Home » Política, Todas as notícias » Sessão tem nova discussão de denúncia contra prefeito de Taboão e pauta continua travada

Sessão tem nova discussão de denúncia contra prefeito de Taboão e pauta continua travada

Por Gilmar Júnior, no Jardim Helena

Pela oitava vez, nos últimos três meses, uma sessão na Câmara dos Vereadores foi pautada por um pedido de afastamento ao prefeito Fernando Fernandes. Na terça-feira (2), o motivo que levou o líder do PC do B em Taboão da Serra, Toninho, a protocolar nova denúncia foi a de uma suposta facilitação da prefeitura para que o atacadista Assaí se instalasse no município e iniciasse suas atividades mesmo sem o alvará de funcionamento. Após argumentação de oposição e governo, o documento que ofertava a denúncia ao prefeito foi rejeitado por nove votos a três.

No telefone com secretário de obras, líder do governo Eduardo Nóbrega critica mais um pedido de investigação contra o prefeito Fernando.

No telefone com secretário de obras, líder do governo Eduardo Nóbrega critica mais um pedido de investigação contra o prefeito Fernando.

A vereadora Luzia Aprígio (PSB), esposa do ex-vereador José Aprígio, que atualmente exerce a função de presidente da Cooperativa Habitacional Vida Nova disse que há um beneficiamento da lei para “alguns“. Não foi só o Assaí que foi inaugurado sem o habite-se (documento que libera a construção para a habitação). Teve outras empresas também. Aqui nesta cidade a lei que é pra uns e para outros é outra maneira. A gente leva até para outro lado, dizendo que é perseguição. Porque se não fosse perseguição os empresários não estariam indo embora de Taboão da Serra porque não conseguem tirar a documentação. Quem constrói sabe como é.”

Homem recebe atendimento do Samu após passar mal na Câmara de Taboão.

Homem recebe atendimento do Samu após passar mal na Câmara de Taboão.

O líder do governo, o vereador Eduardo Nóbrega (PR) pediu alguns segundos para falar com o secretário de obras, Rogério Balzano, via celular direto da tribuna para, segundo ele, confirmar algumas informação sobre o assunto. Quando desligou o aparelho celular, Nóbrega afirmou que “a câmera vem aprovando desde o começo [de seu trabalho] projetos de lei que aprovam alvarás provisórios, que mesmo sem o habite-se pudessem colocar para funcionar seus estabelecimentos. E que do mesmo jeito que funciona a Cooperativa (Vida Nova), corretamente, funciona o Assaí, também corretamente, todos estão baseados em um alvará provisório”, discursou o vereador após falar brevemente com o secretário.

Após os discursos de defesa da rejeição do recebimento da denúncia dos vereadores Marco Porta (PRB), Cido Alves (DEM), Marcos Paulo (PROS) e Ronaldo Onishi (SD) e da defesa do recebimento da denúncia por parte de vereador Professor Moreira (PT), foi definido por nove votos a três – a vereadora Érica Franquini (PSDB) faltou a sessão por motivos de licença médica – mais uma rejeição.

MUNÍCIPE PASSA MAL DURANTE SESSÃO

No momento em que o vereador professor Moreira discursava sobre a denúncia, um munícipe que assistia à sessão sofreu um ataque epilético e caiu no chão da tribuna. Os trabalhos foram suspensos momentaneamente e o munícipe foi rapidamente atendido, já que profissionais de saúde que foram à Câmara pedir explicações sobre o projeto que altera regras da Previdência do funcionalismo de Taboão que deverá entrar em discussão na próxima sessão. Minutos depois, uma viatura do Samu compareceu ao local para prestar maior atendimento.

MARCO PORTA X LUZIA APRÍGIO

Após o discurso da vereadora Luzia, Marco Porta, mais uma vez se dirigiu a Luzia e falou que ela estaria entrando por “veredas erradas”. Em resposta, a vereadora questionou o vereador do PRB. “Peço que o senhor seja mais claro. Já é a quarta vez que diz que estou indo por caminho errado. Isso é uma ameaça?”, disse a vereadora.

Ao final do discurso Marco Porta se explicou relatando que não houve ameaça e que a intenção era alertar a vereadora para que quando ela falasse em tribuna não abrisse espaço para ouvir determinadas coisas [como as críticas de outros parlamentares] e completou. “Chego a pensar que a senhora está em um lugar errado. A senhora merece um lugar melhor do que esse aqui”.

Os vereadores Luzia Aprígio e Marco Porta trocam farpas durante sessão.

Os vereadores Luzia Aprígio e Marco Porta trocam farpas durante sessão.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online