Home » Sociedade, Todas as notícias » Sem atingir quórum mínimo, eleição no SindTaboão fica suspensa e termina em confusão

Sem atingir quórum mínimo, eleição no SindTaboão fica suspensa e termina em confusão

Por Allan dos Reis, no Jardim Bontempo

A eleição da nova diretoria do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Taboão da Serra ocorrida nesta quarta-feira, dia 11, terminou em confusão após a comissão eleitoral informar que as urnas não poderiam ser abertas devido à falta de quorum na votação.

Sem acordo a respeito da abertura das urnas no SindTaboão, GCM é chamada e urnas são lacradas e devem ser abertas apenas com decisão judicial.

Sem acordo a respeito da abertura das urnas no SindTaboão, GCM é chamada e urnas são lacradas e devem ser abertas apenas com decisão judicial.

Ao todo, foram 490 votos, mas o mínimo deveria ser 528 votos, que correspondente a 1/3 dos 1582 aptos a votar. Após muito bate-boca, as representantes das três chapas concordaram e as urnas foram lacradas e levadas ao cofre da Guarda Civil Municipal (GCM). Agora a decisão se haverá apuração deverá ser feita pela Justiça.

Advogado do SindTaboão, Dartagnan Raposo Vidal

Advogado do SindTaboão, Dartagnan Raposo Vidal

“Se não tem o quorum mínimo, não se pode apurar porque a Justiça vai anular a eleição. É regra estatutária. Nós não pudemos abrir as urnas porque a contagem das listas dava 490. Então, em consenso com as chapas e a comissão eleitoral, entregamos a confiança da guarda das urnas a GCM que é de extrema confiança nossa e para resolvermos isso na Justiça. Eles vão tentar rever esses votos e a Justiça não vai dar ganho de causa em função de descumprir a legislação”, afirma o advogado do sindicato, Dartagnan Raposo Vidal.

Para a representante da chapa Dignidade e Trabalho, Selma Fátima, a descrédito do sindicato e a atual greve de um grupo de servidores prejudicaram a eleição. “Os funcionários não foram votar e ainda tem um grupo que está em greve. O nosso sindicato está desacreditado e algumas pessoas falaram que não iriam votar”, afirma. Por fim, ela acusa que a “greve também foi chamada para prejudicar o processo eleitoral”, mas não cita a favor de quem.

Lilian Guedes e Selma Fátima conversam sobre o processo eleitoral no SindTaboão.

Lilian Guedes e Selma Fátima conversam sobre o processo eleitoral no SindTaboão.

A candidata da chapa Unidade e Luta, Lilian Guedes, criticou a organização do processo eleitoral e alguns dias antes chegou a cogitar entrar na Justiça para impugnar a eleição. “Eu propus impugnar a eleição porque ela não trabalhou de forma transparente. Mas o nosso grupo conversou e decidiu que teria a eleição. Agora vai para Justiça e juiz vai decidir se abre as urnas ou não”, afirma.

Sem a conclusão do processo eleitoral, o SindTaboão continuará sendo dirigido por Sandra Cristina, que teve o seu mandato vencido em novembro do ano passado.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online