Home » Sociedade, Todas as notícias » Sem-teto pressiona, e CDHU promete retomar obras de conjunto em Taboão

Sem-teto pressiona, e CDHU promete retomar obras de conjunto em Taboão

Por Sarah Fernandes, da Rede Brasil Atual

São Paulo – O Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) obteve hoje (21) da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) o compromisso de retomada das obras do conjunto habitacional Jardim Salete, em Taboão da Serra, na grande São Paulo. Segundo a coordenadora estadual do MTST, Helena Santos, o compromisso foi assumido pelo presidente da CDHU, Antonio Carlos Amaral Filho, em uma reunião realizada durante a manhã. Ele recebeu o movimento depois que cerca de mil manifestantes ocuparam a sede da Secretaria de Habitação e da CDHU, no centro de São Paulo. O prédio foi liberado após a reunião.

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) protestaram em frente ao prédio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Parte do grupo chegou a ocupar o saguão do prédio. Segundo o MTST, o protesto é por causa do pelo descumprimento de acordos com o movimento. (Marcelo Camargo/ABr São Paulo)

De acordo com Helena, as obras do Jardim Salete já tinham sido iniciadas, mas foram suspensas devido à falta de assinatura de um acordo entre a CDHU e a construtora. O movimento reivindica também a renovação do auxílio aluguel dos moradores de outro bairro em Taboão da Serra. Os dois acordos serão assinados amanhã.

Em nota, a CDHU disse que “não houve e nem haverá, em hipótese alguma, descumprimento dos acordos firmados”. Sobre a renovação do aluguel social, o órgão diz que dependia do recebimento de documentação do município envolvido, “fato que já havia sido resolvido na data de ontem”.

Segundo o texto, o secretário-adjunto da Habitação, Marcos Penido, assegurou ontem aos manifestantes que a assinatura dos contratos aconteceria em dois dias. “Porém, lamentavelmente acorreu na data de hoje a ocupação tumultuada”, diz o texto.

De acordo com o órgão, trata-se de um modelo inédito de construção de moradias sociais, que envolve os governos federal e estadual, além do próprio movimento. A nota lembra que o MTST é atendido pela CDHU em projetos habitacionais nos municípios de Taboão da Serra e Itapecerica da Serra, além receber do auxílio-moradia até o atendimento habitacional definitivo.

O MTST informou que esta programando novas manifestações para negociar programas habitacionais no ABC e nos municípios de Sumaré e Hortolândia.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online