Home » Política, Todas as notícias » Vereadores tentam dar mais um título de cidadão taboanense a ex-ministro da saúde; governistas brigam

Vereadores tentam dar mais um título de cidadão taboanense a ex-ministro da saúde; governistas brigam

Por Allan dos Reis, no Jardim Maria Rosa

Um projeto de lei apresentado pelo petista Professor Moreira, que concede título de cidadão taboanense ao ex-ministro da saúde, Alexandre Padilha, e pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo PT, gerou desconforto e dividiu os 11 vereadores que apóiam o governo Fernando Fernandes (PSDB). Mas o fato é que no dia 17 de abril de 2012, o ministro já havia sido agraciado com a honraria a pedido do ex-vereador Macário (PT).

Por pouco o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha não se torna o primeiro cidadão a ganhar dois títulos de cidadão taboanense. (Foto: Arquivo)

Por pouco o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha não se torna a primeira pessoa a ganhar dois títulos de cidadão taboanense. (Foto: Arquivo)

O petista Moreira chegou a colher oito assinaturas (são necessárias nove) para tramitar em regime de urgência na Câmara, o projeto (repetido) não entrou em votação. Um pedido de vistas por cinco dias foi aprovado e barrou outros dois projetos que estavam em pauta. Um deles inclusive concedendo o mesmo título a um religioso do município.

Vereadores governistas mostram irritação durante sessão na Câmara de Taboão da serra.

Vereadores governistas mostram irritação durante sessão na Câmara de Taboão da serra.

E apesar da gafe, uma reunião do secretário de governo Cândido Ribeiro com apenas com seis dos 11 vereadores que apóiam o prefeito irritou o restante dos governistas. Alguns deles brincavam que agora existe os parlamentares de primeira e segunda classe.

“Nós temos o corpo com vários membros e cada um tem a sua importância. E temos que valorizar cada membro”, disse Marcos Paulo (Pros) que abusou de metáforas e textos bíblicos. Mas o entendimento das reuniões sem toda a base é que “existe tratamento de governo e governabilidade”, completou e reclamou da demora da prefeitura para executar algumas solicitações simples, como instalação de lixeiras.

O presidente da Câmara, Eduardo Nóbrega (PR), também se aproveitando das metáforas, diz que está na hora do prefeito cortar ‘alguns membros’ porque é possível viver sem alguns deles [vereadores]. Para ele, alguns parlamentares são governistas apenas nos temas mais fáceis e não mantém a coerência nos assuntos mais complicados.

Os governistas de ‘primeira classe’ também se desgastaram sem necessidade para impedir que o pré-candidato do PT ao Governo do Estado recebesse uma homenagem no município administrado por tucanos.

3 Responses

  1. PM disse:

    Cidadania honorária é um título de honraria que uma pessoa de importância recebe da Câmara Municipal de uma cidade, da Assembléia Legislativa de um Estado (ou DF no caso do Brasil), da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal.
    O Título de Cidadão equipara a pessoa homenageada a uma adoção oficial. A pessoa agraciada passa a ser um irmão, um conterrâneo, uma pessoa da terra natal. Mesmo que um homenageado não tenha nascido ou não resida no Município, para que se lhe conceda tal homenagem, faz-se necessário que se diga o que ele fez sem visar lucros, interesses pessoais ou profissionais, mas que se diga o que ele (homenageado) fez em defesa do povo do Município que lhe concedeu tal cidadania.
    Então eu pergunto: o que este cidadão fez de especial sem visar nada em seu proveito próprio para receber este titulo? Agora não sei quem é mais cara de pau; quem quer homenageá-lo ou o dito cujo que cai da noite para o dia se sente o tal; só em Taboão mesmo.

  2. PM disse:

    Vamos melhorar a redação e a concordância verbal.

  3. Gomes disse:

    Nenhum vereador aparece para brigar a favor dos servidores sem reposição salarial, agora dar título de cidadão taboanense a Padilha é o fim da picada.

Deixe um comentario

Current ye@r *

© 2013 TABOÃO EM FOCO · RSS · Site por Keone Midia Online