Home » Sociedade, Todas as notícias » Sindicato tenta acordo com prefeitura de Taboão para que demitidos da Iacta recebam dinheiro da rescisão

Sindicato tenta acordo com prefeitura de Taboão para que demitidos da Iacta recebam dinheiro da rescisão

Por Allan dos Reis, do Parque Assunção, em Taboão da Serra

Um grupo de ex-funcionários da Iacta Saúde que trabalhavam no Pronto Socorro Municipal da Antena, em Taboão da Serra, e representantes do Sindicato Único dos Empregados dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Osasco e Região foram até a porta da prefeitura na sexta-feira, dia 12, pedir que a administração faça o pagamento a empresa que geria o PS para que possam, enfim, receber o salário de março e as verbas rescisórias.

Ex-funcionários da Iacta reivindicam pagamento na porta da prefeitura de Taboão da Serra

“Nós estamos tentando conciliar com a prefeitura que se comprometeu honrar os pagamentos das verbas rescisórias dos trabalhadores. Já receberam uma documentação da Iacta com os respectivos valores e a prefeitura está estudando para viabilizar o pagamento desses trabalhadores. A Dra. Raquel, secretária de saúde ficou de nos dar uma posição até segunda (hoje) para informar quando será feito o repasse das verbas rescisórias desses trabalhadores”, afirma o diretor executivo do sindicato, Donizete Aparecido Manuel.

Moradora da Vila Indiana, a ex-recepcionista Amanda Rafaela Gil diz que as contas de casa estão atrasadas e afirma não saber nem quanto tem a receber da Iacta. “A empresa saiu dia 31 [de março] e deram 10 dias para a gente receber. Só que até hoje [sexta] não havia caído [em conta bancária] nada. Não consigo falar com ninguém e liguei no escritório e o telefone só dava ocupado. A gente não tem cálculo de rescisão, não tem nada. Só assinamos o aviso-prévio e a carteira de trabalho ainda nem demos baixa. As contas estão todas atrasadas sem previsão de nada”, reclama.

Já a secretária de saúde Raquel Zaicaner afirma que recebeu a planilha com o cálculo das verbas rescisórias e que agora aguarda uma posição do departamento jurídico da prefeitura para efetuar o adiantamento a Iacta. Porém, ao contrário do que diz o sindicato, não existe uma data exata para o pagamento.

“Nós conversamos com o sindicato e conversamos com os [ex] funcionários. Nós explicamos que a prefeitura fez o pagamento normal de março à Iacta e questionamos a eles porque não fizeram o pagamento [aos funcionários]. E ela nos explicou que tem que fazer o pagamento junto com as verbas rescisórias. Há dois dias [na semana passada] a Iacta nos enviou por email a planilha das verbas rescisórias e nosso setor jurídico está analisando a planilha e a possibilidade de adiantamento de verbas rescisórias”, diz Raquel.

Os valores que constam na planilha encaminhada à prefeitura não foram revelados, mas gira em torno de R$ 1,5 milhão para pagar cerca de 250 ex-funcionários.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online