loader-image
temperature icon 25°C

Alunos são vítimas de arrastão e escola faz reunião de emergência em Taboão

Compartilhar notícia

Adilson Oliveira, no Jardim Guaciara, em Taboão da Serra

A Escola Estadual Edgard Francisco, no Jardim Guaciara, em Taboão da Serra, convocou uma reunião de emergência para esta terça-feira, dia 4, às 16h, para que pais, alunos e os moradores em geral discutam junto com os funcionários do colégio “possíveis alternativas” contra “constantes assaltos” no bairro. Na quinta-feira, dia 30, estudantes foram assaltados quando aguardavam para entrar para aula, no início da manhã.

Dois homens em moto chegaram pouco antes da abertura do portão, o garupa desceu de arma em punho e disse para os estudantes entregarem tênis e bonés. De capacete com viseira levantada, roubou sete deles entre 13 e 15 anos. “Os alunos gritavam ‘assalto, assalto’ e corriam, não sabiam o que fazer. Pais ficaram sem reação. Eles amendrontavam. Ficamos em pânico, foi terrível”, contou ao TF uma funcionária da escola.

Aviso de reunião para pais, alunos e moradores na E. E. Edgard Francisco para discutir 'constantes assaltos'

Um aluno resistiu e teria sido agredido. Moradora ainda teve o celular levado. Conforme apurou a reportagem, outros dois homens também em moto davam cobertura à dupla. Na manhã seguinte, muitos pais, aflitos, acompanharam os alunos até a escola. “Temos que ir embora correndo”, disse uma mãe. “Ficam na esquina, na descida da rua, e assaltam os filhos da gente. Policiamento não tem nenhum”, reclamou outra mulher.

A diretoria diz que assaltos são frequentes no entorno da escola, inclusive uma professora foi roubada há 15 dias e teve dinheiro e celular levados na semana passada diante do prédio. A ronda escolar deveria ser regular, mas deixou de passar. “Um policial já me disse que viaturas estavam quebradas e que as da ronda escolar estavam sendo usadas para fazer o policiamento da cidade”, relatou ao TF a diretora Silvia Elena Garcia.

Na sexta, após o arrastão, a escola entregou ofício ao comandante da PM da área em que solicita a “volta” da ronda escolar, principalmente nos horários de entrada e saída dos alunos – as últimas foram em 28 de junho e 29 de agosto, mas após solicitação através do 190. Sem a ronda, moradores se arriscaram e detiveram na noite desta segunda, dia 3, ao menos um assaltante que voltou a agir. A PM chegou só depois, para fazer a prisão.

Veja também