loader-image
temperature icon 25°C

Justiça barra ex-presidente da Câmara e mais 9 candidatos a vereador em Taboão

Compartilhar notícia

Por Allan dos Reis, no Centro de Taboão da Serra

A Justiça Eleitoral de Taboão da Serra indeferiu até o dia 1º de agosto as candidaturas de 10 postulantes a uma vaga na Câmara Municipal pelos mais variados motivos – da aplicação da Lei da Ficha Limpa a irregularidades na filiação partidária. Outros quatro candidatos renunciaram ao direito de disputar a eleição de outubro.

Maurício (dir) cumprimenta eleitor durante caminhada. Apesar da decisão da Justiça, ele promete não mudar o ritmo de campanha. (Foto: Reprodução)

Entre os principais nomes está o ex-presidente da Câmara Maurício André (PSDB), que teve a candidatura impugnada pela Justiça por ter sido demitido “do serviço público em decorrência de processo administrativo ou judicial” no início deste ano e está impedido de disputar como prevê a Lei da Ficha Limpa [Relembre Aqui]. O candidato informou ao site O Taboanense que recorreu ao TRE da decisão e que segue com a campanha.

“O que eles [grupo do prefeito Evilásio Farias] querem é criar uma manchete, um factoide contra mim. Eles estão jogando politicamente, um jogo sujo, como sempre. Creio na Justiça e sei que até o final de agosto essa situação estará resolvida”, disse ao site.

A reportagem do Taboão em Foco  não conseguiu confirmar se os outros indeferidos vão recorrer da decisão.

Entre os outros nove candidatos indeferidos estão seis mulheres e três homens de diversos partidos, sendo PTB, PMDB, PTC, PRB, PT, PP, DEM e PSDB. Como precisam manter a proporcionalidade de 30% de candidaturas femininas na disputa, as coligações, com os indeferimentos, ou substituem as mulheres ou terão que cortar homens das composições partidárias. Entre as renúncias estão Edson Macedo, do PTC, Professor Henrique, Marcos Polenta e Barrinha, os três do PSL.

Confira abaixo as candidaturas indeferidas:

Veja também