Home » Todas as notícias » Sessão em Taboão tem ‘banana’ de vereadora, ‘empurra-empurra’ e discussão sobre machismo

Sessão em Taboão tem ‘banana’ de vereadora, ‘empurra-empurra’ e discussão sobre machismo

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

A tensão entre os vereadores de Taboão da Serra que compõe a base governista e os intitulados independentes marcou novamente a sessão desta terça-feira (02), que novamente ficou lotada de apoiadores dos dois grupos, que quase não deixaram os parlamentares discursarem em tribuna sem vaias.

As ofensas partiram de mulheres que vestiam camisetas em apoio a Nóbrega e teve início quando Joice foi à tribuna e anunciou que não iria aceitar nenhum tipo de violência. “Idiota, idiota”, gritavam e ofendiam.

Clima tenso entre vereadores e seus apoiadores na Câmara de Taboão da Serra.

Clima tenso entre vereadores e seus apoiadores na Câmara de Taboão da Serra.

“Quando uma pessoa tem o dedo no seu rosto e te chama de fraca, de burra, de lixo e de ridícula. Dizer que não é falta de respeito, é o quê?. Não vão me calar. Vou denunciar todos os momentos que houver excesso. Não faço das pessoas massa de manobra”, discursou Joice, que também anunciou que registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher contra Nóbrega pelo ato da semana passada.

Ronaldo Onishi (SD) diz que ser legítimo o apoio de um grupo de vereadores a candidatos de outras cidades, mas “não podemos permitir” agressões contra os vereadores.

“Vossa excelência [Eduardo Nóbrega] erra quando chama [a presidente Joice] de burra porque não sabe fazer conta. Vossa excelência acerta quanto o entendimento do regimento interno, mas erra quando ataca a pessoa da vereadora. Não podemos tolerar mais isso. E isso leva a uma sucessão de erros”, diz Onishi.

Minutos depois, Eduardo Nóbrega foi à tribuna e pouco conseguiu falar porque o outro grupo de mulheres o chamava de “machista, machista”.  Porém, ele reconheceu que extrapolou na semana anterior.

“Quero dizer em tribuna que fui veemente, que fui enfático e que não cometi nenhum crime. Nenhum ato ilícito porque tenho a proteção da inviolabilidade. Mas digo a senhora, presidente, que a forma que cobrei não deve ser usada em plenário. A forma de cobrar deve fica dentro da urbanidade. E reconheço isso. […] Com relação a machismo, aprendi com a minha filha, machismo é aquele que entende que homem é superior a mulher. Não entendo isso. Feminismo é aquelas que entendem que são superior aos homens, também não. Eu ensino aos meus filhos, igualdade. […] Quero agradecer as mulheres que vieram aqui prestar solidariedade”, diz Nóbrega.

A nova líder do PSDB, Rita de Cássia também falou do ocorrido na semana passada. “Ele estava extremamente nervoso e foi com agressão falar com a senhora. […] Ele não agrediu fisicamente, mas em palavras. Ele subiu aqui e não vi ele pedir desculpas a presidente”, diz.

O único vereador declaradamente da oposição, Professor Moreira (PSD) reforçou que as discussões são acaloradas mesmo no parlamento. “Se alguém ataca a Joice, ela vai ficar ofendida. Mas se fala que o Eduardo é machista também é ruim porque ele não é”, diz.

‘BANANADA’

A vereadora Rita de Cássia (PSDB) fez um gesto inusitado aos munícipes que vestiam camisetas em apoio ao vereador Eduardo Nóbrega (PSDB), que é acusado de ter tido atos machistas contra a presidente Joice Silva (PTB).

Após discursar – com muita dificuldade devido às vaias dos apoiadores de Nóbrega – Rita bateu boca com os apoiadores que estavam na galeria e – num gesto brusco – cruzou os braços ‘dando banana’ a eles e saiu em seguida. Minutos depois, voltou à tribuna e repetiu o gesto, agora acompanhado de uma fala para amenizar o ato: “Banana para o machismo”. Nas redes sociais, voltou a amenizar o gesto.

Rita da Saúde faz gesto de 'banana' a apoiadoras do Eduardo Nóbrega após discussão durante sessão.

Rita da Saúde faz gesto de ‘banana’ a apoiadoras do Eduardo Nóbrega após discussão durante sessão.

OFENSA À FAMÍLIA

O vereador Marcos Paulo (PPS) também discutiu com apoiadores do vereador Eduardo Nóbrega após algumas mulheres – para lhe atacar – fizeram acusações contra ele, mas que envolvia a sua esposa.

Contra o desrespeito, Paulinho foi conversar com algumas dessas mulheres e o clima ficou tenso. Nóbrega acusou o vereador de estar dando ordem de prisão. André Egydio (PSDB) foi tirá-lo e houve troca de empurrões. No fim da sessão, o vereador conversou – de forma harmoniosa – com algumas dessas mulheres.

One Response

  1. ANTONIO disse:

    Pão e Circo…chegou a época das eleições. vejam meu povo quem nos representa e como representa…lembro e a cidade como andas, nobres vereadores???

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online