Home » Sociedade, Todas as notícias » Taboão cria feriado do “Dia do Amor Misericordioso de Deus” no dia 1 de outubro em homenagem a Santa Terezinha

Taboão cria feriado do “Dia do Amor Misericordioso de Deus” no dia 1 de outubro em homenagem a Santa Terezinha

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade na manhã desta terça-feira (29) o projeto de lei encaminhado pelo prefeito Fernando Fernandes (PSDB) que cria o “Dia do Amor Misericordioso de Deus”, feriado em homenagem padroeira do município, Santa Terezinha, a ser comemorado todo dia 1 de outubro. A lei precisa ser publicada no Diário Oficial do Município e por isso deve passar a valer apenas a partir de 2016.

Por unanimidade, Câmara de Taboão da Serra aprova criação de feriado no dia 1 de outubro.

Por unanimidade, Câmara de Taboão da Serra aprova criação de feriado no dia 1 de outubro.

A votação foi possível após um acordo com a bancada evangélica, que conseguiu mudar o nome do feriado, que originalmente seria apenas Dia de Santa Terezinha, de autoria do presidente Cido (DEM).

Para acompanhar a votacão, o monsenhor Aguinaldo e outros religiosos do Santuário Santa Terezinha foram até a Câmara. Fiéis cantaram, rezaram e levaram rosas a sede do poder legislativo. Por fim, 12 votos a favor.

Monsenhor Aguinaldo discursa momentos antes da aprovação do projeto que cria feriado no Dia de Santa Terezinha.

Monsenhor Aguinaldo discursa momentos antes da aprovação do projeto que cria feriado no Dia de Santa Terezinha.

“Eu via lendo, estudando e, analisando a história, a importância da presença espiritual da Santa Terezinha do Menino Jesus para Taboão da Serra. No dia 12 vamos comemorar o Jubileu de Diamante [60 anos] da primeira paróquia em Taboão com o título de Santa Terezinha. Nos parecia natural, louvável, o reconhecimento da padroeira da cidade. Mas ao mesmo tempo, a gente não queria correr o risco do dia ser de brigas e divisões. O que aconteceu hoje foi magnífico”, afirma o monsenhor Aguinaldo.

Presidente da Câmara, Cido, articulou ao longo do ano a volta do projeto que transformou em lei o feriado no dia 1 de outubro.

Presidente da Câmara, Cido, articulou ao longo do ano a volta do projeto que transformou em feriado o dia 1 de outubro.

Elogiado por ter colocado o assunto novamente em pauta, Cido aceitou abrir mão do projeto original após conversar com o monsenhor há poucos dias. Em seguida, sentou com o prefeito para ampliar a extensão do feriado. Em entrevista, ele contou a sua emoção.

“Eu saiu daqui com o coração transbordando de alegria porque conseguimos transformar o dia 1º de outubro em feriado e mais ainda, um feriado em que podemos dizer que Santa Terezinha dedicou o amor dela a todos. O objetivo era criar pontes e não deixar qualquer desentendimento. Fico feliz por fazer parte deste momento”, comemorou o presidente, que já assinou a lei e encaminho à Prefeitura.

O vereador Marcos Paulo (Pros), presidente da comissão de Justiça e Redação, que na semana passada foi cobrado a respeito do parecer da comissão, disse que “nesses meses vinha conversando” a respeito do feriado e que o diálogo e a nova proposta do nome do feriado fez com que “alegrasse o coração de todos na cidade [católicos e evangélicos] e [agora] todos nós cristãos queríamos algo que a cidade pudesse celebrar”, disse.

Para o ano de 2015, um decreto do prefeito estabeleceu ponto facultativo na próxima quinta-feira, dia 1 de outubro.

CÂMARA VETOU FERIADO EM 2009

O desejo de transformar o Dia de Santa Terezinha em feriado é antigo. No ano de 2009, um projeto de lei de autoria do ex-vereador Alexandre Depieri com esse propósito entrou em pauta, mas um acordo entre os vereadores da época alterou o teor da lei para Ponto Facultativo. Dois anos depois, o mesmo parlamentar reapresentou o mesmo projeto que também não foi aprovado.

 

3 Responses

  1. Tom Barros disse:

    Não têm mais o que fazer, né? Só pode ser brincadeira…

  2. Cristiano Ferrari disse:

    A laicidade não é ateísmo, tampouco maçonaria. Aliás, quando foi proclamado que o Brasil é laico, 96% eram católicos romanos, ou seja, só falam em democracia quando convém, do contrário se fazem de vítimas oprimidas.
    A Europa em 20 anos serão todos esquartejados pelos muçulmanos por deixarem o catolicismo. É esperar para ver. Toda esse relativismo começou com os protestantes divididos em 666 mil placas, e desembocou o ateísmo suicida.

  3. Rafael disse:

    Cade a laicidade ? Parece mais uma igreja do que uma camera. Sinceramente estamos indo cada vez mais para tras. Enquanto isso paises europeis, bem mais desenvolvidos como a Suecia e a Dinamarca, aonde não existe corrupcão e crimes violentos, estao botando as igrejas para alugar por que ninguem mais as frequentam. Nosso Brasil de Deus por enquanto…. so posso esperar que um dia se torne um Brasil das pessoas.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online