Home » Todas as notícias » Vereadores negam tentativa de golpe contra Fernando, mas vereador tucano diz que prefeito pode sofrer “cassação”

Vereadores negam tentativa de golpe contra Fernando, mas vereador tucano diz que prefeito pode sofrer “cassação”

Por Allan dos Reis, no Jardim Helena

A primeira sessão na Câmara Municipal nesta terça-feira (4) após o racha de um grupo de vereadores com o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) foi recheada de provocações e desmentidos de “tentativa de golpe”, como acusou o mandatário. Os ex-governistas, intitulados agora Independentes, tentam colocar em pauta temas que evitavam até semanas atrás.

Alex Bodinho (PPS), pivô de um briga dentro do gabinete do prefeito, apresentou um requerimento solicitando “revisão geral de remuneração dos servidores públicos municipais”. Junto com os vereadores André Egydio (PSDB), Carlinhos do Leme (PSDB), Eduardo Nóbrega (PSDB) e Érica Franquini (PSDB), tentaram – em vão – colocar em preferência para votação.

Clima ficou tenso na primeira sessão após racha entre grupo de vereadores e o prefeito Fernando Fernandes.

Clima ficou tenso na primeira sessão após racha entre grupo de vereadores e o prefeito Fernando Fernandes.

Apesar da necessidade e de estarem sem reajuste há diversos anos, os servidores nunca tiveram apoio efetivo dos vereadores. Em 2017, funcionários da educação ficaram em greve por diversos dias e – apesar da tentativa – não tiveram respaldo dos vereadores, que chegaram a aprovar um requerimento solicitando estudo do executivo, mas se contentaram com uma resposta simples, de que apenas não havia dinheiro para o devido reajuste.

Em tribuna, Eduardo Nóbrega (PSDB) sugeriu que o prefeito pode sofrer uma tentativa de cassação. “O vereador está solicitando ao prefeito, que justifique aos servidores de Taboão da Serra porque ele não faz a reposição salarial. Após a justificativa do prefeito, verificar-se-á se é caso de crime de responsabilidade do prefeito. E após a justificativa vai se perceber se o prefeito vai incorrer no crime do Decreto-Lei 201, que pode gerar a sua cassação imediata ou não”, diz.

SEM GOLPE

Os parlamentares do chamado BIH (Bloco Independente e Harmônico) rechaçou a afirmação de Fernandes, de que estariam planejando um golpe para chegar a Prefeitura de Taboão da Serra.

“Não tem golpe. Não tem conversa fiada. Eu pedi para não ocorrer o que está acontecendo”, diz Carlinhos. “O que está bom vamos falar. O que está ruim temos que melhorar”, diz.

Egydio rechaçou qualquer tentativa de golpe e afirma. “O BIH não é mal. O BIH é o bem”, diz.

Érica Franquini fez o discurso mais emotivo em tribuna. “Só queríamos que o prefeito se desculpasse [pela briga com o Bodinho]. A gente sempre votou na Analice”, diz. Ela, aliás, foi elogiada no sábado pelo prefeito por ter sido a única do grupo a ter realizado uma grande reunião em prol da deputada, que busca a reeleição.

Já Bodinho reforçou suas críticas mais acentuadas a Fernandes e mais uma vez mirou críticas à secretária de saúde, Dra. Raquel Zaicaner.

LIDERANÇA

O PSDB de Taboão da Serra, presidido pelo prefeito Fernando Fernandes, decidiu tirar o vereador Eduardo Nóbrega da liderança do partido na Câmara Municipal. O cargo agora é ocupado pela vereadora Rita de Cássia.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online