Home » Região, Todas as notícias » Tesouro Nacional desmente informação da prefeitura de Embu das Artes sobre a falta de repasses do FPM

Tesouro Nacional desmente informação da prefeitura de Embu das Artes sobre a falta de repasses do FPM

Por Allan dos Reis, da Redação

O anúncio do atraso do salário dos servidores de Embu das Artes que passou do último dia do mês para o quinto dia útil do mês seguinte mostrou que a prefeitura municipal atravessa uma crise financeira sem precedentes. Uma das justificativas seria o atraso no repasse do Fundo de Participação do Município (FPM) que foi categoricamente desmentido pelo Tesouro Nacional, ligado ao Ministério da Fazenda.

Após o questionamento de uma internauta [VER AQUI] após o anúncio do atraso dos salários a prefeitura diz: “ informamos que infelizmente, também fomos surpreendidos com o não repasse do Governo Federal – Fundo de Participação dos Municípios, que levou o Prefeito a alterar a data do pagamento dos servidores”, diz parte da resposta.

Portal da Prefeitura de Embu das Artes

Portal da Prefeitura de Embu das Artes

A reportagem do Taboão em Foco ligou ao Tesouro Nacional, órgão ligado ao Ministério da Fazenda e responsável pelos repasses, que informou que “não há nenhum tipo de atraso” nos repasses e a data [de depósito] é rigorosamente cumprida”, informou Isamara Caixeta. Ela ainda divulgou uma tabela que mostra a previsão de pagamentos para todo ano de 2013.

Outra justificativa utilizada pelo prefeito Chico Brito é dizer que arrecadação caiu na comparação entre janeiro [R$ 45 milhões] e agosto [R$ 27,8 milhões]. Porém, essa queda na arrecadação acontece todos os anos. Em 2012, a arrecadação entre esses dois meses foi de R$ 42 milhões para R$ 28 milhões. Vale lembrar que no início do ano as receitas com IPTU e IPVA [50% deste valor é do município] é muito maior.

CORTES

A Câmara de Embu das Artes aprovou nesta quarta-feira, dia 11, a redução do salário do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e dos servidores livres nomeados que ganham acima de R$ 1,1 mil. O prefeito repetiu que vai recolher “carros em mau estado, evitando manutenção e a economia de 30% com água, luz e telefone, controlando, até mesmo, ligações para celular”, diz.

OUTRO LADO

A reportagem do Taboão em Foco tenta sem sucesso desde o dia 4 de setembro saber quais seriam os repasses que a prefeitura de Embu das Artes alega que o Governo Federal não repassa. A assessoria de imprensa se limita a dizer que está “apurando aqui é se “não houve” ou se apenas houve uma diminuição da arrecadação que atingiu o FPM”.

2 Responses

  1. Nota da Secretaria de Comunicação.

    A Prefeitura de Embu das Artes esclarece:

    Não houve falta de repasse do FPM, mas sim uma diminuição. O quadro de evolução da receita corrente líquida do município ao longo desse ano comprova a queda mensal na arrecadação.

    Em Janeiro foi arrecadado R$ 44.747.884,35 e no mês de agosto a arrecadação fechou em R$ 27.509.921,83. Os dados são da Secretaria Municipal de Finanças.

    A receita corrente líquida é composta por todas as receitas municipais entre as quais se destacam o IPTU,ISS, ITBI, ICMS, FPM, IPVA etc.

    A resposta à internauta já foi retificada em nosso site.

    Att,

    Prefeitura de Embu das Artes

  2. O que pode ocorrer é a redução do montante do FPM por conta das desonerações de IPI e outros tributos, mas aí, atinge todas as prefeituras.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online