Home » Todas as notícias » Taboão terá caminhada pela paz e contra a violência às mulheres no dia 25

Taboão terá caminhada pela paz e contra a violência às mulheres no dia 25

Por Allan dos Reis, com informações da CMTS*

No próximo dia 25 de novembro (sábado), a partir das 10h, uma grande caminhada promovida pela presidente da Câmara Municipal Joice Silva (PTB) e com apoio da Priscila Sampaio (PRB) vai tomar conta das ruas de Taboão da Serra e promete ser um marco no combate à violência contra as mulheres.

Cansada das notícias diárias de violência doméstica, Joice lançou a ideia à Priscila, que também tem sido uma lutadora desta causa, e conta com a participação maciça dos outros vereadores. O ato terá a participação das igrejas católicas e evangélicas, padres, pastores, empresários, professores, estudantes, lideranças e representantes da sociedade civil organizada. A caminhada será da Câmara Municipal (Jardim Helena) até a Praça Nicola Vivilechio (Centro).

Taboão da Serra terá caminhada pela paz e o fim da violência contra a mulher no dia 25 de novembro. (Foto: Douglas Vaz)

Taboão da Serra terá caminhada pela paz e o fim da violência contra a mulher no dia 25 de novembro. (Foto: Douglas Vaz)

“Nenhuma mulher merece ser vítima de violência. Ninguém merece sofrer falta de respeito, assédio ou humilhações porque é mulher. Como a primeira mulher presidente da Câmara também enfrento a falta de respeito por parte de alguns. Talvez olhem para mim e pensem: ela é mulher, é jovem, não vai se importar, não vai perceber. Quero dizer que eu vejo, me importo e não aceito. Está na hora disso mudar. Faremos uma grande caminhada no dia 25 de novembro, que é o dia da luta contra a violência à mulher, para pedir paz a todas as mulheres de Taboão, do Brasil e do Mundo. Vamos pedir respeito e igualdade de direitos”, diz Joice.

O movimento tem ganhado ‘corpo’ e a expectativa é que seus efeitos ultrapassem as fronteiras de Taboão da Serra. Fato que levou dezenas de pessoas, homens e mulheres, adultos e crianças, a gravarem um vídeo convocando a todos para caminharem pela paz.

“Na maioria das vezes, quando uma mulher é vítima de violência alguém escuta e se omite. Quando isso acontece à pessoa permite que o filho chore na frente do caixão da mãe. Uma pesquisa do IPEA mostrou que 82% pessoas dizem que em briga de marido e mulher não se mete a colher, pois eu meto o faqueiro inteiro. Acredito que nesse momento sou voz das mulheres aqui dentro da Casa. Se a gente se unir, se os homens se envolverem isso vai mudar”, diz Priscila.

Mundialmente, o dia 25 de novembro é o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher em reconhecimento a luta das irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, “Las Mariposas”, assassinadas pelo ditador da República Dominicana, Rafael Leônidas, em 1960.

*Atualizado para correção do dia da caminhada

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online