse serviço e não precisasse sair da cidade”, diz o taxista Victor Cartagena, 58. Restrições ambientais impedem a instalação de grandes indústrias na cidade, que tem a economia baseada no comércio e serviços. São Lourenço tem PIB de R$ 138, 1 milhões e renda por pessoa, em média, de R$ 7.540 por ano.

São Lourenço da Serra completa 20 anos. (Foto: Adilson Oliveira)

O transporte é precário, inclusive o intermunicipal. “Para o trabalhador daqui, é muito desgastante se deslocar para onde estão os centros industriais mais próximos, o serviço é ruim, é o mesmo de dez, vinte anos atrás. Às 6h da manhã, está todo mundo de pé e apertado nos coletivos. Já peguei ônibus, falo com convicção. É terrível!”, afirma Victor, chileno que mora em São Lourenço desde 1987, quando o município ainda era um distrito de Itapecerica da Serra.

Com quatro unidades básicas e um ambulatório, a saúde é deficiente. Os serviços de atenção primária são alvo de queixas, mas a população reclama principalmente da dificuldade em marcar consultas de especialidades e cirurgias. “No centro contamos com uma unidade e o [programa] médico de família, mas precisávamos é de um hospital”, diz a servidora municipal Maria Elena da Luz, 49. São Lourenço tem como referência o Hospital Itapecerica (HGIS).

Deputado José Mentor (PT), ao centro, recebe o título de cidadão são-lourençano das mãos do prefeito Zé da Tereza (dir) e o presidente da câmara Roberto Izidoro (esq). (Foto: Leandro Jesus/CMSLS)

Com estilo de vida do interior, apesar de inserida na região da metrópole da capital, São Lourenço é considerada “sossegada” pelos moradores, com índices de criminalidade ainda baixos. Em 2011, registrou um homicídio, 94 furtos, 35 roubos e quatro furtos e roubos de veículo. Mas a droga e a “vinda de mais gente de fora” preocupam. Na semana passada, um comerciante foi abordado por homens armados em moto, mas conseguiu escapar dos assaltantes.

Vice que assumiu a prefeitura, em 2010, após a renúncia de Lener Nascimento – hoje à frente da Ouvidoria de Taboão da Serra, mas não empossado –, o prefeito José de Jesus Lima, o Zé da Tereza (PRB), comemora a “ajuda” de cerca de R$ 4 milhões em emendas do deputado José Mentor (PT), a quem indicou o título de cidadão são-lourençano, entregue pela Câmara na sexta-feira, dia9. A honraria também foi para o presidente da Câmara de São Paulo, José Police Neto (PSD), pelo apoio ao município como coordenador do Parlamento Metropolitano.

Por Adilson Oliveira

One Response

  1. Ariel Souza disse:

    Quem quiser entender a origem do caos em São Paulo capital,o mesmo caos que vivemos em Taboão da Serra com uma seria probabilidade de alastra-se para municípios com as caracteristicas de São Lourenço etc, é só assistir esse vídeo:

    http://vimeo.com/14770270

    Nada mais que um paradigma.Quando tivermos verdadeiros gerenciadores técnicos ao inves de meros políticos visando apenas poder e lucro, só então poderemos nos considerar emergentes, mas depende de nós eleitores conscientes.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online